3Fev/14

Essas coisas nunca ninguém conta

POR: MirelaCATEGORIA: Confessionário, Diversos, Papo de Mãe(10) COMENTÁRIOS

Ahhh como eu queria que tivessem me contado tanta coisa que nao me contaram… ou talvez contaram mas eu não prestei atenção.

Queria tanto que me tivessem dito por exemplo que a maternidade cansa muito mais do que eu imaginei e que esse cansaço tem efeitos "secundários"! Cansaço me faz perder a paciência, me faz por momentos esquecer quem eu realmente sou, me faz agir sem pensar e me faz sentir mal comigo mesmo por isso. Cansaço mata meu raciocínio, me faz cansar de mim mesma e me faz sentir que não estou sendo capaz de cumprir uma missão que antes me parecia tão "simples".

O bom é que eu descobri sozinha que esse cansaço não dura para sempre e um dia o cansaço deixou de me cansar tanto assim.

Mas quer ver mais coisas que seriam bacanas de serem contadas para todas as futuras mamães?

·         Aquele amor incondicional pode não surgir à primeira vista.

Muitas mães não se sentem logo “apaixonadas” pelo filho. Esse amor pode levar uns dias até aparecer. Pode parecer absurdo para algumas, mas isso é muito mais comum do que julgamos e é até normal. Muitas mães não conseguem se conectar com o bebê enquanto ele está na barriga e só conseguem fazer essa conexão depois que o bebê nasce com a convivência. Deixa de ser normal quando junto com a ausência de amor, vem a falta de interesse de cuidar do bebê por exemplo. Ai pode ser sinal de uma depressão pós-parto e precisa ser tratada junto de um especialista. Mas se você foi uma dessas mães que olhou para o bebê e perguntou “cadê aquele amor todo que falaram?” não se culpe. Você não é menos mãe, nem ama menos o seu filho por isso.

·         Você vai precisar de ajuda

Muitas vezes não é nem para cuidar do bebê. Você precisa de ajuda para dar conta da sua casa, do seu marido, das suas coisas… Além disso, você precisa de tirar de vez em quando um tempinho para você poder recarregar baterias e para conseguir esse tempo você precisa de alguém da sua confiança para cuidar do seu bebê um pouquinho.

·         Esteja preparada para tudo

Você entrou num “mundo” cheio de emoções e de sentimentos nunca antes imaginados. Coisas que antes pareciam simples e óbvias, vão ser complicadas e assustadoras por exemplo. Você não vai mais olhar o mundo com os mesmos olhos.

·         Você vai conhecer medos nunca antes imaginados

Em quase dois anos de maternidade, já perdi a conta dos medos que conheci. Medos esses que antes eram impensáveis.  Logo que Matheus nasceu eu tive medo de dirigir, principalmente com ele no carro, o que para mim foi quase chocante, pois eu sempre amei dirigir e nunca tive medo, muito pelo contrario. Esse foi o primeiro medo absurdo que me dei conta. Depois tive medo de andar de avião, coisa que também nunca aconteceu. Quase tive uma crise de pânico do avião cair comigo e com o meu filho dentro e eu não poder fazer nada. Medo de acontecer algo com Matheus o tempo todo, tive até medo de descer escada por estar com ele no colo. Enfim, são inúmeros. Acho que depois que você é mãe, você passa a viver sempre com medo de alguma coisa.

·         Você pode Falhar

Aliás, você deve falhar. Não tenha medo. Sempre digo aqui, erros são bons para podermos aprender. Te garanto que o teu instinto materno não vai permitir que você cometa um erro “irreparável”. Fique tranquila e não se cobre tanto. Todas as mães erram mais cedo ou mais tarde. TODAS.

·         Um dia as noites de sono ininterrupto voltarão.

Juro, um dia você vai voltar a dormir uma noite inteirinha. Não te posso dizer quando, mas posso te garantir que elas voltam.

·         Não se culpe por trabalhar o dia inteiro

Não é o tempo que você passa com o seu filho que te faz melhor ou pior mãe. Você pode passar o dia todo fora, mas quando chega dedicar toda a sua atenção ao pequeno. Mas não é dedicar com o celular na mão, ou fazendo outras coisas. É dedicar mesmo. Prestar atenção, brincar, curtir valendo.

·         Você também vai precisar de colo.

