24Mar/14

A dor de ver um filho machucado é insuportável

POR: MirelaCATEGORIA: Matheus, Papo de Mãe(74) COMENTÁRIOS

image

Matheus se machucou feio. Muito feio.
Ele tropeçou e quando tentaram segura-lo para ele não cair, ele rodopiou e terminou batendo com a boca num corrimão de ferro.
Eu não estava do lado, só vi quando me chamaram.
Quando eu me virei, Matheus estava lavado de sangue. Era tanto sangue… parecia uma cena de filme de terror.  Senti o meu corpo gelar. Ver o meu filho todo ensaguentado me fiz sentir a dor mais intensa que já senti na vida.
O meu marido que estava mais à frente, correu para pegar nele e quando viu que eu estava em pânico manteve a calma e o levou para o banheiro pra ver  o que tinha realmente acontecido (o meu marido é medico).
Matheus enquando o pai tentava ver a sua boca, chorava de uma forma angustiante e procurava os meus olhos como quem pede socorro. Eu mais atrás me segurava para não desmaiar. A dor que eu estava sentindo era tão aguda que o meu corpo quase não suportou.
Eu olhava para o meu filho e só via sangue,  era tanto sangue que eu não entendia de onde vinha.
Descobriram então que tinha sido o lábio. Com a pancada, o dente dele cortou o lábio. Na boca, qualquer coisa sangra muito mas não foi um cortezinho. Matheus tinha o lábio cortado ao meio. Um corte fundo e quando vi a dor que ja era aguda se intensificou mais ainda e eu tive que me segurar para não cair. Escutei alguém dizer que talvez tivesse que levar pontos e isso me fez desesperar. Graças a Deus, apesar do corte ser grande não precisou.
Na foto vocês conseguem ver o lábio deformado pelo corte. A imagem não ta nitida mais foi de propósito pois não é uma foto bonita de se tirar.

Hoje, depois do susto, conseguimos ver direito o “estrago”. A pancada foi tão forte que o dente dele recuou. O gelo que colocamos ajudou a reduzir o inchaço, mas ainda assim ele esta com o lábio digamos que dividido, mas como foi na parte interna, vai cicatrizar rápido e julgo que sem cicatriz. Mas o dente vai ficar mais recuado com o outro e como é o da frente, vai se notar bastante. Sei que toda a vez que olhar para a boca dele, vou me recordar dessa cena eno meu peito vai doer.

Foi a pior dor que senti na vida!
São 3:40 da manhã e eu não consigo parar de me lembrar da cena dele ensaguentado, chorando e procurando por mim.
Sinto uma culpa imensa por não estar perto dele na hora do acidente… olho para ele dormindo e consigo ver a ferida. Dói de um jeito que não sei nem explicar.
É uma dor como eu nunca havia sentido.
Chega a ser interessante. Mãe consegue sentir muito mais dor quando o filho se machuca do quando o machucado é nela. Coisas de mãe.

Ele está usando uma pomada que forma uma capa protetora e estou deixando ele só de chupeta pra evitar que ele fique mordiscando e passando a língua no corte. Durante o dia fizemos de tudo pra distrai-lo pois ele ficou mais chorão, o que é perfeitamente compreensível. Mas eu nao consigo me sentir melhor.
Não sei se esse “trauma” vai passar, mas estou extremamente melindrosa.  Não quero que ele faça nada que possa se machucar… Fiquei com medo de acontecer mais alguma coisa com ele. E não paro de pensar no quão rápido são essas coisas.
Uma hora o seu filho está bem, na outra ele está machucado sem ninguém nem entender o que aconteceu.  =(
Eu juro que não sou super protetora com Matheus, acho até que estimulo demais ele a ser independente e por isso corro mais risco de ver ele machucado, mas depois desse acidente eu me sinto diferente.
Não sei ainda explicar direito.  Só sei que até na minha cama ele tá dormindo de novo.
Tou querendo ele bem perto de mim para protegê-lo o mais que puder.
Talvez seja efeitos do susto, nao sei.  So sei que não desejo o que estou sentindo a ninguém.
Infelizmente não há muito o que fazer para evitar estas situações. Não temos como ficar o tempo todo em cima deles, nem coloca-los numa redoma de vidro. Acidentes acontecem, mas com filhos pequenos deveria ser proibido. =(

Devo ir agora de manhã com ele à dentista dar uma olhada no dente.  Muito provavelmente ele fez um traumatismo no dente.
Mais tarde conto como correu.

