23Set/13

O meu caso de amor… com o banheiro!

POR: MirelaCATEGORIA: Confessionário, Papo de Mãe(6) COMENTÁRIOS

No outro dia quando postei um #quemnunca foi no banheiro com o filho no colo lá no instagram, fiquei pensando no quanto o Banheiro tem sido presente na minha vida desde que fui mãe.

Vê só:

Quando Matheus nasceu, o meu maior pesadelo era ir no banheiro. Tinha medo até de fazer xixi. Doía, ardia e fazia-me lembrar que podia vir o número dois e isso sim era um terror. Tudo isso por conta da cesariana, mas foi questão de dias e logo esse terror passou, depois chegou o meu baby blues (choro comum no pós parto). Ele foi todo assistido pela minha silenciosa plateia constituída por vaso, banheira, lavatório e afins, e só com ela me senti compreendida e me acalmei.

Depois Matheus cresceu um titico, o baby blues passou mas eu não conseguia deixar meu bebê sozinho em momento algum. Ir no banheiro era quase milagre. Tomar banho? Nossa, era meu sonho de consumo! Quando conseguia me encontrar com o banheiro, saia dele renovada! Outras tantas vezes, tive que matar minha saudade do banheiro, ou com porta aberta, ou com Matheus no bebé conforto assistindo aos meus momentos mais íntimos, que nem meu marido testemunhou.

Matheus cresceu mais um titico e eu comecei a deixa-lo com o pai e a me trancar no banheiro, literalmente.

O banheiro era meu cúmplice.

Quantas vezes menti dizendo que estava com dor de barriga, só para poder ficar mais tempo trancada no meu "spa particular de 4 metros quadrados".

Era ali que eu me atualizava virtualmente, que eu colocava o papo em dia, que eu cuidava da unha, do cabelo e da pele. Era vapt vupt, mas quando via ja tinha passado mais de 30 minutos e tinha o marido a porta, reclamando pela minha demora.

Fase passou, Matheus cresceu maaais um titico e os momentos com meu banheiro ainda conseguiram aumentar um pouco mais no quesito "tempo", só que de um momento para o outro, todo o mundo descobriu meu esconderijo e já não consigo de novo ter meu tempo de banheiro.

Marido não cai mais na história da dor de barriga, filho quer entrar, e se eu nao deixar, fica chutando a porta e ai é que não dá pra relaxar mesmo!

Hoje tou pensando num novo esconderijo… mas acho que não encontro nenhum melhor que o banheiro. No banheiro eu posso dizer sempre que estou passando mal e nunca ninguém vai querer confirmar pra saber se eu estou falando a verdade ou a mentira… Se eu trocasse o banheiro pelo closet por exemplo. Ia falar o que? Que tava dando atenção pra minha roupa? Acho que nem o filho ia acreditar nessa!

Mesmo agora, passando menos tempo juntos, preciso me declarar.

"Banheiro, eu te amo e serei eternamente grata por todo o apoio que você sempre me me deu! 

Este meu caso de amor, ainda vai durar um tempo… Pra falar a verdade, acho que vai ser eterno.

#meubanheiromeuqueridobanheiro #vicieiemvoce

 

 
[essb-fans style=flat cols=4]
 
TAGS , , , , , , , , , , , , , , , , ,

6 comentários

6 Comentários

Carol Frias

23 de Setembro de 2013 às 15:26Responder

Me identifiquei muuuuuito com o seu post! Achei que eu era a única “malandra” que inventava uma dor de barriga pra ficar um pouco sozinha no banheiro – sempre em companhia do celular ou iPad, claro! No começo, logo depois do parto, tbm morria de medo de acontecer alguma coisa tenebrosa na hora do nº 2. Rsrsrsrs. Isso só comprova a tese de que mãe é tudo igual, só muda o endereço. Bjo grande em vc e no seu pimpolho.

    Mirela

    24 de Setembro de 2013 às 13:46Responder

    Somos todas umas malandras rsrsrs Mil beijos  Mirela Acioly

Ariana

23 de Outubro de 2013 às 15:21Responder

Me encontrei em cada ladrilho do seu banheiro…rsrsrs
Morri de vontade de mostrar para o meu marido…pra vê se ele me entende um pouco…mas ele ainda não descobriu meu esconderijo rsrsrs…
Quem sabe quando o filho descobrir conta para o pai!(baby ainda esta com seis meses…tenho tempo né?!)
Beijos

Jacqueline Scarparo

11 de Dezembro de 2013 às 22:14Responder

Sensacional!!! kkkkkkkkkkkkkk
Me tranco no banheiro pra tudo!!
Mas já tô querendo outro esconderijo tb… Meu filhote saiu da fralda então vc imagina… hehehe

Camila

18 de Dezembro de 2013 às 10:11Responder

Esta sou eu…
Quantas “dores de barriga” já tive pra ter uns minutos sozinha! Rsrs.

Confesso que meu sentimento de culpa por isso diminuiu quando li este post. 😀
Rsrs.

nathalie

18 de Dezembro de 2013 às 16:13Responder

Engracado como nos maes, somos tao diferentes, e tao iguais ao mesmo tempo…
Adorei o post

Beijos

Deixe um comentário