E o mais engraçado é que nem você, nem ninguém geralmente nota isso, mas precisamos e muito. Depois que viramos mães só fazemos é pensar em cuidar do filho e tem hora que temos vontade de ser cuidadas também. Tem hora que a gente quer carinho e atenção exclusiva. Mas lembre-se, ninguém provavelmente vai saber disso se você não falar. Mas não precisa falar com brabeza. Peça com carinho que você recebe.

·         Eles não são tão frágeis quanto parece

As vezes ficamos com medo de fazer alguma coisa pensando na fragilidade do bebê e terminamos pecando pelo exagero. Acredite, eles não são tão frágeis quanto parecem. Confie no seu instinto materno que ele é o seu melhor conselheiro e ele sabe lhe dizer quando “parar”.

·         Ele vai saber que a babá é só a babá e a mamãe é você

Acho que esse medo é bem comum. Por eles passarem muito tempo com as babás, nós terminamos ficando com medo que eles confundam, ou até que gostem mais delas do que de nós mesmo, mas se você for “mãe” mesmo o seu bebê não nunca “confundir”. E como é ser mãe? É se fazer presente, dar amor, educar, prestar atenção… Essas coisas que você no fundo sabe tanto quanto eu.

·         O seu marido pode lhe surpreender tanto positivamente quanto negativamente

Muitas vezes criamos uma expetativa muito grande com relação ao tipo de pai que o nosso marido vai ser e terminamos dando oportunidade para que a desilusão seja grande. Não crie expetativas nem fique cobrando isso do seu marido. Espere antes o bebê nascer.

·         O seu casamento pode levar uma sacolejada

Filhos são para acrescentar, nunca o contrario, mas a chegada de um filho muda muito a vida de um casal, principalmente a rotina e muitas vezes nem todos os casais estão prontos para passar pelas mudanças que um filho trás. Por isso sempre digo que engravidar para segurar casamento é uma bela burrice.

Saiba que turbulências no casamento nos primeiros meses após a chegada do bebê são até normais, mas não desista, nem faça nenhuma besteira por impulso, muito menos permita que o seu casamento acabe por isso. Essas turbulências somem depois que a ficha cai para ambos os pais e depois tudo volta ao normal, dentro da normalidade de uma vida com filhos claro =)

E você?

O que gostaria que lhe tivessem dito antes do seu filho nascer?

(Não deixem de comentar aqui e de compartilhar os posts do blog nas redes sociais. Além de eu adorar a sua participação, você ainda está ajudando o blog a crescer)

     
    TAGS , , , , , , , , , , , ,

    10 comentários

    10 Comentários

    karina Emerick

    3 de Fevereiro de 2014 às 10:18Responder

    Adorei…to verdade…achei que era só comigo isso hehehe

    Meire cav

    3 de Fevereiro de 2014 às 20:43Responder

    Nossa to me vendo neste post amei ler isto, no final a gente chega lá, nem que seja cansadas

    viviane

    3 de Fevereiro de 2014 às 21:21Responder

    Obrigada por esse post lindo

    priscila

    3 de Fevereiro de 2014 às 23:14Responder

    Eu n tenho nada a acrescentar. Vc disse tudo o que eu digo para todas as minhas amigas que ainda nao tiveram filho. E nao me sinto mal por isso. Pq eu queria que alguém me falasse tao francamente como vc. Todas so falam de tudo maravilhoso e nao eh mesmooooo. Eh muuuuuuuuuuuito difícil mas dizer tudo isso n quer dizer que eu nao ame meu filho. Eu o amo mais que a mim mesma. Hoje ele esta fazendo 4 meses e ainda esta bem difícil pra mim. As coisas estão bem melhores…mas eu acho que sou outro ser humano. Nao dormir pra mim foi o mais difícil. E o principal. ..vc nao decide mais nada do seu dia a dia. Coisas simples como ir ao banheiro so acontece quando ele deixa. Pensa que eh facil aceitar isso? Alem de mae somos seres de carne e osso e com necessidades. Ai vc quer aquela sua vida de volta…que vc podia decidir sobre o que ia ou nao fazer. Hoje mesmo comecou a nova novela das 9. Sou fã de manoel carlos e queria assistir. Mas ja me conformei que n vai dar…ele esta dormindo nesta hora e o que tenho que fazer? Dormir tambem. Coisas simples como ver novela se tornou um evento pra minha vida. Mas hj eu me dei esse luxo e consegui assistir. ..mas quem disse que consigo ficar sentada? Levanto mil vezes pra ver se acordou e me sinto culpada por n estar cuidando de algo dele kkkkkkk mas eu sei que tudo vai passar e mais rápido do que eu imaginei ele vai estar na cama comigo abracadinho vendo várias novelinhas. Eu digo sempre: Deus disse: eu vou emprestar a mulher o meu filho pra ela cuidar, mas eles sao tao divinos e elas vão amar tanto que nao será fácil. Toda recompensa tera seu ônus. Temos é que agradecer a Deus por ele nos conceder o privilégio de cuidar de um anjo dele e saber que nao poderia ser facil. Afinal precisamos valorizar essa dádiva de ser mãe e tudo que é fácil não valorizamos. Agora deixa eu ir…Artur acordou e precisa mamar rss obrigada por me sentir melhor sabendo que outra mãe pensa igual a mim. Bjs