[essb-fans style=flat cols=4]
 
TAGS , , , , , , , , , , ,
14Jan/14

Dicas para conseguir fazer o seu filho dormir mais um pouquinho

POR: MirelaCATEGORIA: Dicas, Papo de Mãe(9) COMENTÁRIOS

Oi mamães, tudo bom?

Não me posso queixar do sono de Matheus de forma nenhuma. No outro dia até falei no instagram "criança que dorme cedo acorda cedo. Criança que dorme tarde acorda cedo", mas aqui em casa raramente é assim. 

Eu no instagram, não posto apenas o que acontece aqui em casa rsrs. Coloco também o que acho que vai fazer uma mamãe se identificar e se sentir menos "só" vendo que tem outras mães passando por isso, e esse foi um bom exemplo.

Matheus se dormir tarde, muito provavelmente vai acordar umas 9:30 ou 10 horas o que é muito bom e isso só não acontece quando eu quero de fato que ele durma até essas horas… e quando é isso? Nos fins de semana, claro! hahaha mas eu raramente lido mal com isso. Acho que por dormir bem a semana inteira, termino ficando menos ansiosa para dormir nos finais de semana e o sacrifício de levantar mais cedo termina sendo menor.

O lado ruim disso é que eu fico com muito pouca experiencia para poder ajudar quem me pede. E acreditem, são muitos pedidos de ajuda que chegam por email todos os dias, de mães desesperadas querendo saber como fazer para o seu filho dormir mais tempo. 

Dai resolvi dar uma pesquisada e achei um artigo suuuper interessante. Acho que pode ajudar vocês.

Segue o texto:

 

"É verdade que muitas crianças acordam cedo naturalmente, mas apenas 10% a 15% têm a tendência fisiológica de ser uma cotovia. A grande maioria acorda cedo por razões externas que afetam o seu sono e o horário do seu despertar, e elas podem ser modificadas.”

 

 

Você pode descobrir se seu pequeno é realmente uma cotovia se:

– acorda sozinho alegre e conversador

– é mais ativo e enérgico no final da manhã do que no começo da tarde

– dorme profundamente

– fica cansado após o jantar

– dorme cedo e com facilidade

– acorda cedo independente da hora em que vai dormir

 

Se seu filho se encaixa neste caso, você sem dúvida tem uma cotovia em suas mãos. Ainda assim, é possível espremer um pouco mais de sono na manhã se você fizer algumas mudanças na rotina da criança aplicando as seguintes ideias.

Se o seu madrugador não se encaixa na descrição anterior, aparentemente ele não é uma cotovia de nascença e você terá um bom resultado encorajando-o a acordar mais tarde.

 

Primeiro Passo

 

Uma das razões mais comuns para acordar cedo é simplesmente porque seu filho já dormiu o suficiente! Dê uma olhada na tabela de sono e some as horas do sono da noite do seu filho com as sonecas. Se o seu filho de dois anos está tirando duas horas de soneca e dormindo a noite uma média onze horas de sono. Se ela está indo dormir às 19h, adivinhe o que? Onze horas depois… são 6h! (Lembre-se, muito cedo pode ser definido diferentemente pelas pessoas; muitas pessoas despertam às 5h ou até antes disso, sem considerar como muito cedo).

 

Mesmo que sua criança esteja dormindo menos horas do que o indicado na tabela ela pode ser um daqueles raros casos de crianças que precisam de menos sono que a media. Em ambos os casos você não pode esperar que ela durma mais de manhã simplesmente porque você foi dormir à meia-noite ou porque ficou acordada à noite com o irmãozinho bebê, e ainda esta cansada. (Ah, mas se funcionasse desta forma!). Se este é o caso em sua casa você tem duas opções. Gradualmente mover o horário de dormir em 10 ou 15 minutos até que ela esteja indo dormir uma hora mais tarde e (oxalá) acorde uma hora mais tarde de manhã. Se você já leu a primeira parte deste livro você saberá que dormir cedo é normalmente melhor para criança, e que algumas vezes a mudança no horário de dormir não afetará o horário de despertar, mas certamente você pode experimentar e ver se você consegue achar um meio termo que funcione para vocês dois.

