11Jun/13

Vamos falar sobre Febre?

POR: MirelaCATEGORIA: Papo Profissional, Pediatra(0) COMENTÁRIOS

Imagem

A febre é um sinal de alerta do sistema imunológico.

É considerada febre a temperatura axilar maior ou igual a 37.8C. Se você usa termômetro de orelha ou retal a temperatura é central e deve ser considerada como febre quando for maior que 38º.C.

Quando uma criança apresenta febre os pais já querem uma explicação para essa febre, mas infelizmente os pediatras não podem dizer imediatamente do que se trata. Em muitos casos temos que aguardar o surgimento de outros sintomas ou sinais que indiquem uma patologia, e nem sempre isso acontece.

Muitas vezes a febre acontece como sintoma único, não representando qualquer perigo, desde que a criança fique bem e sem febre em 3 dias. Na maioria dos casos, após um ou dois dias de febre surgem outros sintomas como tosse, obstrução nasal, diarréia ou manchas no corpo. É após o surgimento desses sintomas que podemos dar um diagnóstico, e se necessário, iniciar um tratamento.

Quando um médico diz que é uma virose, ele quer dizer que não existe um indicio de infecção bacteriana e não necessita de tratamento específico, apenas de sintomáticos e  acompanhamento.

Um dos grandes medos dos pais é a temida convulsão febril. Ela acontece em crianças entre 6 meses e 7 anos, geralmente as crianças tem história familiar de convulsões. A criança que tem convulsão febril não tem epilepsia mas algumas convulsões que são desencadeadas pela febre são sintomas de outras patologias e não apenas convulsão febril.

A convulsão febril dura 5 minutos e não deixa seqüelas. Na maioria dos casos passa antes da criança chegar ao hospital.

O diagnóstico de convulsão febril é dado pelo neuropediatra após excluir outras patologias que podem provocar convulsões.

Por Dra. Marina Rocha Azevedo

     
    TAGS , , , , , , , ,

    0 comentários

    Deixe um comentário