29Mai/18

Coqueluche pode levar até ao óbito. Previna-se!

POR: Mirela AciolyCATEGORIA: Diversos(0) COMENTÁRIOS

Quando nos tornamos mães, é bem certo falar que muitas vezes nos negligenciamos para o bem dos nossos filhos. E isso, claro, precisa ser repensado quando engravidamos. Afinal, o nosso bem-estar é sinônimo de um feto saudável e feliz!

Por isso é tão importante cuidarmos da nossa saúde durante este período, através de uma alimentação balanceada e da prevenção e imunização de doenças. E sabe qual é a doença que precisamos estar atentos quando os dias ficam mais frios e os ambientes tendem a estar sempre fechados? A coqueluche.

gravida

Altamente contagiosa, a coqueluche é uma doença infecciosa que atinge o sistema respiratório e gera aquelas tosses intermináveis que, para nós mamães, geram aquele aperto no coração por ver nossos filhotes sofrendo tanto. Os primeiros sintomas podem durar de 1 a 2 semanas e, geralmente, incluem coriza, febre baixa, tosse leve e ocasional e apneia (em bebês). As complicações da coqueluche podem incluir sinusite, pneumonia, otite média, perda de peso, incontinência urinária, fratura de costela e até desmaios.

E, sim, pode levar ao óbito, principalmente em crianças de até 6 meses de vida. Aí que nós entramos no jogo. Tomar a vacina enquanto estamos grávidas é a maneira de nos protegermos e, também, a criança que está por nascer, já que as mães são a fonte de infecção mais comum da coqueluche em crianças que ainda mamam, sendo responsável por mais de 37% dos casos.

A principal medida de prevenção da coqueluche é a vacinação. O Calendário de Vacinação do Programa Nacional de Imunizações recomenda para a gestante a administração de 1 dose de dTpa (Difteria, Tétano e Coqueluche Acelular) a partir da 20a semana de gestação, a cada gestação. Gestantes nunca vacinadas ou com o histórico vacinal desconhecido, devem fazer duas doses de dT e uma dose de dTpa. Deve-se apenas garantir que a dTpa seja feita após a 20a semana de gestação, e que o intervalo entre as doses seja de pelo menos 1 mês.

E o mais importante é lembrar que a vacina é gratuita nos postos de saúde mas também pode ser adquirida em clínicas particulares. Mesmo sendo tão vital na imunização e proteção dos bebês, a cobertura vacinal contra coqueluche entre gestantes chegou a apenas 38,4% em 2017, segundo dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde.

Vamos se vacinar e lembrar nossas amigas que esperam bebês da importância da vacina? Vacina é simples, rápida e imuniza, evitando preocupações futuras com o bem-estar das nossas crianças. Quero ver todo mundo se vacinando, viu?!

[essb-fans style=flat cols=4]
 
TAGS

0 comentários

Deixe um comentário