21Jan/14

O meu ponto de vista sobre Desmame Noturno precoce

canstockphoto5534459Todos os dias eu recebo pedidos de mães desesperadas querendo ajuda para conseguir desmamar o seu bebê.

São inúmeros pedidos de ajuda  dos mais variados temas que eu recebo diáriamente, mas os pedidos de ajuda de sono e de desmame estão no top, e eles estão no Top porque estão interligados.
Os motivos que levam uma mãe a querer fazer o desmame são muitos. Um deles é o regresso ao trabalho, mas sobre esse eu falo noutro dia, prometo. Hoje eu quero desabafar… dizer o que acho sobre o desmame noturno e sobre o jeito “mãe de ser” de algumas mães!
Grande parte das mães que querem fazer o desmame são mães que estão cansadas das noites mal dormidas, e que acham que o desmame vai solucionar o problema (e na grande maioria não soluciona nada). Eu até entendo a vontade e a intenção delas, mas não posso concordar, principalmente quando são casos como o que eu vou relatar a seguir.
 
Já por várias vezes me apareceram mães pedindo ajuda para fazer o desmame noturno do seu bebê (bebês de 1, 2, 4 meses) e eu fico aterrorizada. Sei que existem inúmeras mães querendo faze-lo e isso é assustador mas mais assustador é quando vejo outras mães “ajudando” nessa crueldade dando “dicas”. Fico com a sensação de estar remando contra a maré porque eu digo uma coisa e quando outra mãe aparece dizendo o que “aquela” mãe está querendo ouvir… Pronto, lá vai mais um bebê ficar sem peito a noite, e sem necessidade nenhuma. Tudo porque a mãe encontrou a dicas que “precisava”.

Pausa:

O meu perfil virou quase um fórum onde as mães trocam esperiências do mais variado tipo e pedem ajuda uma as outras, mas gostaria muito de conseguir fazer entender a responsabilidade que é colocar a sua experiência e dar dicas do que funcionou com com você para outra mãe. Eu tenho que pensar "mil vezes" antes de lançar um post, porque a responsabilidade é grande. Exemplo: Uma mãe (vamos chama-la de numero n°1) está desesperada porque o seu bebê está cheio de cólicas ou prisão de ventre, e pede ajuda. Dai aparece uma outra mãe (mãe n°2) e diz que deu tal medicamento ou tal chá para o bebê e que com ela funcionou, as cólicas passaram. A mãe numero 1 desesperada faz o quê? Dá sem nem ligar para perguntar antes ao pediatra se pode e passado umas horas ou no dia seguinte o seu bebê passa mal! De quem foi a culpa? Entendem? O mesmo é a história do desmame noturno precoce! Não pode chegar e dar dicas "sem pensar"! É uma responsabilidade grande. Está em risco a saúde e bem estar do bebê. O que funcionou para uma, pode não funcionar para outra. Por isso tudo o que é postado aqui ou no instagram tem por trás um estudo e um acompanhamento de profissional da área que for falada. Adoro que compartilhem as suas experiencias e tentem se ajudar umas as outras, mas preciso que pensem mais antes de postar. Preciso que pensem nas consequencias de um comentário não pensado.

 Despausa.

Um bebê de 2 meses nem sabe direito o que está acontecendo com ele, o que ele está fazendo no mundo. A única coisa que ele quer é estar perto da mãe para se sentir seguro. As coisas que ele melhor sabe fazer é dormir e mamar e um bebê de 2 meses, geralmente não sabe ficar uma noite inteira longe da mãe e precisa chama-la para perto de si, e ele faz isso da única maneira que sabe: Chorando para que o seu chamado seja atendido.
Ele precisa chama-la para saciar a sua fome e a sua carência. Precisa que ela venha mostrar-lhe que está tudo bem, que ele está seguro  e de repente, o seu porto seguro, resolve assumir o papel de “não aguento mais” e querer  dar um basta nisso…? É um ato egoísta da mãe. Tenho que dizer!
A mãe está pensando somente no bem estar dela.
Não é para “acostumar" bem o bebê a dormir para que ele seja mais feliz no futuro, é para o bem da própria mãe que quer dormir e descansar mais, e bora combinar que ensinar um bebê a segurar a fome ou a ficar sozinho no escuro durante as horas que a mãe precisa, logo que ele nasce não é nada bacana, nem humano minha opinião.

Entendo e sou das primeiras a dizer publicamente que ser mãe cansa pra caramba, que temos que pedir ajuda, que ter uns momentos para nós e estar bem para podermos cuidar melhor dos nossos filhos, mas isso não se aplica a um bebê que acabou de vir ao mundo, nem pelos seus próximos 6 meses mínimo dos mínimos.

