22Abr/14

Falando sobre Amamentação de um jeito diferente

POR: MirelaCATEGORIA: Confessionário, Papo de Mãe(9) COMENTÁRIOS

Antes de mais, quero deixar desde já claro que o meu objetivo é, sempre foi e sempre será com o intuito de incentivar ao máximo a amamentação, mas quero falar da amamentação de uma forma diferente, e espero de coração que todas entendam.

Quando Matheus nasceu, no momento em que nasceu (cesariana) ele foi colocado no meu peito, e senti uma emoção sem igual.

Naquele momento tive certeza que iria fazer de tudo para conseguir amamentar e consegui! Durante a gestação, o único medo que me assombrou foi o de não conseguir amamentar. Tinha uma imagem da amamentação não muito boa pois quando era criança, vi a minha tia amamentando e urrando de dor. Aquilo nunca mais saiu da minha cabeça e me fez achar que eu não seria capaz, mas quis o destino que comigo fosse diferente.

O Matheus teve uma pega perfeita (coisa que ajudou demais), mamou desde logo sem estresses, nem pressões e praticamente não machucou o meu mamilo, o que me faz agradecer muito a Deus até hoje por isso.

Eu tive a sorte de poder ficar em casa cuidando exclusivamente de Matheus, e não tive que voltar ao trabalho, por isso pude amamentar exclusivo até aos 6 meses. Sei que nem toda a mãe pode fazer isso, mas sempre que posso falo para todas que aproveitem o tempo que tiverem e puderem.

EU não tive problema algum com a amamentação, EU me senti super a vontade com essa experiência, EU pude ficar em casa até quando quis, EU não fui pressionada hora nenhuma e EU amei amamentar, mas isso gente, fui EU!

Acho chato essa pressão que fazem em cima das mães sobre a amamentação.

Tem que ser um negocio prazeroso.

É claro que a mãe as vezes tem que fazer um sacrifício, mas tem que ser bom para ambas as partes, e principalmente, a mãe tem que colocar na cabeça dela que se quiser, ela consegue amamentar sem passar pelo terror pintado, mas para isso precisa TENTAR! Insistir e persistir!

No entanto nem todo o mundo consegue, e não é por isso que é menos mãe, ou que ame menos!

Por isso acho errado essa brincadeira de escrever AMAmente.

Se formos vez, só isso já é uma pressão enorme!

As maternidades como todas sabem, é uma explosão de emoções e contradições, imagine essa palavra para quem teve depressão pós-parto, se recuperou, mas não conseguiu amamentar devido a medicação que teve que tomar?

Não acho bacana dizer que quem AMA amamenta, e olha que eu AMEI amamentar e morro de saudades.

Verdade seja dita, grande parte das mães, mas grande parte mesmo não consegue amamentar por causa do psicológico. Não existe mãe com “leite fraco” ou mãe “sem leite” e isso tá provado. Existe sim um sem numero de fatores que levam a isso, e que geralmente se resumem a “stress”!

Quer amamentar?

Converse com o pediatra que escolheu para o seu filho. Procure um banco de leite, uma enfermeira que faça toda a orientação.

Tem mamilo Invertido? Pergunte para a sua medica o que deve fazer (existe formador de mamilo instantâneo para puxar o mamilo na hora da amamentação sabiam?). Eu tinha mamilo invertido e isso não foi empecilho hora nenhuma e com a própria amamentação deixei de ter.

Passaram os seis primeiros meses?

Se puder continue amamentando. A natureza é sábia e você começa a produzir apenas leite necessário! Não julgue que está ficando sem leite. Você só não vai produzir mais leite desnecessariamente. E por ultimo, nem todo o mundo pode ficar em casa para poder amamentar exclusivamente ate aos seis meses. Infelizmente o país em que vivemos não pensa nisso quando dá a licença de maternidade, mas para isso existem as maquinas de extrair leite, e você pode extrair seu leite e guardar para deixar com quem vai ficar com o bebe.

Vocês podem ler AQUI como continuar amamentando depois que volta ao trabalho.

Mas e as mães que não amamentaram? Essas são tão mães quanto eu e é isso que eu quero com este post. Lembrar que por de trás de uma mãe que não amamentou, existe sempre um motivo e precisamos respeita-lo e parar de fazer julgamentos sem conhecimento de causa!

Não é porque eu consegui amamentar que eu me acho no direito de julgar quem não conseguiu.

A única coisa que não vale é NAO TENTAR!

Todas as mães precisam tentar, e acreditar que são capazes e se não conseguirem, tudo bem também!