 

A outra opção, é claro, é fazer o seu horário de dormir mais cedo para que assim acordar mais cedo funcione para você. Isto pode ser melhor do que você pensa, uma vez que a maioria das cotovias acordam alegres de manhã e estão de mal humor no final da tarde, assim os horários da família vocês poderão ter mais tempo de alegria juntos.

 

Outras razões para que sua criança esteja acordando cedo

 

Se você somou as horas de sono de seu filho e determinou que excesso de sono não é o que tem feito com que ele acorde cedo, você pode adicionar algumas horas de sono pela manhã. Antes de entrar nas dicas gerais para encorajar um sono mais longo, ajudará se você descobrir o que tem acordado o seu filho cedo, e como determinar essas questões? Aqui estão algumas coisas que podem estar acordando-a:

 

– LUZ: a luz do dia, dos postes de rua, ou as luzes da casa podem ser a causa do despertar.

Solução: Cobrir as janelas, mantendo o quarto escuro.

 

– BARULHO: Algumas crianças despertam facilmente ao ouvir vozes, trânsito, animais de estimação, barulhos na encanação ou vizinhos.

Solução: Use o rádio para sintonizar em uma rádio com música clássica ou um “talk show”, ou uma máquina de barulho branco para mascarar os barulhos externos. Você pode programar o despertador para tocar num volume baixo cerca de uma hora antes do horário que seu filho costuma acordar para que assim os outros barulhos não o despertem. (Não se preocupe, se você está usando um barulho branco ou mantendo o volume baixo isto não a acordará). Outra opção, se você puder, é mudar o local de dormir de seu filho para um quarto mais silencioso.

 

-RAZÕES FISIOLÓGICAS: Talvez a fralda ou calça enxuta ou pijama está molhado ou ela precisa ir ao banheiro.

Solução: Dê menos líquido para o seu filho uma ou duas horas antes de dormir. Antes de dormir visite o penico várias vezes. Use fraldas noturnas. Se ela está acostumada a usar o penico, ensine-a a chegar no banheiro sozinha durante a noite e deixe a luz do corredor acesa. Ela pode não imaginar que é capaz de fazer isso sozinha se ela nunca o fez!

 

– CONFORTO: O cobertor caiu, a temperatura da casa está baixa e ela está com frio, ou a temperatura está alta e ela está com calor.

Solução: Ajuste a temperatura a casa, use ventilador (mantenha-o e seus fios fora do alcance) ou mude o que ela costuma usar para dormir, ou o tipo de cobertores da cama dela.

 

– FOME: O roncado da barriga dela acordou-a. 

Solução: Dê um lanche com pouco açúcar antes de dormir. Deixe um pote com bolachas e um copo d`água próximo à cama.

 

-HÁBITO: Ela tem acordado cedo há bastante tempo e agora o seu relógio biológico desperta naquele horário.

Solução: Gradualmente ajuste o horário de dormir o das sonecas até que esteja dormindo e acordando num horário melhor.

 

-ROTINA DE SONECAS: Ela está cochilando muito cedo, muito tarde, com muita frequência ou demais.

Solução: Reorganize a rotina de sonecas de acordo com as informações no capítulo sobre as questões da soneca.

 

Palavra de mãe: “Eu botei um pedaço de papelão em cima da janela e botei o despertador para tocar música clássica de manhãzinha. Sebastian está dormindo até uma hora mais tarde do que costumava, e não afetou no seu horário de dormir” Candice, mãe de Sebastian (3 anos)

 

Mais dicas para encorajar um sono mais longo

 

Frequentemente uma criança que desperta cedo está fazendo isso por hábito, e pode levar algumas semanas de consistentes mudanças antes de você notar um novo horário de despertar. Seja paciente e use as dicas seguintes em conjunto com a lista anterior e as ideias gerais da primeira parte deste livro:

 

– Aplique os conceitos abrangidos previamente e re-programe o relógio biológico de seu filho. Faça isto mantendo a hora antes de hora de dormir na penumbra, a hora de dormir escura, e o café da manhã claro.

