19Fev/14

Superando a dor do aborto

POR: MirelaCATEGORIA: Antes, Durante, Papo de Gestante, Papo de Mãe(31) COMENTÁRIOS

Se você já sofreu um aborto, certamente vai dizer que essa foi das coisas mais dolorosas que já viveu. Acho que mulher nenhuma está preparada para passar por essa perda, e de fato, passar por um aborto deve ser bastante difícil. 

Eu nunca sofri um aborto e sinceramente não sei como seria minha reação (muito provavelmente não seria das melhores), mas várias seguidoras me pedem para falar disso aqui e por esse motivo eu decidi pesquisar e escrever um texto para tentar ajudar um pouco quem está passando por essa situação.

Quem nunca teve medo de sofrer um aborto? Acho que esse é o primero medo que a mulher passa a ter quando descobre que está grávida e ele não passa totalemente até que o bebê nasça.

Infelizmente ninguém pode prever se isso vai acontecer ou não e quando acontece, a mulher passa a viver uma montanha russa de emoções, (descrença, raiva, culpa e até dificuldade de concentração) e muitas vezes o impato emocional é bem maior do que o fisico.

Mesmo que a gravidez tenha terminado bem no comecinho, a ligação entre você e o feto provavelmente já era muito forte.

Algumas mulheres têm também sintomas físicos devido ao seu stress emocional. Estes sintomas incluem fadiga, dificuldade em adormecer, dificuldade de concentração, perda de apetite, e frequentes crises de choro além das mudanças hormonais que ocorrem depois de um aborto cujas quais também podem intensificar esses sintomas. Pode ter sido também o seu caso.

Nas minhas pesquisas descobri que o processo de chorar a perda envolve três passos:

1º Passo : Choque/Negação: "Isso não pode estar acontecendo comigo. Eu tive tanto cuidado comigo.”

2º Passo: Raiva/Culpa/Depressão: "Porquê eu? Eu deveria…." "Eu sempre quis um bebé,  não é justo. Nunca me senti tão triste na vida."

3º Passo: Aceitação: "Vou ter que aprender a lidar com isto, não fui a primeira e infelizmente não serei a ultima a passar por esta situação. Se outras mulheres conseguiram ultrapassar eu também vou conseguir, nem que precise de ajuda.”

Cada passo demora mais tempo a surgir do que o anterior. Existem desenvolvimentos inesperados que podem fazer regredir estes passos, como receber a notícia que alguém está grávida, ouvir uma história de um nascimento de um bebé, ver bebés recém-nascidos, visitas ao ginecologista, ver uma mãe amamentando, ouvir comentários descuidados dos familiares, ferias, reuniões de família…

Respeite suas necessidades e limitações enquanto passa por esse desgosto e comece o processo de cura.

  •  Esteja mais perto do seu marido. Peça a sua compreensão, conforto e apoio.
  • Procure algum terapeuta para que possam ultrapassar a situação com ajuda; esse não e um momento para ser vivido a sós.
  • Permita-se chorar e recordar o tempo que achar necessário.

Geralmente as mulheres conseguem se expressar mais facilmente e estão mais abertas a aceitar quem as queira ajudar do que os homens. Eles muitas vezes recusam-se a partilhar os seus sentimentos ou a procurar ajuda para ultrapassa-los. Isto não significa que eles não sintam a perda. Muitas vezes eles enfiam a cara no trabalho a fim de tentar ultrapassar essa situação que também lhes custou bastante. Acredite.
Você sabe que a ligação entre mãe e filho começa bem primeiro do que a relação pai e filho. A mulher muito provavelmente começa a ter um laço com o seu bebê a partir do primeiro teste positivo, já o pai pode começar a ter essa ligação apenas quando vir sinais físicos da existência desse bebê (vê-lo no ultrassom ou sentir um chute, por exemplo), contudo o verdadeiro laço de afeto poderá não se desenvolver até ao bebé nascer. É por isso que o homem parece que fica menos perturbado quando existe um aborto no início da gravidez e esse comportamento pode até gerar distúrbios na relação do casal.
No entanto, pode ajudar a sua relação a sobreviver se:

  •  For respeitadora e sensível para com os sentimentos e necessidades dos dois;
  •  Partilhar os seus pensamentos e emoções mantendo sempre a linha de comunicação aberta;
  •  Aceitar que você e o seu marido sofrem mas cada um lida com o sofrimento de maneira diferente.