 

Ps.: Falando em amamentação, dei uma dica no instagram de uma marca que confecciona vestidos, macaquinhos e macacões, especiais para mulheres que estão nessa fase, pois eles tem abertura frontal que facilitam a amamentação. É a Vestido de Chita, e para conferir a linha especial para as mamães que estão na fase da amamentação, é só CLICAR AQUI!

 

[essb-fans style=flat cols=4]
 
TAGS , , , , , , , , , ,

9 comentários

9 Comentários

Helen J

22 de Abril de 2014 às 15:35Responder

Olha, meu sonho era amamentar minha pequena, e na gestaçao achei q seria facil, mas nao foi assim.. Tinha momentos de horror, de tanta dor, como sua tia. E depois de três longos meses tentando, a pediatra me convenceu de q minha filha era saudavel e nao ia morrer se tomasse formula. Quando comecei com a formula, me senti horrivel, mas olha, nunca me senti tão mãe. Pq mesmo na mamadeira, aquele momento era só meu e dela, e so eu a alimentava do msm jeito. Nao me arrependo de ter desistido. E hj, minha filha e eu temos uma excelente relaçao e é super saudavel. Amamentaçao varia de mae pra mae, e nao condeno nenhuma. Desde que a criança se mantenha saudavel o resto eh resto, e a opniao dos outros nao deve ser maior q o amor e a cumplicidade da mae com o filho.

Ronara Viana

22 de Abril de 2014 às 16:27Responder

Simplesmente, amei esse post.

Eu amamentei somente 30 dias, por falta de informação, suporte, pressão, assistência do meu G.O., foi uma mistura de muita coisa, mas principalmente, pq a 5 anos fiz uma Mamoplastia redutora e me disseram, inclusive o próprio cirurgião, q as chances de eu amamentar eram mínimas, então sempre achei e passei a gestação td achando q não amamentaria. Me preparei para dar mamadeira e não o peito… Assim meu filho nasceu, eis q o leite apareceu, não acreditava, mas e o bico? Eu n tinha… Sofrimento total, bico de silicone, bb faminto, sangue escorrendo do peito, falatórios, uns: continua, o LM é o melhor p o bb, outros: para de sofrimento da logo mamadeira, esse menino chora de fome… Affff dias tensos… Até um dia ligo p Pediatra, c o bb aos prantos, empurrando meu peito e ela diz: deixa quieto, vc n tem leite, da mamadeira… Foi oq fiz… Ele parou de chorar, claro… Acabou minha dor, lógico… Mas eu ainda tive leite por mais 40 dias… Já era… Ele n queria mais… E eu chorei horrores, n gosto nem de lembrar… Mas me sinto  feliz agora, por vc, mãe q amamentou, nos entender e não nos julgar!!!

parabéns!!! Bjss

Ana Claudia

22 de Abril de 2014 às 19:00Responder

Amei o post!!! Consegui amamentar exclusivo os 6 meses tbm, precisei de ajuda do bico de silicone no primeiro mês pq meu bico era plano, tbm se formou com a amamentação, mas tive muita ajuda de todos, principalmente do meu marido que me ajudava em tudo e me mostrava claramente que tinha leite suficiente para meu filho, e o pediatra mostrava todo mês a curva de peso que era mais do que o necessário. Tive várias amigas que tiveram filho na mesma época, umas conseguiram, outras não, e tenho o mesmo pensamento que você, não são menos mães, ou amem menos, mas algo no processo não deu certo e acreditaram que o leite era "fraco" ou não tinham leite, acho que parte mais do psicológico (cansaço, estresse, depressão) do que físico mesmo. Hoje tenho raiva das pessoas que falam do parto normal como sendo algo que a mãe ame mais do que no parto cesáreo, acho que não existe mais mãe ou menos mãe, existe a que tem condições para ter o parto desejado, a que tem condição para amamentar, e a que tem condição de cuidar 24h, outras não podem, infelizmente!! Parabéns pelo site!!!

Fernanda

22 de Abril de 2014 às 20:02Responder

Mirella, parabéns!! Muito bem escrito!! 

Eu tinha certeza que iria amamentar, nem mamadeiras eu comprei. Meu filho teve uma "pega" ótima. As enfermeiras elogiaram bastante… Mas, o leite não vinha. Aí vc escuta: é normal demorar um pouco… No meu caso demorou muito. Eu fui várias vezes na enfermeira de lactação, usei a bomba elétrica. No começo saia pouco mais de 15ml. Amamentava, bombeava, dava o leite retirado e completava com fórmula… 8x ao dia. Meu peito não doeu, não rachou… Fiquei com um monte de lansinoh estocado pq não precisei usar. 

