2Out/13

10 coisas que os homens precisam saber depois que a mulher vira mãe

POR: MirelaCATEGORIA: Vida de Casal(90) COMENTÁRIOS

Quando se sai do hospital com um bebê nos braços, todos os pais de primeira viagem tentam encontrar em algum lugar, o manual de instruções para saber manusear aquele bonequinho que acabaram de ganhar, só que infelizmente, esse manual tão desejado não existe,
Enquanto o manual de instruções do bebe é algo obvio, um manual de instruções para o pai aprender a lidar com a “nova” esposa, está longe de ser algo que costuma ser solicitado… Até um determinado momento.

Quando nasce um bebê, nasce junto uma nova mulher. Temos que reconhecer, nunca mais seremos as mesmas! Tudo muda e os nossos maridos geralmente ficam perdidos em meio a tanta mudança.
Vamos então ver a lista das 10 coisas que todos os novos pais deveriam saber antes da nova mãe “chegar”.

Pensando nisso, resolvi fazer uma lista de coisas que todo o marido precisa ler depois que a sua mulher vira mãe:

1. A mulher se sente feia.
Há tantos sentimentos conflitantes sobre como ela se sente naquele momento com o seu corpo, que homem nenhum imagina.
Por um lado, ela realmente acredita que é uma das criaturas mais incríveis do mundo porque gerou um ser humano, mas por outro lado, ela se sente muito mal com o resultado de tudo isso. Complexo eu sei!
Veja só, a barriga (uma das partes do corpo que a mulher mais preza) foi esticada e só Deus sabe como não estourou. Se ganhou estrias então, o caso fica mais grave. Ganhou peso, coisa que mulher nenhuma gosta, e provavelmente, na reta final da gravidez, inchou e ganhou algumas manchas no rosto. Que mulher iria gostar de se sentir marcada e inchada?
O peito é relativo, pois tem mulher que ama ter ficado com mais peito (as que tinham pouco) e tem mulher que ainda teve que levar com uma sobrecarga de peito na coluna, porque já tinha peito demais antes de engravidar.
Como vê a parte física da coisa, muito subtilmente aqui apresentada, é de deixar qualquer mulher deitada numa cama chorando durante um bom tempo seguido.
O que você pode fazer
Nunca deixe de elogiar a sua mulher, no entanto não exagere nos elogios, pois muito provavelmente a sua mulher não é cega e sabe bem o que está acontecendo com o seu corpo.
Quando a elogiar, olhe nos seus olhos. Toque nela, mas toque com carinho. Nunca deixe de olhar de frente para ela. Quando ela lhe perguntar algo sobre o seu corpo, responda a verdade. Se ela tiver acima do peso, diga-lhe que ela logo irá voltar ao normal. Que o seu corpo está assim porque ela lhe deu o maior presente que poderia ter dado, e que isso para você, nesse momento não interessa para nada.

2. A mulher está obcecada pelo bebê
Simples assim.
Embora ela ainda esteja no processo de assimilar tudo o que está acontecendo com a sua vida por conta daquele bebe, e isso faça com que por breves momentos ela tenha crises de choro (o famoso baby blues) pelas mudanças irreversíveis que a sua vida sofreu, ela está completamente obcecada por ele.
O que mais você vai vê-la fazendo, é tirar fotos do bebe para postar nas redes sociais, e o seu assunto não é outro, literalmente senão, O BEBÊ!
O que você pode fazer
Esperar pacientemente que essa fase passe. Essa obcessão faz parte de todo o processo de adaptação. É também o instinto materno falando mais alto. Ela simplesmente não consegue controlar.