Recupere-se! Recuperar não significa esquecer. Não significa apagar da memória esse filho que viveu pra você. Recuperar significa seguir em frente.

Segue algumas coisas que você pode fazer para se recuperar mais rápido.

  •  Tente conheçer os fatos e as razões porque isso aconteceu e potenciais implicações para o futuro. Procure respostas para as suas questões.
  •  Tome decisões sobre o que gostaria de fazer com os seus objetos de maternidade e com os do bebé caso já tivesse algumas coisas. Provavelmente alguém vai querer fazer isso por você. Em vez disso, peça a esse alguém que a ajude mas que não faça nada sem que você não queira ou saiba.
  •  Evite situações que você consiga prever que não serão agradáveis. Trace objetivos. Viva cada dia de cada vez.
  •  Tire tempo para chorar e para fazer seu luto. Essa fase não pode ser apressada, cada um tem o seu ritmo e a sua capacidade de ultrapassá-la.
  •  Procure ajuda mesmo que você não admita que esteja precisando. Se notar que as coisas ficaram fora de controlo ou que você está realmente abalada com a situação, considere procurar um psicológico para ajudá-la a passar esta fase.
  •  Não deixe que a tristeza se apodere de você. Ainda que tenha todo o direito a fazer o seu luto, não deixe que a tristeza tome conta da sua vida. Lembre-se que outras mulheres sobreviveram a esse momento e que com o passar do tempo você também vai conseguir. Faça atividades divertidas que lhe provoquem alegria e bem-estar. Se lembre que ter momentos de alegria não é ofensivo para a sua perda.

Lembre-se que tudo nesta vida tem um porquê. Nada é por acaso. A sua hora vai chegar, acredite, e você ainda vai viver muitas alegrias. Como dizia Didi: Aguarde e confie!

 

Gostou do post? Então não esquece de comentar e compartilhar com as suas amigas. Além de eu adorar a sua participação, você está ajudando também a fazer o blog crescer.

Bjoos

Mirela

 

 

 

     
    TAGS , , , , , , , , , , , , , , ,

    31 comentários

    31 Comentários

    giselle

    19 de Fevereiro de 2014 às 9:50Responder

    Oii seria interessante falar sobre insuficiência ístmico serviçal. É uma problema que a mulher tem de fragilidade do colo uterino que dilata antes do tempo e pode causar os chamados abortos tardios ou parto prematuro. Muitas mães passam por isso e nao descobrem o motivo de vários abortos seguidos. É muito triste e doloroso. Tive meu bebe de parto normal com apenas 23 semana ele nasceu com 610g. Nao sabia q tinha esse problema e de repente minha bolsa rompeu e toda aquela agua descendo de dentro de mim levou embora todos os sonhos q tinha com ele, pois eu sabia q dificilmente sobreviveria pelo tempo de gestação. Hj tenho uma filha linda nasceu muito saudável de 39 semanas e 4 dias mas tenho que me submeter a uma cerclagem, cirurgia p costurar o colo do útero toda vez que engravidar. Bjsss

      larissa

      7 de Abril de 2015 às 10:46Responder

      Oi Giselle, eu tenho insuficiência ístmico servical. Acabo de perder meu bebê de 17 semanas; a dor é insuportável.
      Teu bebezinho sobreviveu? Se infelizmente não, espero que a dor tenha passado com o nascimento de sua filhinha.
      Essa é a minha esperança.
      Fiquem com Deus. E que Ele conforte o coração de todas as mamães que perderam seus bebês.
      Amém.