Se você acha o contrário, eu tenho uma péssima notícia para dar e isto serve para quem é, quem está prestes e para quem quer ser mãe: 
A grande maioria dos bebês dormem pouco, muito pouco mesmo. Acordam muitas vezes à noite, e cansam qualquer ser humano! Isso é fato e muito poucas mães tem a sorte de ter um bebê que durma a noite toda desde que nasce até que vire criança e entre na escola. Um bebê que dorme a noite toda com 2 meses não significa que vai dormir assim para sempre, acredite.
Se quer ser mãe de verdade, você vai ter que pegar o pacote completo. Esse pacote trás olheiras, dor de cabeça, tonturas causadas pelo cansaço e pelo sono, e muito mais, e não adianta você querer pular as fases.
Nessa primeira fase, todas as mães vão mesmo ter que dormir pouco, acordar muito a meio da noite para alimentar os seus filhos, ficar horas sem dormir, ter crises de choro e arrependimento, se sentir péssimas mães, achar que vão morrer e tudo mais, mas faz parte, e passa! Uns mais rápido que os outros, mas passa!
Essa primeira fase não é a fase para você se fazer usar da desculpa de que tem que dar atenção ao marido, a casa e aos amigos. Essa primeira fase é única e exclusivamente do bebê. Ele precisa da mãe o tempo todo, todo o tempo, ele precisa do seu calor, do seu cheiro, do seu batimento cardíaco por perto. Ele precisa se sentir seguro, se sentir amado, e acarinhado e isso é de extrema importância para o seu desenvolvimento físico e emocional e para a construção do relacionamento mãe e filho que ao contrário do que muita gente pensa, nem sempre nasce ao mesmo tempo em que o bebê.
É por isso que eu sou contra a história de babás, enfermeiras e principalmente avós querendo cuidar o tempo todo do bebê, fazendo o papel de mãe, acostumando-a mal. Sim porque tudo é questão de hábito e você mais cedo ou mais tarde acostuma-se ao ritmo, mas se alguém fizer o seu papel, nem tão cedo isso acontece. Ajudas externas são muito bem vindas, mas o pesado, o grosso mesmo quem tem que fazer é a MÃE.
Na minha opinião, Babá ou avó ajudam com as coisas do bebê, ficam de olho um pouco enquanto a mãe toma um banho, ajudam a mãe para que ela consiga ter tempo para comer e a ter tudo em ordem em casa para que ela se dedique em exclusivo ao bebê na primeira fase. Por isso e muito mais que a mãe recebe licença de maternidade do trabalho. Para cuidar do bebê em exclusivo.
Mãe que é mãe, tá quase com o pé na cova, mas aguenta os primeiros meses mesmo entre sorrisos e choros e quando ela acha que bateu no seu limite, no dia seguinte ela tá lá de novo vendo que a maternidade é tão perfeita que dá sempre pra aguentar mais um pouco.
Mãe não tem medo de deixar o seu filho no colo por horas e horas, mãe dorme junto do seu bebê se sentir necessidade disso, deixa o bebê “chupetar” o peito se ele tiver sendo amamentado…
Mãe nos primeiros meses vive exclusivamente para o bebê e isso faz parte!
Mãe não pode ser egoísta e querer logo a vida que tinha de volta. Querer sair para um bar para relaxar, deixar o bebê em casa com a babá e ainda querer que todos ache que é “normal”. Querer viajar com o marido numa segunda lua de mel e deixar o bebê de 2/3 meses com os avós e ir afirmando que está garantido o bem estar do seu casamento.

De verdade, eu passo mal com estas coisas que eu vejo ou fico sabendo.

Que você uma vez ou outra deixe o bebê em casa por uma horinha ou duas para ir arrumar o cabelo ou malhar, tudo bem, é até bom para descontrair e recarregar as baterias, mas querer desmamar o filho para poder ter mais liberdade… é puro egoísmo sim (volto a dizer, não é o caso de quem quer desmamar porque tem que voltar ao trabalho. Mesmo esse não sendo um motivo válido de desmame, não estou falando nesses casos).

Uma mulher que conseguiu ultrapassar as dificuldades da amamentação e está amamentando direitinho o seu bebê, não pode pensar só nela! Tem que entender que primeiro que tudo, nesse momento está o filho e o desmame abrupto (pelo menos antes dos 6 meses), seja definitivo, ou seja apenas “noturno” não vai fazer nenhum bem ao seu bebê e é uma crueldade.

O desmame noturno, principalmente se for abrupto, é extremamente traumático para o bebê e isto infelizmente  é comum: algumas mães deixam de dar o peito de uma hora para outra, com soluções drásticas tais como deixar a o bebê aos cuidados de parentes durante a noite para que ele se acostume.

O bebê mama não só para se alimentar, mas para criar um ambiente 'interno' benigno, de chamado à vida, gente!

E quando ele fica apenas “chupetando” o seu peito, na verdade ele não está fazendo o peito de chupeta, ele faria a chupeta de peito. No peito ele mama, tem o aconchego dos braços da mãe, leitinho, conforto. Na chupeta não!

 

Muitos pediatras vêm com a teoria de que não se deve amamentar o bebê durante a noite por diversos motivos, e aconselham as mães a fazerem o desmame noturno desde cedo.

Temos a mania de achar que o que o pediatra diz é lei e nem sempre assim é. Muitos não sabem nem o que é ter um filho na prática e de teoria está o mundo cheio, e nós, mães principalmente de primeira viagem ficamos apegadas a uma única opinião e graças ao medo de errar muitas vezes esquecemos que nosso melhor conselheiro é o nosso instinto materno.