3. A mulher está com medo
Tudo é novo, você já sabe disso, mas para ela, esse novo chega a ser aterrorizante. Neste momento, a coisa que ela mais quer é não errar!
É como uma prova de exame.
Ela levou nove meses estudando e se preparando, e agora chegou a hora da verdade. Ela está sendo avaliada por ela mesma, antes de tudo e todos e se cobra o tempo todo. Se permitir errar está fora de questão. A ajudar a isso, tem todo um mundo de gente opinando e querendo ajudar, o que para ela é bom, mas é sufocante. Principalmente pessoas que ela tenha uma relação delicada (geralmente a sogra). A presença de pessoas de certa forma a intimida, e a deixa mais estressada.
O que você pode fazer
Jogar em cara que tudo isso é hormonal simplesmente não vai ajudar… aliás, vai piorar! Não seja mais um peso, mais um analisando, cobrando e julgando. Saiba que ela está dando o melhor que pode e sabe dar e precisa do seu apoio, do seu carinho e compreensão.
Por muito que você não esteja entendendo o que está acontecendo, e ache tudo aquilo louco demais, mais uma vez, saiba que faz parte e vai passar.
Tente passar-lhe confiança. Diga-lhe que errar é normal, e que o que importa realmente é que vocês estão juntos nessa e você tem certeza que ela está sendo a melhor mãe que você poderia ter escolhido para o seu filho. E não esqueça, diga isso sempre olhando nos olhos e sempre que puder toque nela com carinho. Um abraço nessas horas e poucas, mas boas palavras ajudam bastante.

4. A mulher está sempre na defensiva
Imagine como fica a cabeça desta mulher. Todo o mundo tem um pitaco pra dar. A sua mãe acha que ela deve voltar logo ao trabalho, a sua tia acha que ela não está amamentando direito, a amiga que teve filho 5 semanas antes sempre querendo dar uma opinião por ter “mais experiência”, sua sogra querendo ser também mãe do bebe… não é nada fácil e a defesa é ficar na defensiva.
O que você pode fazer
Fique do lado dela rsrs é o melhor a fazer. Quando ela tiver calma, ai você sutilmente mostre que estão tentando ajuda-la e que ela não precisa estar tanto na defensiva, mas faça isso quando o terreno estiver seguro. rsrs

5. A mulher não pode ficar braba com o bebê.
Logicamente, a nova mamãe sabe que o grande culpado por ela não dormir, não se cuidar, não conseguir sequer socializar, é o bebê, mas ela não “descontar” nele a sua raiva, ele é apenas um bebê e ela sabe disso! Então quem está mais próximo costuma pagar por tudo e por nada.
O que você pode fazer
Infelizmente o conselho que tenho a dar não é algo que o vá agradar muito rsrs, mas é o único que sei que vai funcionar de verdade. Seja um saco de pancada, pelo seu filho e pela sanidade mental da sua mulher rsrs Essa fase também passa. Tente descontar fazendo exercício, por exemplo, ajuda bastante.

6. A mulher não tem nada pra vestir.
Este ponto é mais frustração que tristeza. A mulher estava farta de vestir roupas de gravida, que geralmente não costuma ter muita variedade e tira um pouco do glamour feminino. Acaba de ter bebe e nem as suas roupas pré mamães lhe ficam bem, nem as roupas do seu guarda roupa pré gestação lhe servem ainda. E pra piorar, ela se recusa a comprar roupa pois na cabeça dela, logo ela voltará ao normal.
O que você pode fazer
De fato, não tem muito a fazer. Você elogia-la como mãe talvez desviea atenção dela. Estimule-a a fazer uma boa alimentação, a tomar muita agua e a amamentar o bebe, pois a amamentação é o que vai faze-la emagrecer muito rápido.

7. A mulher precisa de proteção.
Acho que as mulheres sempre querem que seus homens sejam seus protetores, mas acho que essa necessidade vai muito além quando ela se torna mãe. Ela precisa que você seja a barreira entre ela e o mundo exterior.
Se ela não estiver disposta a receber convidados, ela precisa que seja você a negar essa visita por exemplo. Coisas que antes ela resolvia, neste momento ela precisa que seja você a resolver.
O que você pode fazer
Para o caso de acontecer algum imprevisto que a deixe mais tensa, o ideal é ela escutar da sua boca:
Deixa que eu resolvo isso!

8. A mulher precisa de permissão para descansar.
A maioria das mulheres vai para a maternidade realmente acreditando que podem fazer tudo. Que todas as outras mães com casas sujas e bebês irritadiços estavam fazendo algo errado.
O complexo dom maternidade leva ao esgotamento rapidinho. A pior parte é que a maioria das mães se recusam a admitir que chegaram no limite. “Dê-lhe permissão” para que a sua mulher descanse. Saliente que ela precisa tirar um cochilo ou assistir um pouco televisão para relaxar sempre que o bebê dormir. Se ela tentar argumentar, lembre-a de que você a está simplesmente protegendo… de si mesma.