    Adriele Cristine

    19 de Fevereiro de 2014 às 19:09Responder

    Perdi um bebê com 9 semanas, mas so descobri com 11 semanas, ja faz 5 meses a dor é inevitável mas em momento algum me culpei ou tentei culpar alguém… Deus sabe de tudo e tem um plano maior para mim e minha familia… Tenho uma filha de 3 anos a Rafaella ela que me ajudou a superar…

    Maristela

    22 de Fevereiro de 2014 às 22:16Responder

    Oi Mirela comecei a te seguir a pouco tempo e sempre estou lendo seus post no blog, e adoro todos , mas esse em questão foi ótimo, pois fazem exatamente 15 dias que perdi meu bebê, estava de 2 meses, e tudo q ai esta escrito é realmente como me sinto nesse momento, olha é uma dor difícil até de descrever , eu estava muito feliz , pois meu sonho é ser mãe, e era o meu primeiro filho(a), essa perda mexeu completamente com minha vida, é um abalo físico e emocional
    , mas enfim , eu creio em Deus que logo logo vou conseguir realizar meu sonho d ser mãe… Parabéns viu vc é incrível, linda, e super mãe, e sua história de amor é linda tbm me emocionei qdo li……Muito obrigada por este post pois consegui desabafar um pouquinho…Bjooos

      Mirela

      24 de Fevereiro de 2014 às 20:27Responder

      ôwww Maristela, 

      Logo logo voce vai realizar seu sonho. continue confiando em Deus viu?

      Bjoos

    Maysa Brum

    26 de Fevereiro de 2014 às 10:24Responder

    Olá Mirela… descobri você no instagram e cá estou eu lendo vários dos seus post. Eu tive um aborto ano retrasado, não sabia que estava grávida quando aconteceu, foi de poucas semanas, acho que estava com 1 mês.. mas nossa, isso mexeu comigo demais! A partir do momento que eu soube que o que estava acontecendo comigo era um aborto meu mundo desabou, pois quero muito ser mãe…fiquei muito triste na época e nem gosto de lembrar tudo que passei, mas bola pra frente que Deus sabe de todas as coisas…já estou me preparando para este ano tentar um baby… irei começar em abril com o ácido fólico e em junho pretendo parar de tomar o remédio… mas ao mesmo tempo que há uma expectativa há uma ansiedade, um medo.. não de perder o bebê, mas fico com mto medo do novo, de quando nascer, de souber educar, de dar conta de tudo… fico lendo seus post e me imaginando em certas situações.. mas creio que tudo vai dar certo e vai ser um grande aprendizado pra mim e pro meu esposo…

      Mirela

      26 de Fevereiro de 2014 às 15:31Responder

      Sem duvida alguma querida. logo logo vocês estarao recebendo esse bebe. Saiba que tudo tem um porque e é aprendizado.

      Vai dar tudo certo e tenho certeza que quando menos esperar, voce estará aqui me dando a boa noticia =)

      Mil bjos

      Mirela

    Adjane

    12 de Abril de 2014 às 17:04Responder

    Me emocionei ao ler isso, à 13 dias descobri que estava grávida, uma gravidez planejada e muito esperada estava de 9 semanas foi uma felicidade inexplicável depois de 10 anos minha segunda gestação, mas infelizmente à 4 dias tive um aborto espontâneo, realmente é isso tudo que descreveu, espero me recuperar logo pois a dor emocional é mais forte que a física, Deus sabe o que faz..

    Denise

    15 de Abril de 2014 às 18:05Responder

    Gostei muito do seu post. Ha menos de um mes perdi minha bebe aos 5 meses de gravidez devido a uma pré eclampsia, e volta e meia tenho crises de choro ao me lembrar dela. Era minha terceira tentativa, antes disse, perdi 2 bebes por aborto espontaneo. Me sinto frustrada por nao conseguir ser mae e ter meu filho tao sonhado.

    Ana

    28 de Junho de 2014 às 0:02Responder

    Comment:Eu perdi esta semana , estava com 8 semanas, eram gêmeos, foi muito frustrante pra mim, porque foi durante uma eco para avaliar o crescimento, na hora a Dra ficou em silêncio e não dizia nada, fiquei angustiada, e resolvi perguntar se estava tudo bem. Ela olhou pra mim e disse que os dois estavam sem batimentos cardíacos, naquele momento meu chão se abriu. Meus sonhos, é a primeira vez q engravido numa série de 6 tentativas de FIV,  sentia-me como em um pesadelo, teve um momento no hospital que fechei os olhos e pedi que tudo fosse verdade fugi da realidade por instantes não queria que a realidade fosse tão cruel. Abri os olhos e não era pesadelo. Tenho que enfrentar e elaborar dentro de meu coração… Me sinto triste e impotente porque não fiz nada de errado e isto acabou acontecendo. é triste demais perder um bebê, e no meu caso dois…