Matheus mamou em livre demanda até os 10 meses (o desmame como já disse aqui, foi natural, ele mesmo deixou de querer) mas enquanto mamou, mamou o tempo que quis, como quis e eu, mesmo morta com farofa estive sempre disponível para ele e junto dele.

Passei muitas noites em branco, troquei muitos dias pelas noites, ganhei o apelido de Urso panda por um tempão, me senti quase uma morta viva, mas hoje faria tudo de novo da mesmíssima forma e estou aqui doida para viver tudo de novo.

 Quem mais apoia a mãe a aprender a viver um pouco sem um filho depois de um tempo de maternidade, quem mais fala para vocês não se descuidarem do casamento, quem mais vos incentiva a voltar a ser mulher e não comprar o papel de mãe a tempo integral sou eu. Mas tudo tem a sua hora, e começo de maternidade, na minha humilde opinião não é a hora para mais nada além de pensar no bem estar do bebê, custe o que custar. Pode parecer que não, mas nós aguentamos SIM. #prontofalei

Espero que me entendam! Eu precisava falar sobre isto e mostrar o meu ponto de vista, e tem coisas que não tem como falar de outro jeito. Quer dizer, ter até tem, mas de outra forma não iria surtir o mesmo efeito.

 

Bjos

Mirela

[essb-fans style=flat cols=4]
 
TAGS , , , , , , , , , , , , ,

46 comentários

46 Comentários

Luciana

21 de Janeiro de 2014 às 10:59Responder

Tenho um bebê de 2 meses e meio. Ele mamava 2x de madrugada e uma delas, resolvi eliminar, pq recém tinham passado 2h30min da última mamada. Seguindo o conselho do pediatra, se ele não pedir é pq não precisa. oq concordo plenamente.
Tanto foi assim que ele não mama mais de madrugada. Ainda acorda, claro, mas aí damos o bico e ele volta a dormir. Caso ele queira mamar, estarei lá para isso.
Mas não me acho menos mãe por esse desmame não. Pode ser por que do meu ponto de vista, o desmame total na madrugada partiu dele. Se estivesse com fome, certamente choraria.

    Mirela

    21 de Janeiro de 2014 às 11:19Responder

    Não é seu caso. Voce amamenta quando o bebê pede, e tem razão, se ele não chora tá tudo bem. Você seguiu tambem o seu instinto e tá longeee de ser menos mãe por isso! Aliás, tá sendo uma super mãe! 

    Bjos e continue assim

Silvana

21 de Janeiro de 2014 às 10:59Responder

Parabéns pelo post!! Perfeito.

Julianna

21 de Janeiro de 2014 às 11:03Responder

Concordo em genero, numero e grau. Vc esta certissima!!!!!! Apoio100%! Adoro seu blog!

Eveline

21 de Janeiro de 2014 às 11:09Responder

Perfeito esse texto!!!! Parabéns! Meu filho tem 1 ano e 2 meses e ainda n fiz o desmame noturno. Acredito que ele e eu, não estamos preparados para tal fato.

Leticia Tonial

21 de Janeiro de 2014 às 11:10Responder

Ameeeeeeii seu post.
Minha filha completou 6 meses domingo, e ate entao foi so leite materno, em livre demanda. Estou 100% disponivel para ela, e concordo com tuudo que vc disse.
Parabens pelo post..
Bjinhus..

Alba

21 de Janeiro de 2014 às 11:27Responder

Palavras perfeitas!
Eu me vi nesse texto. Amamentei meu filho exclusivamente ate aos 8 meses (ele tinha alergia alimentar, por isso se alimentava apenas de leite materno ate aos 8 meses).
Enquanto ele foi amamentado exclusivamente, ele era gordinho e não tinha surtos de alergias. Infelizmente aos 8 meses tive que introduzir uma fórmula especial para crianças com alergia alimentar, o Neocate, e tive que substituir a amamaentação exclusiva pelo uso do neocate exclusivo, por que ele apresentava multiplas alergias, e estava dificil ate para os médicos determinarem quais alimentos eu não poderia comer para dar continuidade a amamentação. Nessa época, me alimentava apenas de algumas frutas e macarrão. Fiquei muito magra, fiquei cheia de olheiras, não dormia 4 horas seguidas por noite, tive mastite, dava pouquissima atenção ao meu marido e casa… mesmo com tudo, quando nós desmamamos eu sofri, fiquei deprimida por dias, me sentia fracassada, era o meu senho que estava sendo interrompido. Ficava ordenhando o leite do peito para que a produção de leite continuasse, tinha esperança que ele melhorasse da alergia e voltasse a mamar. Mas uma vez desmamados é muito dificil voltar. Tive que me conformar, em meio a depressão, frustação e tristeza, por ver meu bebê tão pequeno, sofrendo com alergia e sem poder ser amamentado. Hoje, ele tem 3 anos e 9 meses, esta caminhando para cura, já come bem e no momento tem alergia a 2 alimentos somente( leite e ovo). Fico feliz ao vê-lo bem, mas ainda sinto uma ponta de frustação como mãe por não ter realizado meu sonho de amamentar ate aos 2 anos, quando via um bebe com mais de 1 ano sendo amamentado, eu sofria por não poder fazer o mesmo com o meu bebê. Quem sabe, quando eu tiver o proximo filho, eu consiga realizar esse sonho?! Mas a ponta de frustação de não tê-lo realizado com meu primeiro filho, nunca será substituida, tenho essa impressão.

