18Mar/14

Ah o meu filho “Blá blá blá” melhor que o teu

POR: MirelaCATEGORIA: Confessionário, Papo de Mãe(5) COMENTÁRIOS

Quantas vezes vocês não estão contando uma coisa para alguma conhecida, amiga ou até familiar, e aí a pessoa te interrompe para contar que o filho dela “bla bla bla” melhor que o teu?

Tá, eu mesma já estive nos dois papeis. A que comenta e a que interrompe, mas quando me dei conta que fazia isso parei porque notei o quanto isso é chato e prejudicial tanto para mim quanto para Matheus.

Cada criança tem o seu tempo para tudo, e isso precisa ser muito bem respeitado.

Criança não é mais nem menos que outra criança só porque demorou mais a falar, ou a menos a andar por exemplo. O fato de ela fazer certas coisas prematuramente muito provavelmente não vai significar nada no futuro.

Eu vejo mães competindo entre si constantemente e sei que essa competição geralmente começa por ser uma comparação que uma das mães faz inocentemente a fim de se orientar com relação à fase em que o filho está. Ela faz isso para saber se o filho está dentro do parâmetro normal ou não, mas geralmente, esse tipo de conversa sempre caminha para o lado da competição sem que ninguém repare na hora.

O que era uma conversa calma e agradável, num piscar de olhos se transforma numa conversa tensa e com cara de "briga" de posições, onde sempre uma das mães sai derrotada e arrasada.

Aí o que acontece?

Essa mãe sem se aperceber vai ficar com o "1º lugar" da outra criança da outra mãe na cabeça e vai querer esse 1º lugar para o filho dela para ela, e é então que ela vai começar a exigir do filho e cobrar de quem rodeia e cuida dele algo que talvez não esteja ao alcance do pequeno, porque ainda não é a hora dele. E qual vai ser o resultado disso?

Uma criança estressada. Daí ele vira um bebê chorão e frustrado e ninguém sabe porque.

Os pequenos sentem quando as mães querem mais deles. Sabem quando estão sendo cobrados. Não do mesmo jeito que você sabe, mas do jeito deles, eles sabem sim. O fato de você querer muito que o seu filho ande ou fale, e viva comentando na sua frente sobre o fato dele não o fazer faz com que ele sinta, se estresse e se frustre por não conseguir lhe agradar.

Aliás, pausa pra chamar a atenção aqui de uma coisinha.

Nós mães temos algumas manias meio chatas que não percebemos e precisamos começar a perceber para parar de fazê-las (preciso até falar sobre elas aqui), mas hoje quero falar de uma em especifico:

A mania que temos de falar da criança (principalmente coisas menos positivas) na frente da própria criança.

Exemplo: “Meu filho é virado!” e o filho tá bem no colo da mãe, ou “meu filho faz besteira o tempo todo!” e o filho tá sentado bem do lado escutando. O mesmo é para quando o filho não faz algo que na cabeça da mãe já era para estar fazendo.

Além de ser muito chato porque ninguém gosta de ser criticado na frente de ninguém, a criança fica envergonhada e chateada e isso pode gerar consequências desnecessárias.

Ah, e eu não sei vocês, mas EU acredito muito na força das palavras. Quanto mais você fala, mais elas ganham força e se tornam reais. Por isso bora se policiar mais.

“Despausa” pra terminar o post.

Volto a dizer, cada criança tem o seu tempo. Não force nem exija demais do seu filho. Permita que ele leve o tempo que quiser para alcançar as suas vitórias, tá?

Lembre-se que na maternidade não existe pódio, o primeiro lugar é de todo o mundo.

     
    TAGS , , , , , , , , , , , , , , , , ,

    5 comentários

    5 Comentários

    Leila Nassif

    18 de Março de 2014 às 15:42Responder

    Realidade, adorei o post
    Ultimamente tenho ouvido bastante ;” Nossa seu filho tem1 ano e não anda, o meu andou com 10 meses, 9 meses….Penso :E daí?, tenho uma filha que andou cedo também,mais sei que meu príncipe irá andar no tempo dele
    Bjs
    Sou mãe de cinco

    Elisa

    18 de Março de 2014 às 23:57Responder

    Uma vez eu protagonizei uma discussão no Twitter com uma outra mãe exatamente por causa disso. Nossas filhas eram da mesma idade e eu perguntei algo justamente pra ter uma referência e a dita cuja começou a contar vantagem. Eu me senti super ofendida e na hora me armei toda, achando que ela estava chamando minha filha de burra! (No fundo acho q ela tava mesmo, pois é uma sem-noção). Nesse dia percebi o quanto isso é chato e que devemos ter cuidado com essas coisas! Eu as vezes prefiro ficar calada no meio dessas conversas do que correr o risco de ficar me gabando pelos feitos dos meus filhos, acho desnecessário! Beijos e adoro seu blog :**

    Vanessa

    19 de Março de 2014 às 21:49Responder

    Nossa…Nem Me Fale, meu Filhote só tem 1 mes, ainda não passei isso com ele, mas durante a gravidez, tinha gente que me irritava até a alma, qdo eu contava dos enjoos e qulquer mal estar, a infeliz, falava com desdén que isso tudo era frescura, que na gravidez não sentiu nada e nem parecia que estava gravida!!!!!!!

    Jessyka

    24 de Março de 2014 às 1:26Responder

    Nossa, sabe quando você ler algo e é como um tapa na cara?
    Juro, eu estava precisando ler isso. Não percebia o quanto poderia estar influenciando meu filho com meus comentarios, até pq na minha cabeça ele é tão baby ( 1 ano e 1 mês )… E ao ler seu post parei para pensar nos meus comentários, pq Cauã é muito manhoso e grudado em mim e isso acaba virando assunto em roda de amigos pelo fato da minha falta de liberdade e ele como sempre no meu colo. Vou me policiar mais.

    Mariana

    27 de Março de 2014 às 19:19Responder

    Mirela tu e uma danada!!!sempre leio e não comento, mas eu amei esse post pois eu percebi q preciso me policiar, e as vezes achamos q nosso pequeno não entende o q falamos mas não e bem assim.parabens pelo post!

    Deixe um comentário