      Janaína de Oliveira Arantes

      23 de Julho de 2014 às 7:54Responder

      Vim até este forum, para passar um pouco da minha experiencia dolorosa e traumatica

      Sou casada a 5 anos,tenho 39 anos e a um tempo vinha tentando investiga a causa de  não ter engravidado ainda, no ultimo ultrasson que levei para minha GO,estava 3 dias atrasada,o que isso para mim era um fato normal.Eu só não contava que dali a 2 semanas receberia um positivo.Eu estava gravida minha alegria foi tanta que nunca mais esqueçerei este momento.Mas infelizmente minha alegria foi se perdendo a uma semana atrás com um sangramento,fui ao medico tentei procurar recurso,e sabe a causa mas o inevitavel aconteceu.Meu bebe parou na 6ª semana de se desenvolver e eu ja estava pela DUM na 8ª semana,ou seja uma semana parado.Triste noticia qdo o medico me relatou e pediu meu retorno para tirar o meu sonho.Hoje 24 horas após minha vinda do hospital, sinto como se algum pedaço de mim foi tirado, estou tentando lidar com está dor, alternando horas de conformação outras em crise de choro.Acredito que com o tempo e DEUS tudo volte ao normal e daqui a 4 meses eu possa informar meu positivo.

    sara

    29 de Julho de 2014 às 17:15Responder

    Obrigado pelo post
    Também quero contar minha história tenho31 anos e passado dia 20 descobri que estava grávida de 11semanas no dia 26 fui ao Hospital porque estava a perder sangue quando fui vista pelos médicos me diseram que estava a perder o bebé e que minha gravidez nao evoluia desde a 5;semana, tenho 3 filhas neste momento acho que ainda não digeri bem esta situação é como se isto não tivesse acontecido nao sei se é normal

    Renata Trevisan

    2 de Agosto de 2014 às 14:33Responder

    Ola..adorei o post a proposito mto util descobri q estava gravida a 5 dias foi aquela euforia..ja tenho uma filha de 2 anos e 7 meses…mas a 2 dias comecei com um super sangramento…resultado aborto..o beta ainda esta com resultado positivo, mas os medicos informaram que ele demora ate 10 dias para baixar..mesmo de apenas 5 semanas..estou arrasada…já amava meu bebe…por enquanto estou de repouso absoluto e a cada dois dias tenho q refazer o exame de sangue…

    aretha

    2 de Agosto de 2014 às 23:02Responder

    Eu também passei por isso. Quando descobri e contei para minha família, eu já estava perdendo o nenem pq o beta hcg estava caindo mas eu não sabia. Não há palavras pra expressar a dor do sonho perdido. Eu só queria ter meu bebê aqui. Perdi meu pai à 7 meses e quando eu soube da gravidez só pensei em como esse bebê tiraria toda a tristeza. Fui a pessoa mais feliz do mundo por três dias, até todo aquele sangramento acabar com meu sonho. Só espero que Deus cure meu coração.

    ana

    7 de Agosto de 2014 às 19:04Responder

    Meu nome é Ana, tenho 19 anos, descobri que estava grávida a alguns dias, me deparei com sangramentos, me desesperei, procurei um médico , e ele disse que não afetaria o bebê, fiz uma ultrasom pela primeira vez, eu estava de 5 semanas, eu o amava… no dia seguinte, senti dores, meu desespero aumentou, meu namorado mora em outra cidade, não tive seu apoio… fui ao hospital e com algumas minutos ao chegar lá minhas dores aumentaram, eu estava sentindo, estava perdendo quem eu mais amava , mais desejava… ate que fui atendida pelo médico, ele fez o toque e lá veio em suas mãos a placenta… A dor consumiu meu coração, escutei ele falar pra minha mãe: ela abortou
    sofri, sofri e sofro, já se passaram dois dias depois do ocorrido, só fico com as cenas em minha memória… Uma tristeza sem fim, as vezes sinto que não existe um motivo real deu estar mais aqui, Deus sabia o quanto eu queria esse bebê, o quanto eu orava e clamava todas as noites, e eu o perdi, não pude senti-lo nos meus braços…
    só sei chorar, não sei se tudo um dia voltará ao normal, quero parar de viver muitas coisas…
    todas as vezes que estou sozinha, vejo tudo novamente o que passei … É uma dor que não tem fim….