    Vania Martins

    27 de Julho de 2015 às 21:05Responder

    Sua história é de uma verdadeira mãe guerreira e achei muito linda! Meu filho de 4 meses também apresentou alergia ao leite de vaca (esses de fórmula Nan , Aptamil etc…) e terei de voltar a trabalhar em breve , como ele passou muito mal quando tomou somente 30ml de Nan tenho medo de tentar dar a ele outro leite e ele passar mal de novo. Então estou com muito medo de voltar a trabalhar e ele largar o peito tbm . O seu filho tem alergia dos derivados e de itens que contenham leite? Será que um dia essa alergia pode acabar totalmente?
    Compartilhe sua experiência comigo , tenho medo e dúvidas que vc talvez já tenha passado e por isso pode me contar e quem sabe me ajudar por saber como me sinto . Obrigada ! Beijos!!

vanessafernandesnutricionista

21 de Janeiro de 2014 às 11:36Responder

Parabéns…. Curti muito seu comentário e acho isso também!!
Olha fui tãooo Mãe que meu relacionamento ficou abalado por 4 meses.. Eu me dedicava totalmente e exclusivamente ao meu filho, só parei de amamentar porque cheguei a pesar 35Kg, estava desnutrida e meu filho mamava muito, comecei a ter fraquezas e indisposição, por isso deixei o peito mas até hoje eu do mama pro meu filho de madrugada, ele tem 1 ano e 4 meses. Fico muito cansada, mas enfim não consigo ouvir ele chorar e dar água como alguns pediatras já me orientaram. Talvez eu esteja errando, mas ainda não consegui mudar isso!! Beijos mamães.

Janeffer

21 de Janeiro de 2014 às 11:38Responder

Concordo Mirela!!! Adorei sua publicação. Minha bebe esta com 4 meses e mama várias vezes durante a noite, fico muito cansada e com sono, mas estou a disposição dela o tempo todo, bjs

Isabela

21 de Janeiro de 2014 às 11:38Responder

Em disparado o que acho mais prazeroso na maternidade é a amamentação. É um contato único, nunca senti algo assim antes. Graças a Deus eu sou uma profissional que vou precisar voltar a trabalhar antes dos 5 meses da minha filha, para minimizar as dores da separação eu acostumei a minha filha com minha mae também, já que preciso trabalhar para nos sustentar. Desde os dois meses e meio dela eu malho de segunda a sexta, uma hora por dia, sempre nos horários que ela dorme, mas já perdi as contas de dias que deixei de fazer uma aula que amo para amamenta-la. Amamentar é minha prioridade desde a gestação. Passei por um grande estress e fui me cuidar, buscar ajuda espiritual para poder ter serenidade e conseguir dar tudo a minha filha, inclusive o meu leite! Por mais que saia só as vezes (desde que ela nasceu tem uma rotina natural dela), mas minha prioridade é sempre ela! E ser mae é você se doar… Claro que muita organização você consegue ter vida! Amamentem e nao desistam…!

Flavia

21 de Janeiro de 2014 às 11:41Responder

Mirela” sabes que temho a mesma sensação que tu? Cada vez fico mais apavorada com historias que ouvimos e de como muitas maes se colocam como prioridade num momento em que a prioridade é o bebê! Concordo com tudo oque escrevestes e sim, ser mãe cansa! E cansa cada vez mais… Quando comecam a engatinhar, quando comecam a caminhar, correr etc… Sempre vamos ter que saber que as fases vao mudando, mas o que nao muda é a necessidade do bebe de uma mae presente e disponivel… Se simplismente observassemos veriamos que cd bebe tem seu pp ritmo e com ele tudo vai ficando mais facil…tentar impor um desejo nosso ao bebe chega a ser covardia.
Bebe pequeno precisa de seguranca, carinho, constancia!!!! E cada bez mais maes se mostram menos e menos disponiveis das mais diversas maneiras.
O triste disso eh que quem vai sentir isso eh o bebe. E aqui falo como profissional e nao como mae. Sou psicologa, especialista em psicoterapia de criancas e adolescentes. Os pais se iludem e acham que seus bebes se adaptaram bem aos seus desejos sem poder reconhecer que nao eh no meomtno que a crianca vai demosntrar os eu mal estar, mas sim ao longo prazo….
Esquecem os efeitos que isso vai ter no desenvolvimento do seu , na sua auto estima e na capacidade de confiar nas pessoas.
Enfim, parabens pelo teu post… Mesmo que polemico as vezes parece que temaos que dar um “grito” pra chamar um pouco a atencao e fazer comq ue possamos pensar mais sobreassuntos tao importantes….
Beijos
Flavia
Màes Online!

