7Mai/13

Viroses, Viroses e mais Viroses

POR: MirelaCATEGORIA: Papo de Mãe(1) COMENTÁRIOS

Imagem

As viroses da infância são parte importante do aprendizado do sistema imunológico e não devem ser encaradas como um grande problema.

O que é uma virose afinal? Virose é qualquer quadro, febril ou não, causado por um vírus.

Muitas vezes não podemos definir qual deles é responsável pela doença dos nossos pequenos e isso gera muita ansiedade nos pais.

Virose pode causar: febre, tosse, coriza, manchas no corpo (rash), moleza, falta de apetite, diarréia e vômitos.Esses são os mais comuns, mas qualquer sintoma pode ser sinal de doença viral e eles podem ocorrer em qualquer combinação.

A febre é sempre o mais preocupante, mas não é o mais importante. Febre alta não significa doença mais grave. Não é possível definir um diagnóstico no primeiro dia de febre, geralmente são necessários 2 a 3 dias para poder indicar um diagnóstico, e as vezes não conseguimos.

É importante saber que os quadros não trazem risco de lesão permanente para seu bebê. Eles são auto-limitados (vão embora sem nenhum tratamento), não indicam que o sistema imunológico está fraco. São doenças chatas, mas inocentes.

O único cuidado é quanto a transmissão para outras crianças e principalmente para gestantes que podem ter alterações no feto ou até abortamento.

E o que você faz?

Mantenha seu filho confortável em casa, trate os sintomas, ofereça muito líquido e vigie os sinais de piora do quadro. São sinais de alerta: fraqueza muito acentuada, vômitos que não passam, febre por mais de 5 dias, dor nas articulações.

O importante é manter a vigilância, faça o acompanhamento com seu pediatra, os pediatras da urgência tendem a fazer antibióticos desnecessários porque não podem reavaliar seu filho.

O mais importante é manter a calma. Converse com sua mãe, ela pode contar como você teve um monte dessas viroses e está aqui bonzinho (a) para contar a história para seus filhos.

Por Dra. Marina Rocha Azevedo

[essb-fans style=flat cols=4]
 
TAGS , , , , , , ,

1 comentários

1 Comentário

Paula Zandonadi Zanirato Tristão

9 de Maio de 2013 às 13:32Responder

Eu adicionaria no quesito febre, observar a duração como mencionado, mas febre de 40 graus precisa ser vista pelo médico, pq normalmente será bactéria. De resto texto ótimo. Adorei o aviso dos antibióticos. Uma vez numa emergência aqui em Campinas, o pediatra super sem jeito dizendo que não ia dar antibiótico para a gente. Eu adorei, pq só queria ter certeza que não era uma otite + séria, mas ficou claro a pressão que os pediatras sofrem para medicar, qdo é só neura de pai e mãe… Quem aqui nunca ouviu ou fez um a reclamação de fui ao médico ele disse que era virose e mandou tomar liquidos etc, numa revolta pq não rolou nem uma receitinha.
Fora que esse uso indiscriminado de antibiótico só fortalece os virus e as bactérias… Remédio só se realmente necessário! Bjoks

Deixe um comentário