      rosane

      30 de Agosto de 2014 às 21:52Responder

      eu também passei por tudo isso a trez dia e e uma dor sem explicação eu tenho crises a toda hora de choro que saudade que eu tenho do eu anjo que so veio cumpri uma missão de 6 semanas no meu ventre e voltou aos braços de jesus eu também tenho vontade de morrer amiga

      Sophia

      5 de Setembro de 2014 às 15:34Responder

      Olá querida ,tenho 27 anos e a dois dias perdi o meu bb por incompatibilidade genética ,estava de 10 semanas, e nesses 2 dias passei por tudo descrito no post ,mas to tentando acalmar meu coração parar de questionar a Deus e o adorar … Tenho minhas crises de choro a todo momento mas estou confiante que vai passar ,dezembro se Deus permitir começo a tentar denovo…fica em paz …Sussesos!!!!

    Patrícia Mendes

    28 de Agosto de 2014 às 13:25Responder

    Também passei por isso, descobri que estava grávida dias antes de meu aniversário de 29 anos no dia 23/06. Fiz os exames e ultrassom e tudo corria bem, ocorre que no dia 11/08/14 ao fazer fazer xixi notei que saiu um pouquinho de sangue na vagina, fiquei assustada e fui com meu marido ao ps, lá a médica me examinou e disse que meu colo do útero estava fechado, mas teria que fazer um ultrassom p saber se tinha algo errado. Fiz o us e o médico me falou que não havia batimentos no feto, que ele tinha parado de se desenvolver na 7ª semana e entrou em óbito, falou que teria que voltar na médica para ver o que ela indicaria a se fazer.
    Sai da sala aos prantos, eu queria muito esse bebê assim como meu marido, a médica me indiciou para tomar methergin por 5 dias para tentar expelir sem curetagem, dois dias após começar a tomar o remédio sentia muitas dores e estava descendo muito, fui no ps. por sorte minha GO estava no plantao, ela no exame de toque percebeu que o embria estava quase saindo, ela conseguiu tirar tudo, dia fiz ultrasom e deu abortamento completo.
    Ela me falou para aguardar a vinda da menstruação tomar uns dois meses de anticoncepcional e o acido folico eu ja poderia voltar a tomar e em outubro volto com ela pois dai já se passou dois meses, vou fazer exames e dai se deus quiser passando os tres meses poderei tentar engravidar novamente.
    Fiquei muito mal com a perda do bebê, mas penso que Deus sabe todas as coisas, como a médica falou o próprio corpo quando percebe alguma má formação ele rejeita, ela disse ainda que acontece muito de na primeira gravidez abortar, então tenho fé que daqui alguns meses vai dar certo e vou conseguir engravidar novamente e meu bebe virá com muita saude e perfeito.
    Não podemos nos deixar abater, temos que ter fé em Deus e jamais desistir de nossos sonhos, pode ser que demore um pouquinho mas eles se realizam.

      Rosane

      30 de Agosto de 2014 às 22:04Responder

      o que fazer com tanta dor quando perdemos algo tao valioso eu to sem palavras e não sei o que realmente fazer digo a todos que estive 6semanas no ceu e quinta-feira dia 28 as 5;30 da manha fui ao inferno ao ver meu sonho sobre a minha mao uma dor na alma que chega a deixar vc totalmente fraca e sem ação eu tenho muita dor no meu coração também …nao sou a 1 e nem serei a ultima apassar por isso mais juro depois de tudo que estou passando eu peço a Deus por cada uma que esta passando por esse momento e muito doloroso isso nunca poderia existir meu anjo veio em uma missão tao linda na minha vida me mostrou o que e amor de mae em tao pouco tempo e se foi meu anjo voltou ao ceu aos braços do pai e deixou uma saudade do tamanho o mundo eu sei qu deus tbm me daa um filho e a todas que tem vontade de ser mãezinha ccomo agente …amiga vamos ter fé no momento de Deus seremos mae de bebez perfeitoe e com saude

    ivone

    29 de Novembro de 2014 às 18:39Responder

    Depois de perder meu 1º primeiro bebê ,não desisti do meu sonho e tive um filho , que Deus me concedeu essa graça, Ano passado nessa mesma época tive um aborto espontaneo na qual mexeu muito comigo , agora novamente tive um aborto espontaneo .
    Sinto a necessidade de falar ,mas parece que ninguém me entende, eh assim mesmo uma DOR que doi na ALMA, perguntas e perguntas e cade a resposta? sinto vontade de ficar sozinha, andar sem RUMO