Priscila

21 de Janeiro de 2014 às 11:51Responder

Admiro muito esse blog, vc segue uma linha de pensamento bem próxima da minha e nesse post disse tudo. Meu filho tem um ano e 4 meses e ainda acorda a noite pra mamar, mas como foi dito nem sempre é fome, é só pelo contato com a mãe, pra sentir segurança. Parabéns pelo seu belo trabalho!

Stella

21 de Janeiro de 2014 às 12:10Responder

Mirela, ameeeeei seu Post. Sou da mesma opinião. Bebê pequeno precisa da mãe e pronto. O problema é saber quando desmamar. Meu pequeno vai fazer 2 anos e ama mamar até hj. Não sei como fazer agora. Você tem alguma dica. Queria iniciar o desmame mas não sei como fazer nesta fase.

Natália

21 de Janeiro de 2014 às 12:22Responder

Mirela, simplesmente amei seu texto!!!
Acompanho seu blog a pouco mais de um mês mas nunca tinha comentado nada, só que hoje não resisti!
Infelizmente as mães que apoiam a amamentação tem se tornado poucas. Na verdade não só as mães, mas também os médicos, os pais, os parentes….
E com tudo isso nós que resolvemos amamentar passamos por inúmeras pressões!
Tenho um filho de 1 ano e 10 meses que mamou em livre demanda até 1 ano e 2 meses e hoje me sinto super triste quando penso no assunto, pq o desmame não foi natural e eu só desmamei poque cedi a pressão de familiares que viviam dizendo: “esse menino não precisa do seu leite mais!”
Meu filho tinha mais de um ano e era super saudável…comia normalmente e muito bem por sinal, adorava mamar e fazia isso de madrugada com frequência e apesar de sonhar com uma noite inteira de sono eu não me importava de acordar para amamenta-lo quando ele pedia por isso!
A amamentação não é fácil, no início os seios racham e tudo o que queremos é que eles acabem logo, mas devemos pensar no milagre que é podermos fornecer o alimento ideal aos nossos bebês…em como isto é especial!
Parabéns por pensar assim e principalmente por defender seu ponto de vista, mesmo correndo o risco de ser mal interpretada por muitas!
Espero que um dia amamentar seja visto como realmente é, um ato de amor e cuidado com os nossos pequenos!

Cibelle

21 de Janeiro de 2014 às 12:42Responder

PERFEITO! Falou o que tenho vontade de dizer a quem me critica por amamentar meu filho de 11 meses, sempre que quer, e inúmeras vezes de madrugada.

Flávia Gomes

21 de Janeiro de 2014 às 13:27Responder

Não sou mãe ainda mas já ando me preparando para isso; e seu blog é minha luz! Sua maneira de tratar a criação de um filho me completa. Concordo plenamente com você! Nossa cultura está caminhando para convencer as mães que não são capazes de parir e cuidar dos filhos sozinhas! Acho isso um absurdo!!!

Obrigada por compartilhar conosco sua palavras reconfortantes.

Ana Claudia

21 de Janeiro de 2014 às 13:28Responder

Adorei esse post! Muito bem colocado! Acho exatamente isto!

Fabiana

21 de Janeiro de 2014 às 14:01Responder

Parabens pelo post! Estou lendo um livro fantastico – A maternidade e o encontro com a própria sombra – e a autora que é psicotetapeuta e dirige uma instituição na Argentina para educar as maes a serem Mães com atitudes corretas no tempo certo, defende o mesmo ponto de vista! Muitas mulheres precisam ler e refletir sobre essa respondabilidade que Deus nos confiou e agradece-Lo pela dádiva recebida, fazendo as coisas da maneira certa com nossos filhos.

Graziela

21 de Janeiro de 2014 às 14:37Responder

Mirela, concordo plenamente, acho egoísmo o bb ser desmamado só pq a mãe acha estar “cansada” demais, poxa pensasse antes, penso que “ser mãe” é muito além de “ter um filho” , ser mãe é dedicar-se ao seu filho, principalmente nos primeiros meses e primeiros anos de vida dele. A mãe tem sim que se cuidar, mas o filho é exclusividade, minha opinião! Bjos adoro seu blog

Teresa Monteiro

21 de Janeiro de 2014 às 14:55Responder

Mirela, adorei o seu texto. Está totalmente de parabéns. Já ouvi muito de colegas para tirar a mamada do meio da noite, mas continuo firme e forte até quando ele quiser. Nos primeiros meses eu ficava morta com farofa como você disse, mas depois acostumei. Hoje mesmo se ele não acorda, já desperto no horário da mamada e de certa forma fico aguardando o chamado do meu bebê. Meu marido algumas vezes já tentou acalentá-lo e fazer dormir sem a mamada, mas não teve muito sucesso. Tem dois meses que voltei ao trabalho e nos primeiros dias Arthur acordava várias vezes e eu ficava acabada no outro dia. Hoje tem dias que ele acorda só uma vez e mama, outros dias ele passa direto. Acho que depende muito se a rotina dele foi cumprida durante o dia. Como disse, já estou acostumada e meu filho vai ter sua mamada no meio da noite até quando ele quiser. Teresa, mãe de Arthur (8 meses)

Mara Prestes

21 de Janeiro de 2014 às 15:47Responder

Amei o post… estou grávida de dois meses e meu sonho sempre foi amamentar acho q é um momento único entre mãe e filho, por isso já estou tendo todos os cuidados necessário como os seios para que o meu bebê possa desfrutar da melhor maneira possível e eu tbm!