 

– Mantenha o quarto de seu filho escuro durante todas as horas que você quer que ele durma. Use persianas, cortinas, ou até mesmo um pedaço grande de papelão para manter longe as luzes indesejadas. Faça sua rotina pré-sono lendo com a luz mais fraca possível e termine contando histórias no escuro.

– Programe brincadeiras externas no horário da tarde e do início da noite. Quando você não conseguir faze-las externamente, mantenha a área de brincar clara. Você pode querer investir em lâmpadas que emitem uma luminosidade amarela como os raios solares.

 

– Tente tratar o despertar cedo como um despertar da noite e responda a seu filho como você costuma fazer com o despertar noturno. Se as janelas estão cobertas e o quarto escuro o seu filho poderá aceitar que ainda é o meio da noite e não de manhã cedo.

 

– Crianças que acordam cedo, geralmente tiram sonecas cedo, também, tirando o cochilo com uma hora ou duas após acordar. Isto é na verdade o resto do sono noturno! Tente mantê-lo acordado, entre 15 e 30 minutos, a cada dia (no inicio da noite, ou seja, atrasar o horário de dormir a noite) até que atrase em uma ou duas horas do que está agora. Depois de uma semana você verá surgir um novo padrão.

 

– Sirva o café da manhã 30 minutos à uma hora após o despertar do seu filho. Ela pode ter ativado o seu “alerta de fome” para disparar às 6h. Postergando o café da manhã você poderá conseguir reprogramar o horário em que ela sente fome. Se ela não conseguir esperar tanto tempo, tente um pequeno lanche, como algumas bolachas, e atrase o café completo um pouco.

 

– Mantenha constante o horário de dormir e acordar nos sete dias da semana. Mudando-o a cada final de semana irá dificulta-lo a encontrar sucesso em razoáveis horários de despertar durante a semana.

 

O que fazer se a sua cotovia continuar acordando cedo

 

 

Se você tentou essas ideias, durante algumas semanas, mas o seu filho continuou acordando cedo, você pode ter que aceitar que é natural dela despertar cedo e ter que abordar o problema de uma forma diferente. Aqui vão algumas dicas:

 

– Toda noite, depois de seu filho dormir coloque uma caixa de brinquedos perto da cama dela. Alterne os brinquedos de forma que tenha sempre algo interessante e novo na caixa. Diga a ela que quando ela acordar ela dê uma olhada dentro da caixa e pode brincar com tudo que encontrar lá dentro. Seja criativo, mas tenha certeza que os brinquedos são seguros, e é claro, nada barulhento! (se seu filho ainda dorme no berço deixe os brinquedos no final do berço).

 

– Programe o despertador com uma música agradável, no quarto dela, para despertar num horário razoável. Diga a ela que ela não poderá sair do quarto para acordá-lo antes de ouvir a música.

 

– Deixe um copo d’água e um lanche, como bolachas, ao lado da cama para que assim que ela acorde ela tenha algo para comer. 

 

– Grave uma fita com a música ou história favorita de seu filho e mostre para ela como ligar o aparelho. Deixe-a ouvir a fita especial quando ela acordar.

 

– Convide ela para seu quarto, ou sua cama. Diga a ela que se ela acordar pode vir silenciosamente para o se quarto. Deixe-a subir na sua cama e se aconchegar com você, ou crie uma área de descanso com um saco de dormir no chão para ela. Você pode ata criar um forte, usando um cobertor em cima de uma mesinha, e chamá-lo de ninho matutino. Bote alguns brinquedos e livros dentro e veja se ela brinca silenciosamente antes de acorda-lo.

 

– À prova de crianças, â prova de crianças, â prova de crianças! Tenha certeza que a sua casa inteira está segura para o seu madrugador, assim se ela ficar perambulando enquanto você estiver dormindo não se meterá em problemas.

 

– Pratique. Uma vez que você tenha estabelecido algumas ideias para o que você quer que aconteça de manhã, deixe a sua criança mostrar exatamente o que ela vai fazer quando acordar de manhã. Após alguns dias ela vai estar confortavelmente fazendo como você deseja quando ela acordar muito cedo pela manhã, brincando com os seus brinquedos, subindo na cama com você, brincando no seu forte, ou ouvindo as suas músicas.

 

Minha cotovia irá dormir até tarde algum dia?