Receitas caseiras? Tentei todas: canjica, chás, etc, etc. Aqui nos EUA tem o Mothers Milk Tea, Fenugreek… Tentei tudo. Tomei até o Domperidona (contra a vontade da minha médica, pois não é aprovado pelo FDA). Aumentou um pouco, mas nunca o suficiente para amamenta-lo totalmente no peito. 

Se isso não é AMOR pelo filho, o que é? Tenho minha consciência tranquila  que fiz tudo o que pude. Fiquei super triste de não conseguir amamentar. Acredito que quem escreve AMAmenta ignora esse tipo de situação. 

Mais uma vez, parabéns pelo texto!!

Alessandra

23 de Abril de 2014 às 5:11Responder

Oi Mirella, td bem? ha uns 10 anos, fiz uma mamoplastia redutora pq meus seios me deixavam complexada alem de causarem mtas dores na coluna…foi a melhor decisao q tomei, mesmo sendo alertada pelo medico q talvez uma futura amamentacao fosse prejudicada…bom, nao deu outra, ja tentei de td, mas nao tenho producao de leite o suficiente e complemento com formula….minha primeira filha tem quase 5 anos e foi assim….o segundo tb esta sendo e estao super bem….mas sempre q me veem dando mamadeira, me olhamo com reprovacao, me perguntam : ele nao mama no peito? e la vou eu explicar mihha cirurgia…..isso me irrita profundamente, pq sei o que eh melhor para eles, tenho orientacao de um pediatra incrivel e definitivamente o melhor nao eh deixar meu filho berrando de fome….mas poucos ou quase ninguem entende e vou seguindo, dando peito, nemque seja por umas gotinhas para que ele possa tb ter o leite do peito e tb para que eu viva essa experiencia tao incrivel que eh amamentar..mas ja me senti mto culpada, hj estou em paz e feliz de ver meus filhos tao bem e saudaveis…..me julguem o qto quiserem, sou feliz desta maneira…..bjs!

 

 

 

 

 

 

xplicar minha cirurgia…isso me irrita profundamente…..sei o q eh melhor e o melhor n

Renata

24 de Abril de 2014 às 9:51Responder

A minha historia é um pouco diferente. Nunca tive muito esse sonho de amamentar, porem quando engravidei fui me informar em relação à importancia da amamentação e mesmo não me sentindo confortavel com a ideia eu conclui que tinha o dever de pelo menos tentar.

Os dois primeiros meses foram um pesadelo total. Muita dor, bico do peito sangrando… Meu leite empedrou umas 10 vezes pq tinha muito leite. 

Obvio que a vontade de desistir passou pela minha cabeça inumeras vezes!

Voltei a trabalhar quando ela estava com 2 meses e mesmo assim continuei amamentando. Tirava leite ou saia correndo do trabalho nas horas das mamadas. Foi uma loucu

Hj agradeço a Deus por ter me dado forças pra continuar.

Agora minha bebê esta com 8 meses e acho que esta na hora de desmamar. 

Renata

24 de Abril de 2014 às 9:59Responder

Continuando:

Meu leite diminuiu muito depois que ela começou com a papinha e ele já não sustenta mais a minha esfomeadinha! Rs

Enfim, embora não ache que a amamentação seja algo crucial para aumentar o elo com o seu bebê, toda mãe deveria pelo menos tentar! 

Pollyana

25 de Abril de 2014 às 19:52Responder

Oi, adorei o post!

Amamentar é sublime, mas infelizmente meu leite ficou pouco. Sempre critiquei quem dizia que não tinha leite suficiente, porque a natureza é perfeita e faz tudo no seu tempo. Um dia meu bebê começou a empurrar meu peito, chorava, ficava irritado e eu insistindo achando que era tudo menos problema com meu leite. Resolvi tirar na bombinha e pra minha surpresa saiu 15ml dos 2 peitos!! Fiquei arrasada, porque sempre fiz tudo o que a pediatra mandava. Resultado, amamentei aos trancos e barrancos até os 5 meses, depois disso acabou de vez e ele rejeitava. 

Fiz o meu possivel, fiquei mal, mas o importante é meu bebê ganhar peso e ficar saudável.

vanessa

26 de Abril de 2014 às 7:57Responder

Ola….muito obrigada…é muito dificil ver uma mae que amamentou com tamanha consciencia e consideraçao com aquelas que nao amamentam….
No eu Caso sempre achei que era so por o bebe no peito e pronto, mas nao é bem assim…tive bico, tive leite, tive tudo, só que o meu filho nao fazia a pega nem correta e nem errada, simplesmente não pegava, tentamos tudo, ate que os medicos acharem que eu Estava entrando em depressao e me obrigarem A parar de tentar…
Hoje ja me sinto melhor, e sei que sou tao mae como qualquer outra.

Deixe um comentário para Renata