    Jamille

    4 de Fevereiro de 2014 às 10:59Responder

    Nossa todos os tópicos foram bastante pertinentes e de fato retratam a realidade do nosso dia a dia como mães e mulheres! Parabéns! Faltou apenas sobre a volta ao trabalho que muitas vezes é mais traumática para a mamãe do que ao filhote. Bjs

    Maria Helena Schappo

    4 de Fevereiro de 2014 às 13:25Responder

    Meu Deus, vc apareceu pra mim como um anjo! Meu nome é Maria Helena, sou de Balneario Camboriu-SC… Tenho a impressão que todos os assuntos que vc aborda, são para mim… tenho um filho de 10meses, e um “namoro” hj, de 11 anos completos… Engravidei no susto e foi um susto! Tive que abandonar projetos, sair da casa da mãe, passar um tempo na casa da sogra, quando Matteo nasceu, tive uma crise por uns meses, de muito choro…subimos para nossa casa quando ele estava com 2 meses, e ai veio , casa nova, casamento e bebe! Uffaaa…foi uma bomba pra mim! Tive depressão e hj estou melhorando, e muito desta melhora, vem dos seus posts, porq aqui, “com vc”, percebi que tudo que passei e estou passando, faz parte! Não sou mais a mesma… meu casamento bambeou tbem, agora estamos entrando em sintonia…
    Esse tema foi perfeito, muito Eu! E , alem de tudo que vc colocou, ninguem nunca conta QUE AMAMENTAR DÓI MUUUITO! KKKKKKK, nossa, sofri muito com dor no peito, meus mamilos racharam, e eu só perguntava pra minha mãe:”quanto tempo exatamente levaria para passar a dor” kkkkkkk…
    Parabéns pelo teu site, é de estrema ajuda!
    E parabéns pelo filhote lindo que vc tem, bom vc é linda tbem, então filho de peixe, peixinho é!

      Mirela

      4 de Fevereiro de 2014 às 16:02Responder

      Poxa, fico sem palavras com um elogio assim =)

      Fico feliz queo o blog tenha te ajudado tanto. Feliz de verdade

       

      mil bjos

      Mirela

    Patrícia

    8 de Fevereiro de 2014 às 8:53Responder

    Oi, Adorei seu post, realmente é verdade, tenho 2 meninos, 10 e 2 anos respectivamente,não acho que seja reclamação, mas um lado que ninguém conta mesmo… Porque as pessoas se preocupam apenas com lado aparente da gestação e do nascimento, como decorar, fazer compras, que amamentar é fácil, conselhos de supernanny são fáceis de seguir, enfim somos, sim, feitas de carne e osso e temos que viver como se fôssemos de ferro, além de tudo nos dá a impressão de que não podemos reclamar de cansaço, esgotamento físico e mental; ainda precisamo estar sempre bem-humoradas e dispostas a tudo!! Obrigada!!

    Caixa MDF

    24 de Fevereiro de 2014 às 12:59Responder

    :D Parabéns pelo conteudo!!!
    Abrass Renato Artesanato Artesanato em MDF

    Amanda

    27 de Fevereiro de 2014 às 11:51Responder

    Foi assim que me senti quando meu filho Miguel hj com 3 anos nasceu…mas agora ja esta tudo bem ou quase tudo bem rsrs … Pq cada fase tem um jeitinho diferente para a gente resolver e eles sempre nos surpreendi..

    Deixe um comentário