Bel

21 de Janeiro de 2014 às 15:47Responder

Minha bb está om 1 ano e dez meses e comecei agora o desmame da madrugada (ela chegava a acordar de duas a seis vezes). Tenho feito com muito carinho e colo, explicando que ela já pode dormir voltar a dormir sem mamar. Ela não pede para mamar, mas tenho que ficar com ela.
Sou uma mãe bem intuitiva e normalmente segura nas decisões, mas neste caso realmente fico frágil, sem saber o que é melhor para ela.

Luciana

21 de Janeiro de 2014 às 16:01Responder

Oi Mirela! Primeiramente queria dizer que Adoro seu blog! Tenho 2 meninas, uma de 3 anos e outra de 4 meses. A primeira mamou até os 5 meses, e a segunda até 2 meses…infelizmente não produzi mais leite, fiquei muito triste. Ambas acordavam de madrugada prá mamar (apenas 1 vez), e eu amamentava, mas isso foi apenas nos primeiros 40 dias. Depois elas passaram a dormir a noite toda, eu sou da opinião que se o bebê não acordou é pq está Td em ordem!!! Se acordassem eu amamentaria com prazer. Fui muito abençoada com minhas pequenas, foram bebês muito calmos, mas sei que a maioria por aí não é fácil… Só que a partir do momento que nos tornamos mães temos que aceitar que a nossa vida muda completamente, e a dedicação aos filhos nunca termina,mesmo depois de grandes… Parabéns pela coragem de expressar sua opinião, espero que as mamães de opiniões contrárias entendam, principalmente que tudo passa…mas o amor e dedicação que damos a nossos filhos desde seu primeiro dia de vida é fundamental para a formação da personalidade e do caráter deles no futuro! Bjos

Euronilda horta

21 de Janeiro de 2014 às 18:02Responder

Parabéns ,é isso mesmo,só angolana casada com um português ,e fiquei em portugal sozinha com o meu Pedro até ele completar 7 meses muito cansada mas muito feliz,Pedro e forte e saudável graças a deus

Lucia a

21 de Janeiro de 2014 às 18:26Responder

Oi Mirela, vc deu mama no peito ate os 10 meses? Minha bebe fez 6 meses hj e parei o mamano peito aos 4 pq entrou papinha e eu tinha pouco leite 🙁
Me sinto mal por nao ter tido mais leite… Mas dou LA AR e dou a noite tb! Ela acorda umas duas vezes para mamar! Eu tava pensando em parar as mamadas de madrugada, mas com esse post mudei de ideia!!!
Qd vc diz desmame eh para LM e LA né??
Bjo bjoooo

Raquel

21 de Janeiro de 2014 às 18:33Responder

amei esse post ..eu infelizmente nao pude amamentar minha bebe pois ela rejeitava ..tentei ee todas as formas possiveis ..mas a danada era muito preguicosa e mamava maia do que eu conseguia tirar na bombinha

Maria

21 de Janeiro de 2014 às 20:33Responder

Amamentar é o que tem de mais gostoso na maternidade! Minha bebê tem 3 meses e simplismente amo dar o peito. Infelismente á tive que voltar a trabalhar mas não a desmamei. Vou ordenhando e armazenando leite para dar a ela quando estou no trabalho e 1 vez por dia minha mãe a leva no meu emprego para que eu possa amamentá-la. Quando chego em casa meu tempo é todinho dela. Acho que ela sente minha falta porque quando chego do emprego ela gruda no meu peito e as vezes mama por 40min a 1h. Eu adoro esse momento. É a melhor parte do meu dia. Espero poder continuar amamentando ate seus 2 aninhos.

Lorena

21 de Janeiro de 2014 às 23:40Responder

Adorei o post. Tem muitas mulheres tendo filho, mas poucas sendo mãe de verdade. Infelizmente.

Débora

22 de Janeiro de 2014 às 0:06Responder

Sempre falei isso, que é uma fase. Nao é o momento de colocar marido, casa ou qq outra coisa em primeiro lugar. Sorry pro marido que nao entender isso. Nessa fase o bb deve vir em primeiro lugar. Depois a vida vai voltando a normal. Acho que quem nao entende isso nao ta preparada para ser mãe. E nao agüento esse povo com essa hitoria de “nao sou menos mãe por isso”! Nao existe menos ou mais mãe, mas existe mães menos ou mais dedicadas e comprometidas.
Mirela vc é

Rafaelle

22 de Janeiro de 2014 às 12:31Responder

Oi, Mirela! Já acompanho o seu blog há um bom tempo, mas nunca havia me manifesado!!! Concordo com tuuuuudo q vc disse… Confesso até q nunca havia visto uma mãe querer desmamar o seu bebê com tão pouco tempo de vida, ainda q fosse apenas à noite. Até q me deparei com um post sobre o desmame noturno no Instagram do @eupapai… Sendo q o filho dele tinha um pouco mais de 1 mês! Aí resolvi ler para saber o pq desta atitude tão extrema e fiquei chocada! Nunca vi isso, gente! E ainda foi indicado por uma pediatra! Gosto muito do Ig dele, mas fiquei decepcionada com aquela postagem! E hj li seu post falando exatamente sobre isso! Parabéns! Vc leu o meu coração! Beijão

Sheyla Freire

22 de Janeiro de 2014 às 17:23Responder

Amei esse post..perfeito demais..me vi dentro das suas palavras..vivi mt coisa q vc descreveu..fiquei igual ao panda e chorei com ele nos braços, enfim, amei td q relatou so sendo mae mesmo pra entender.