    Lais

    16 de Dezembro de 2014 às 11:24Responder

    Oi ? Passei por um aborto a 1 mês atrás , por pressão do menino que eu estava grávida , ele falou que não iria mim ajudar e que nem sabia se o filho era msm dele , então fiz um teste de gravidez (indicado por uma prima minha que já teve bebê) deu positivo , daí ele mim ligou e falou que era pra mim tomar kisuki (suco de saquinho) então tomei e fui para o hospital pq saiu MUITO sangue , imagina uma menina de 16 anos , (ninguém mim ajudou , fui sozinha pro hospital) mora com a mãe , vó e mais 3 irmã , minha vó é crente e jamais iria aceitar eu dentro da casa dela…
    Mim sinto muito triste quando passo na rua e vejo meninas da msm idade que eu com seu filhinhos no colo :'(
    Onde vc estiver meu bebê , não era isso que eu queria que acontecerci com você ,você nem veio ao o mundo , mais vc mim encinou MUITO coisa…
    Príncipe ou Princesa Deus sabe o que faz !
    Te amo eternamente , todo dia eu choro , pq eu só pensei em mim , não pensei em vc :'(

    Wanessa

    6 de Janeiro de 2015 às 1:22Responder

    Tenho 37 anos, tento engravidar a 2 anos. Fomos a go, fiz tratamento com clomid( indutor de ovulação ), durante 6 meses e nada de engravidar. Ela nos indicou uma clínica de reprodução humana, fomos e fizemos todos exames necessários para fazer a inseminação. Em novembro quando iríamos fazer a inseminação minha menstruação não veio, com 15 dia de atraso, fiz o beta de deu MEU TÃO SONHADO POSITIVO! Dia 26 de novembro, no dia 13 de dezembro comecei com uma pequena perda de sangue, fomos ao ps e a médica falou que estava tudo bem, que ficasse em repouso, no dia 15 de dezembro fiz um ultrasson e o meu bb estava sem batimento cardíaco, estava sofrendo um aborto retido…fiz curetagem no mesmo dia. Hoje passado todos esses dias, sinto um vazio enorme, não esqueço o que aconteceu, Tenho crises de choro várias vezes no dia, queria meu bb comigo, sinto um desespero quando penso que gerei meu tão esperado bb, e o perdi… QUE DEUS CONFORTE NOSSOS CORAÇÕES …

    eliza

    14 de Janeiro de 2015 às 22:30Responder

    minha primeira gravidez não foi tao tranquila foi muito cheias de risco bem nascerão prematuro mas eu esqueci de dizer que era gestação de gemelar passaram se 10 anos e finalmente veio o tao sonhado positivo mas com 4 semanas veio o pesadelo eu tive um aborto nossa meu mundo caio sinto me muito frustada pois a cobrança maior na e do meu marido e sim dos meus filho que querem um irmão ou uma irma vai fazer um mes que eu perdi sera que eu ja posso tentar

    Dirce

    16 de Janeiro de 2015 às 12:43Responder

    Estou passando por este momento dificil estava gravida de gêmeos era duas meninas e com 23 semanas as perdi uma frustação muito grande não desejo isto p/ ninguém , mais tenho me agarrado em Deus 1° lugar admito que é um pouco estranho compartilhar isto c/ alguém que não conheço , mais ao mesmo tempo é um alivio não sei explicar direito, só desejo que Deus conforte meu coração e esta decepção passe logo ,não só p/ mim + a outras mulheres que passsam por isto. Que Deus abençõe a todas nós.