 

Sim, sua cotovia começará a acordar mais tarde de manhã… quando começar a escola e ela tiver que acordar às 6h!!

 

Frustrante, mas é verdade! Quando as crianças ficam mais velhas muitas delas passam a ser corujas, tendo dificuldades de adormecer num horário razoável, mas dormindo facilmente até a hora do almoço.  "


Este artigo foi extraido do livro The No-Cry Sleep Solution for Toddlers and Preschoolers de Elizabeth Pantley (McGraw-Hill, 2005).

Versão original em inglês:

http://www.pantley.com/elizabeth/content/excerpts/earlybird.htm

Tradução: Ana Katz Schuler


Gostou? Eu achei muito bom!

Não deixe de comentar aqui e compartilhar os posts do De Mãe Para Mamãe nas suas redes sociais. Além de eu adorar a sua participação, você ajuda no crescimento do Blog.

 

[essb-fans style=flat cols=4]
 
TAGS , , , , , , , , , , , , ,
21Ago/13

Como foi trocar o berço pela cama

POR: MirelaCATEGORIA: Educação, Papo de Mãe(12) COMENTÁRIOS

Quando Matheus fez uns 8 meses eu resolvi testar a tecnica montessoriana do colchão no chão e tenho que dizer que funcionou super bem.

Colocava ele pra dar uns cochilos e quando ele acordava, ia logo na na direção aos brinquedos engatinhando e dessa forma ficava distraido sem aquele choro tipico de bebê que acorda querendo atenção. Quando estava cansado e não queria brincar mais, engatinhava para o colchão e deitava. Confesso que me surpreendi.

Essa liberdade me agradou bastante, mas não agradou muito aos olhos do pai. Não consegui de jeito nenhum convencê-lo a desmontar o berço e a colocar apenas um colchão ou caminha para Matheus fazer todos os seus sonos. Como tal, para não comprar briga com o marido, resolvi esperar mais um tempo até fazer essa mudança. No fundo eu também tinha medo de Matheus nao se adaptar à noite #confesso por isso ele ficou dormindo mais um tempo no berço;

Entretanto Matheus cresceu mais um pouco e começou a aprender novas habilidades, uma delas era conseguir se pendurar em qualquer coisa que encontrasse pela frente e que lhe desse o minimo de espaço para conseguir a façanha de se pendurar igual macaquinho no coqueiro. Isso me fez ficar com medo dele conseguir subir na grade do berço e pular. Olhava e imaginava o tombo feio que seria caso isso acontecesse… Resumindo, foi a desculpa perfeita para conseguir convencer o meu marido de que a hora de tirar o berço e colocar a caminha de criança no seu lugar tinha chegado.

Começou então a caça à caminha perfeita… e vou dizer, que caça!

Enquanto eu nao quis comprar a cama, achei um sem numero de camas que me agradaram, na hora que resolvi comprar, tudo o que eu encontrava ,achava caro, ou feio demais.

Demorou mas finalmente achei uma simples, bem bonitinha, com 1,57 de comprimento (o que faz Matheus caber na cama por mais tempo) e por 198 Reais mais 150 de colchão! R$ 340!!! Perfeito.

Comprei, coloquei no carro e vim comemorando essa nova etapa coração disparado, cheia de medo de nao dar certo.

Desmontei o berço, eu mesma, montei a cama, eu mesma também e finalmente a noite chegou!

Matheus durante o desmonta berço e monta cama, terminou adormecendo na minha cama e o meu coração apertou:

"Como é que vou colocar esse pinguinho de gente pra dormir na cama dele, com ele dormindo? E se ele acordar,  achar que está no berço, ficar em pé e cair da cama???"

Juro que na mesma hora senti vontade de me bater por ter desmontado o berço. Nao queria que ele dormisse na minha cama, não naquele dia, estava entusiasmada demais com a novidade da cama e queria dar-lhe uso logo mas também não queria que ele dormisse na cama dele sem saber exatamente que tipo de cama era. Resolvi o problema rapidinho. Informei o marido que naquela noite iriamos dormir separados, joguei um colchão no chão do quarto do Matheus, bem nos pés da caminha e tentei dormi, mas gente foi um pesadelooooo! A cada volta que Matheus dava, eu acordava assustada. Achava que ele tava sempre prestes a cair, mas ele não estava nem perto kkkk e acreditem ou não, dormiu a noite toda sem acordar vez alguma.