Ju

22 de Janeiro de 2014 às 17:27Responder

Muito bom o post !!
Aqui em casa foi assim ..
Amamentei meu filho dia e noite por um 1 ano e 7 meses , ele mamou exclusivamente no peito até 5 meses e quando oferecia comida ele relutou muito a aceitar , e eu tinha o sentimento q se tirasse ele do peito matava ele de fome ..
Enfim , parei de trabalhar e vivi esse tempo em função de amamentar . Não me arrependo , mas quando senti que ele entedia o que eu conversava com ele decidi tirar pra ver se ele se alimentava melhor . Ele chorou no primeiro dia , e eu sofri muito mais que ele pois meu peito doia de tanto leite e ele logo esqueceu …
Mas repito, ele ja falava bem e eu expliquei pra ele e sinto que ele entendeu !
Amamentei o tempo que achei necessario pra ele !

Mari

22 de Janeiro de 2014 às 17:58Responder

Tirou as palavras da minha boca. Infelizmente muitos pais hoje fazem os filhos de acessórios e deixam a criação por conta das babás. Lá na frente sentirão os prejuízos.

Vanessa

22 de Janeiro de 2014 às 22:50Responder

Ei mirela,
Eu fui aos poucos tirando a mamada dele da madrugada. Eu mesma ia enrolando ele quando acordava até ele chorar. Quando entao eu amamentava. Aos poucos ele passou a so mamar de manha. Algumas poucas noites ele chora e eu amamento de madrugada. Nao acho que isso esteja errado. Me facilita muito pq agora eu posso dormir mais ja que quando ele acorda meu marido pode colocá-lo pra dormir de volta ja que ele nao mama mais a noite. Apesar de que normalmente ainda sou eu que acordo a noite pq meu marido está trabalhando e eu ainda estou so com ele. Quando ele fizer quatro meses vou ter que deixá-lo meio período o que vai significar ter que deixar uma mamadeira do meu leite pra ele tomar no período da manha. Ainda estou muito em duvida de como fazer isso. Nao quero um desmame precoce mas nao tenho outra opção. Vc tem alguma sugestão? Eu pretendo amamenta-lo as 6:30, deixar uma mamadeira pras 10 e voltar antes de 1 da tarde. Será que isso vai causar um desmame? Estou muito preocupada.
Obrigada
Beijos
Vanessa

Erika Apolucena de Farias

23 de Janeiro de 2014 às 7:22Responder

Adorei seu post, sou mãe de primeira viagem do Gabriel, ele esta com 5meses… estou em um grande dilema pois penso como vc… não quero desmama ele antes dos 6 meses (minimo), ou ele mesmo resolver parar, mas estou voltando ao trabalho em fevereiro, esta semana ele esta indo para a escolinha para adaptação, esta muito bem… mas minha preocupação são com as mamadas dele, percebi que tirando meu leite a reserva não seria suficiente para o dia inteiro na escolinha, assim entrei com Nan, mas não tirei o ppeito, ele toma o nan na escola e em casa continuo dando do peito, mas não sei se isso é bom p ele… nas madrugadas ele continua acordando p mama, mesmo cansada isso p mim é um alivio pq sei q ele ainda não deixou o peito… As veses me sinto tão culpada, e quando eu voltar ao trabalho sera pior pq vou dar de mama so de noite, o q devo fazer?!

priscilla

23 de Janeiro de 2014 às 9:12Responder

Meu filho tem um ano e ainda amamento a noite e fico com dó em deixar de amamentar, pelo meu marido daria mamadeira, mas sinceramente mesmo louca pra dormir a noite toda eu não sinto confortável em fazer isso ainda. É um problema aqui em casa todos os dias meu marido vem com uma experiencia de seus amigos ou amigas do trabalho, sei que ele não faz por mal porque me vê cansada, mas eu queria que meu filho deixasse de mamar naturalmente e não porque foi forçado, mesmo com um ano. É complicado, mas um dia passa.

Julliana

28 de Janeiro de 2014 às 15:16Responder

Mirela, eu tenho uma filha de 3 meses e desde os 2 meses que ela não faz mamadas noturnas. Eu não forcei o desmame, simplesmente, ela parou de chorar durante a noite e eu também não acordo porque entendo que se ela não chorou é pq não está com fome. Ela não dorme antes das 2h da manha, mas quando dorme vai até as 7 ou 8h da manha. As mamadas aqui em casa são livre demanda, se ela chora,ela mama.
Não sei oq fazer para ela dormir mais cedo. Quando ela dorme por volta de 20 ou 21hs são sonos curtos de no máximo 40 minutos, e depois só vai dormir mesmo 2h da manha. Eu queria q ela dormisse mais cedo. Mesmo q acordasse de madrugada para mamar eu não me importo, só queria que fosse dormir mais cedo. Oq fazer??

