8Jul/15

Socorro, fui atacada pela foliculite!

Gente, uma das coisas que mais me tem afetado nessa gestação é a foliculite!
Pra piorar, a minha foliculite está quase toda concentrada no bumbum e parte de trás das cochas e a unica coisa que eu tenho feito é agradecido a Deus por esta gestação estar sendo vivida no “inverno”, porque se fosse no Verão eu ia passar o verão sem colocar os pés na praia… Não gente, eu juro que não estou exagerando. Tá muito ruim mesmo!
Dai visitando o perfil da Dra. Vanessa Guará, dermatologista, vi que ela postou sobre esse assunto e pedi para ela me autorizar a repostar o texto dela, já que pelo que vi, não sou a única a sofrer do síndrome da bunda pintada! kkkkk
“A foliculite é a inflamação em um ou mais folículos pilosos e pode ocorrer em qualquer lugar do corpo onde se encontram esses folículos.
A maioria dos casos de foliculite é superficial, e aparece como pequenas espinhas avermelhadas, com ou sem pus, em torno de um ou mais folículos. Geralmente dói e há prurido no local (coceira).
Quando a inflamação atinge áreas mais profundas da pele, pode haver a formação de furúnculos. As chances de cicatrizes são maiores nesses casos, e pode haver destruição do folículo piloso.
Na maioria dos casos, os folículos danificados são infectados com a bactéria Staphylococcus aureus e o tratamento envolve o uso de antibióticos tópicos e/ou orais, além de corticóides tópicos e loções calmantes (por ex:com aveia coloidal).
Lembrar que na gravidez, há uma maior propensão a pelos encravados ao depilar-se, podendo desenvolver-se a foliculite.

Medidas de prevenção:

  • ️Evitar roupas apertadas
  • ️Manter a pele limpa, hidratada e sem escoriações
  • ️Fazer uma esfoliação leve 1x/semana
  • ️Evitar o uso rotineiro de sabonetes antissépticos (ex: protex), que deixam a pele seca e desprotegida
  • Há um tipo de foliculite específico da gravidez,vamos saber mais sobre ele?

️Foliculite pruriginosa de gravidez

Inicia-se no 2 ou 3 trimestre e acomete primíparas ou multíparas indiferentemente, com regressão espontânea 2sem após o parto. As lesões se manifestam como pequenas pápulas avermelhadas que coçam, princip. no tronco, mas podem se espalhar p/
braços e pernas. Apesar do incômodo, é uma afecção que não causa riscos à mãe e ao bebê. O tratamento é feito com corticóides de baixa potência (tópicos) ou cremes de peróxido de benzoila.
Consulte sempre seu médico!” – Escreveu a Dra. Vanessa.
Bem, vou tentar aqui pra ver se melhora, mas de uma coisa eu tenho certeza:
Assim que for liberada, vou fazer laser e cabou-se! Quero nem pensar em sofrer mais disso daqui!
#BundaLisaPrecisa-seUrgente hahaha
Quem quiser mais dicas de dermatologia, pode e deve seguir a Dra no instagram @dermatomae 
     
    TAGS

    1 comentários

    1 Comentário

    Tatiana

    9 de Julho de 2015 às 19:12Responder

    Tem certeza q não é PUPP?

    Deixe um comentário