De manha, acordei primeiro que ele, ou melhor, abri os olhos e fiquei esperando que ele acordasse para ver a reação… (vou falar um negocio, mãe é o cumulo do exagero em tudo mesmo viu!) Ele acordou, olhou para um lado, olhou para o outro, sentou, foi arrastando o bumbum até a beiradinha da cama, desceu e veio me dar um abraço! Parecia ele que tinha dormido a vida toda numa caminha de criança. Berço? o que é isso… berço!

Até hoje Matheus dorme super bem na cama dele, nunca caiu, e digo mais… coincidencia ou não, depois de passar a dormir na caminha, os sonos ficaram até melhores! rsrs

Olha que bacana que ficou o quarto do meu pequeno.

quarto

[essb-fans style=flat cols=4]
 
TAGS , , , , , , , ,
9Mai/13

Obstrução do ducto lacrimal

POR: MirelaCATEGORIA: Papo Profissional, Pediatra(0) COMENTÁRIOS

20130509-214943.jpg
Muita gente nunca ouviu falar nisso, não é? Mas é muito comum.
O olho produz a lagrima como um mecanismo de defesa e prevenção, ela faz a limpeza do olho, removendo impurezas e diminuindo as infecções oculares. Após terminar seu trabalho a lagrima escoa pelo ducto lacrimal e leva junto as impurezas, vírus e bactérias.
Muitos bebes nascem com esse ducto obstruído em um ou em ambos os olhos. Isso pode ocasionar infecções de repetição ou apenas fazer com que o olho acorde um pouquinho sujo e lacrimeje durante o dia.
O tratamento inicialmente é uma massagem que deve ser orientada pelo oftalmologista e realizada sempre com as mãos muito limpas, até que o quadro se resolva.
E se não resolver? Não precisa de pânico! O oftalmologista vai acompanhando e quando a criança estiver maior pode ser feita uma pequena cirurgia para resolver o problema! Mas insista na massagem que resolve!

[essb-fans style=flat cols=4]
 
TAGS , , , , ,
7Mai/13

Viroses, Viroses e mais Viroses

POR: MirelaCATEGORIA: Papo de Mãe(1) COMENTÁRIOS

Imagem

As viroses da infância são parte importante do aprendizado do sistema imunológico e não devem ser encaradas como um grande problema.

O que é uma virose afinal? Virose é qualquer quadro, febril ou não, causado por um vírus.

Muitas vezes não podemos definir qual deles é responsável pela doença dos nossos pequenos e isso gera muita ansiedade nos pais.

Virose pode causar: febre, tosse, coriza, manchas no corpo (rash), moleza, falta de apetite, diarréia e vômitos.Esses são os mais comuns, mas qualquer sintoma pode ser sinal de doença viral e eles podem ocorrer em qualquer combinação.

A febre é sempre o mais preocupante, mas não é o mais importante. Febre alta não significa doença mais grave. Não é possível definir um diagnóstico no primeiro dia de febre, geralmente são necessários 2 a 3 dias para poder indicar um diagnóstico, e as vezes não conseguimos.

É importante saber que os quadros não trazem risco de lesão permanente para seu bebê. Eles são auto-limitados (vão embora sem nenhum tratamento), não indicam que o sistema imunológico está fraco. São doenças chatas, mas inocentes.

O único cuidado é quanto a transmissão para outras crianças e principalmente para gestantes que podem ter alterações no feto ou até abortamento.

E o que você faz?

Mantenha seu filho confortável em casa, trate os sintomas, ofereça muito líquido e vigie os sinais de piora do quadro. São sinais de alerta: fraqueza muito acentuada, vômitos que não passam, febre por mais de 5 dias, dor nas articulações.

O importante é manter a vigilância, faça o acompanhamento com seu pediatra, os pediatras da urgência tendem a fazer antibióticos desnecessários porque não podem reavaliar seu filho.

O mais importante é manter a calma. Converse com sua mãe, ela pode contar como você teve um monte dessas viroses e está aqui bonzinho (a) para contar a história para seus filhos.

Por Dra. Marina Rocha Azevedo

[essb-fans style=flat cols=4]
 
TAGS , , , , , , ,