    Jacilene Mesquita

    18 de Fevereiro de 2015 às 22:24Responder

    Oi, muito difícil!
    Dor que jamais será esquecida. Tenho 1 filha de 16 anos, e depois de tantos anos decidi ter mais um filho, quando eu fiz o exame de farmácia e deu positivo, nossaaaaa, a felicidade reinava em mim, até o dia 13/02/2015 estava com 16 semanas (4 meses) e comecei sentir cólicas pelo dia, tomei remédio recomendado pelo meu médico, mas na madrugada de sexta feira, veio o sangramento, fiquei desesperada, e sair procurando hospital que pudessem ser atendida. Tarde demais, a bolsa saiu do colo do útero, e foi para o colo da vagina, tinha batimentos cardíacos ainda, mas, todos os médicos me falavam, infelizmente não terá mais jeito, até que eles vieram ouvir o coração de novo, já não se ouvia mais. Fiz a última ultrassom e não tinha mais batimentos cardíacos, meu filho foi para de junto de Deus.
    Tive que tomar remédio para induzir as contrações para ele poder sair. E tudo isso, a dor não é mais a física e sim a alma que está ferida, machucada.
    Deus, me ouve meu Deus… ME AJUDAAAAAAAAAA

    Gessica Cunen

    2 de Abril de 2015 às 23:28Responder

    Oi gente. Eu sofri um aborto espontâneo há 15 dias estava de quase 8 semanas. A dor é algo inexplicável, uma sensação de vazio como se fosse sua culpa, eu sei que fiz tudo que pude, mas sempre tem algo ou vejo que me recorda. Minha familia toda ficou muito triste estavam todos empolgados com a gravidez, só Deus pra nos auxiliar

    Tairine Brito

    12 de Maio de 2015 às 10:06Responder

    Isso aconteceu comigo, tive um aborto espontâneo com 22 semanas de gestação , minha bolsa se rompeu pois tenho o tecido do útero fino , sei que terei na minha próxima gravidez terei que fazer uma cerclagem , para que eu consiga suportar peso do bebe por mais tempo … E como doí ,você se sente que seus sonhos estão desabando , mas DEUS sabe de todas as coisas e só peço a Deus que isso nunca mais aconteça , pois por mais que a gente tente esquecer é um sentimento que fica pra sempre em nossos corações …. Eu tenho uma anjinha ao lado do Pai♥

    izabel cristina

    1 de Julho de 2015 às 3:55Responder

    Bom dia.. Sexta feira fui fazer a primeira ultrasson e nao sentir o coraçao do meu bb bater,entao descobrimos que parou de bater a 9semanas e eu ja tava na 12semanas. È uma dor insuportavel, tento nao pensar mais as lagrimas vem sozinhas. Ja tenho um menino lindo e com saude de 8meses. Vou me recuperar e tentar de novo. Mais tenho muito medo,que me aconteça novamente…

    Juliana Borges

    2 de Julho de 2015 às 23:23Responder

    Mirela, fazem exatamente 15 dias que tive um aborto espontâneo. Eu estava com 5 semanas. Era um bebê desejado, esperado e já Amado por toda família, estou sofrendo muito. É uma dor terrível, e como ninguém ao meu redor passou por isso fica muito complicado de compreenderem. Creio que Deus me dará forças. Uma amiga descobriu que está grávida e a felicidade dela me trouxe à minha realidade, lembrei do tanto que fiquei feliz com a gravidez e o quanto que essa felicidade se transformou numa dor sem fim. Choro sem parar. Estou sofrendo, a cabeça está a mil.

    Iria

    14 de Fevereiro de 2016 às 11:53Responder

    DEUS? Que Deus? Se ele de fato existisse não faria todas nós passarmos por isto, muitas vezes até de forma recorrente, como no meu caso.
    Tudo é Deus, vontade de Deus.
    Se ele de fato existir, como é infiel.
    Pessoas boas, corretas e justas enfrentando esta dor sem fim.
    Eu já me questionava há algum tempo sobre este Deus injusto, castrador, autoritário e soberano.
    Hoje eu o sepultei de vez em minha vida.

    Maryanna Silva

    30 de Março de 2016 às 19:41Responder

    Ooii Mim Chamo Maryanna Tenho 19 Anos Estou Casada A 5 Anos Já Tive Dois Abortos.Não Sei Oq Fazer Para Realizar Meu Sonho De Ser Mãe.

    Deixe um comentário