Renata Morais

30 de Janeiro de 2014 às 9:34Responder

Oi Mirela! Sou Fonoaudióloga , mãe de Malu que hj está com 9 meses. Ela tem intolerância alimentar e precisou ficar em aleitamento materno exclusivo até os 7 meses e meio, foi sufoco pois voltei a trabalhar qnd ela estava com 4 meses e meio, inicialmente eu conseguia voltar em casa na hora do almoço pra ela mamar, mas mudei de emprego e hj só chego a noite em casa. Com isso meu fluxo diminuiu muito, e aconteceu dela ter que entrar com fórmula em substituição ao meu leite 2 vezes ao dia por causa do peso que estava abaixo…..fui super resistente, mas acabei cedendo.
Sou super contra o desmame precoce salvo algumas exceções, claro! Trabalho com amamentação desde a época da faculdade e apesar de saber a teoria a prática me ajudou a entender algumas exceções. Tive mt dificuldade inicialmente, mas persisti e hj minha pequena ainda mama, msm com pouco fluxo. Espero manter pelo menos até os 12 meses, mas é ela quiser estenderei esse prazo com td amor. Há umas 2 semanas ela deixou de pedir o peito a noite, vem acordando uma vez no máximo, e eu respeito isso.
Qnd ela quer eu dou!

Parabéns pela sensibilidade de sempre.
Bj grande

Manuela

31 de Janeiro de 2014 às 9:57Responder

Adorei o post! Minha filha tem 11 meses e amamento ela! Mas ela tem alergia a leite vaca, soja e ovo o q faz eu ter uma vida mais privada pois não posso comer quase nada fora de casa! Bom, esto optanto pelo desmame gradual que nem comecei ainda porque estou chegando no meu limite da dieta! Mas estou em paz e tranqüila para fazer com calma!

Roberta

4 de Fevereiro de 2014 às 16:06Responder

Acho que cada mãe cria o seu filho do jeito que acha certo. Nunca quis que minha bebê ficasse em mamar, pois eu entendo que o estomago dela é pequeno, não tem muito reserva de energia pois está com o metabolismo trabalhando a mil por hora porque está em fase de crescimento e faço questão de dar o mama de madrugada. Acho muito perigoso o bebê ter uma hipoglicemia o que pode levar a serios danos cerebrais.
Respeito a opinião de todos e sou totalmente a favor a dar o leitinho na madrugada.
O fato não é ser mais ou menos mãe por isso, mas fazer o melhor para o seu filho.

Beatriz Tavares

6 de Fevereiro de 2014 às 14:04Responder

Olá Mirela, minha pequena desde de 1 mês de vida, hoje com 3 meses, dorme quase todas as noite inteira. Isso pode ser prejudicial a ela, começa a dormi por volta das 21 horas e acordar 5 ou 6 horas da manhã, ficar mais de 3 horas sem mamar? As vezes fico com medo de ela esta dormindo muito de fraqueza, não consegue acordar. E mesmo assim, a mamãe aqui acorda todas as noite pra ver se está tudo bem.

Bruna

20 de Julho de 2014 às 21:03Responder

Minha bb tem  1 ano e amamento ela acorda varias vezes na noite! E nao acho ruim e farei isso ate quando ela se sentir preparada para durmir a noite toda! 

cris

30 de Agosto de 2014 às 22:45Responder

Poxa a minha esta com 2anos mas infelizmentr terei q desmamar esta trocando as refeicoes pelo peito 🙁

Drica

3 de Junho de 2015 às 23:20Responder

Sábias palavras, amei. Me foi muito útil, parabéns!!!

Ariane Naves

16 de Março de 2016 às 3:34Responder

Oii Parabens! Adorei! E exatamente o que penso! Tenho uma bbzinha de 8 meses, e eu amamento! Adoro amamentar mesmo as vezes sendo cansativo, isso e um vinculo tao gostoso! E daki uns tempos minha filha vai crescer e isso vai passar, e vou olhar p tras e vou lembrar com saudades, pq passa rudo tao rapido que eu quero curtir tudo, mesmo sendo cansativo as vezes, ao mesmo tempo prazeroso por ta alimentando minha filha, e eu acordo inumeras vezes de madrugada p amamentar, e me sinto feliz pq sou Mae, Deus me deu esse privilegio, e ainda mais o privilegio de ter leite, bastante leite e amamentar! Isso e um milagre da vida! Agradeco a Deus todos os dais por isso! Minha bbzinha e meu tudo! E meu Amor! E por ela eu faco tudo! Isso n e sacrificio, isso e Amor, Amor de Mae! Mae de verdade ama, mae de verdade cuida, mae de vlerdade nao deixa seu bb chorar de fome, mae de verdade levanta de madrugada sim para atender ao seu filho! Mae que pode amamentar, ama amamentar! Isso e ser Mae!

Deixe um comentário