9. A mulher precisa que lhe perguntem se ela precisa de alguma coisa.
Estou falando isso porque eu já fui mãe e sei o quanto isso é importante. As pessoas podem ter tido experiências com outras mamães e tal, mas cada mãe tem o seu ritmo e jeito de ser, e ela gostará mais se lhe perguntarem do que ela realmente está precisando do que invadam “a sua vida” sem perguntar.

10. A mulher te ama.
Ela adora ver que você também se tornou pai. Ela adora ouvir da sua boca como esse novo ser humano está mudando você. Ela adora que o pequeno ser humano tem as suas orelhas e pés. Pode não parecer lógico, mas cada vez que você se relacionar com aquele bebezinho, estará se ligando cada vez mais a ela. Ver você se transformar num paizão na primeira fila do filme da vida dela, não tem preço e acredite, em 6-8 semanas as coisas começam a melhorar.

     
    TAGS , , , , , , , , , , , , ,

    90 comentários

    90 Comentários

    Giselle

    2 de Outubro de 2013 às 8:11Responder

    Perfeito!!!!

    Carina

    2 de Outubro de 2013 às 8:24Responder

    Me senti identificada com todos os pontos, ótimo post!
    http://www.girlsjustwannahave.com

    Gabriela

    2 de Outubro de 2013 às 8:38Responder

    Querida, tenho um bebe de um mes e me identifiquei com cada frase. Faltou ressaltar que quem tem mãe quer é a mãe perto é nao a sogra! Normalmente os pais n entendem isso também…

      Mirela

      2 de Outubro de 2013 às 11:21Responder

      De fato nao me lembrei disso e é a mais pura verdade.
      Obrigada por lembrar desse detalhe =)))

      Mil bjs

      Mirela

        Vivi Pa (@eusouvivian)

        24 de Novembro de 2013 às 11:49Responder

        Eu não queria nem a minha mãe, gente! Era palpite demais, desrepeito total às minhas opiniões. Exemplo: eu era contra chupeta e ela fazia um verdadeiro terror psicológico pra impor as opiniões dela. FOI PUNK! e fiquei totalmente sozinha, porque minha mãe queria mandar em tudo ou não participar de nada. Em preferi longe, pra não surtar definitivamente.

          Barbara

          6 de Dezembro de 2014 às 19:52Responder

          Nossa estou passando por isso tudo. Foi tanto desrespeito que sai de casa com minha filha de dois meses. Terminei com o pai. Pois comecei a cobrar coisas demais. Pra falar a verdade surtei. Agora que comeco a compreender melhor. Mas para que isso acontecesse tive que me afastar de todos.

        Julyana Dias

        8 de Março de 2015 às 16:35Responder

        Meu deus chorei aqui lendo pq eh td q eu to passando com meu bb e com meu marido e ele nao entende estou sofrendo demais pq alem de eu estar esgotada com td q essa fase nova traz estamos brigando demais ele nao entende nada e ainda tem a questao da sogra q eh horrivel q sua mae te liga p avisar q vai e ela acha q pode estar em sua casa toda hora!!!

      Luciana

      25 de Novembro de 2013 às 23:44Responder

      Nossa, Gabriela vc falou tudo! Eu tive meus filhos em outro pais, e minha mãe não pode ir no nascimento da minha primeira filha, quem foi para lá foi minha sogra, NOSSA, ateh hj eu sinto a consequência que isso acarretou rsrsrs e minha filha jah estah com 6 anos!

      Luciana Félix

      15 de Janeiro de 2014 às 16:30Responder

      Nem sogra, nem mãe. Minha mãe dava muitos palpites, como se eu tivesse que obedecer à tudo o que dizia pra fazer. E mesmo que a gente precise de conselhos, desenvolvemos o instinto maternal que acaba nos ensinando muita coisa.

      AMANDA

      23 de Janeiro de 2014 às 14:17Responder

      CONCERTEZA,E O PIOR QUANDO GANHEI MINHA BEBE NO DIA SEGUINTE QUE TIVE ALTA DESCOBRIR QUE ESTAVA COM DENGUE E TINHA FEITO CESARIA .E MEU ESPOSO VIAJADO MINHA SOGRA FICOU CUIDANDO DE MIM,MAS FOI DORMI NO OUTRO QUARTO E SIMPLESMENTE APAGOU PASSEI A PIOR NOITE DA MINHA VIDA ,DOR FEBRE,MEDO DE NÃO DA CONTA DE CUIDAR DO BEBE,NO DIA SEGUINTE LIGUEI DESESPERADA PRA MINHA MÃE E ELA FOI E ME BUSCOU E ME LEVOU PRA CASA DELA.E SIMPLESMENTE ELA QUE CUIDOU DA MINHA FILHA.E MINHA SOGRA SABE O QUE DISSE PQ VOCE NÃO ME CHAMOU A NOITE,ME POUPE NE TAVA PASSANDO MAL A NOITE NÃO CONSEGUIA NEM ME MEXER E AINDA TINHA QUE CHAMAR,AI QUE VEMOS O VALOR DE UMA MÃE.

    Júlio Fernão

    2 de Outubro de 2013 às 17:18Responder

    Regra nº1 dos homens, quando a mulher fica chata, impossível de aturar, feia, violenta e ciumenta, arranja outra e acabou.

      Mirela

      7 de Outubro de 2013 às 13:47Responder

      Deus queira que um dia esse homem não passe muito mal, e nessa hora, a outra ARRUME OUTRO!

      A fila anda pros dois lados :)

      #ficaadica

      Bjs

      Mirela

        fsinhori@hotmail.com

        22 de Novembro de 2013 às 21:58Responder

        maravilhosa a sua resposta kkkkk adorei

      Sonia

      23 de Novembro de 2013 às 14:02Responder

      Idiota, no mínimo você nem é pai…pq se fosse não falaria uma ignorancia desta

      juliana

      25 de Novembro de 2013 às 10:49Responder

      Você deve uma pessoa muito frustrada, nunca deve ter arrumado alguém que te queira de verdade na sua vida.Ou ainda feio demais.

      Fernando

      26 de Novembro de 2013 às 12:56Responder

      Não acredito que este seja o caminho não Julio …. o marido deve ser participativo, companheiro, parceiro, ajudar, e dar toda assistência à esposa … só achei um ABSURDO dizer que temos que ser saco de pancadas … ISSO É O FIM … por mais que a mulher não esteja legal e sofra transformações, nós homens não somos obrigados a ser desrespeitados e virar saco de pancada não .. AI JÁ É DEMAIS NÉ …

        Mirela

        27 de Novembro de 2013 às 19:35Responder

        kkkkk mas fernando, o saco de pancadas que eu me refiro, não é de forma nenhuma um desrespeito. Quando digo saco de pancadas, quero dizer que o homem tem que ter uma linha de tolerancia (durante um tempo) um pouco maior :)

        Bjs

        Mirela

      alcione domingues

      28 de Novembro de 2013 às 16:00Responder

      é um idiota mesmo, nem capacidade pra ser pai dever ter, tb com um pensamento desse ..
      realmente a fila anda pros dois, a mulher pode aguentar mais desaforos mas depois ela da volta por cima

      Priscilla

      29 de Novembro de 2013 às 12:02Responder

      Acho importante Julio ver se a mulher é assim por natureza ou se ela está assim sob stress, pq como citou a Mirela.. assim como a mulher pode ficar chata o homem pode ficar distante.. e imagina só: ela estava assim por stress, o stress passou, vc deixou dela e ela voltou a ficar aquela pessoa maravilhosa de sempre… e ahi? Vai querer voltar? E se ela não quiser? E se ela já estiver com outro CUIDANDO DO SEU FILHO? Pois é.. acho que a comunicação ainda deve prevalecer. Se ver que não tiver futuro MESMO, daí é melhor cada um ir pro seu lado mesmo!

      Andreza

      3 de Dezembro de 2013 às 17:39Responder

      Jura? Como se trocar de mulher fosse a melhor opção e como se a outra não tivesse exatamente os mesmos defeitos!

      ame

      4 de Fevereiro de 2014 às 2:42Responder

      Como vc é ignoranteeeeeeeeee

      Erica

      3 de Março de 2014 às 21:16Responder

      Caro amigo Julio, melhor vc virar gay e casar com outro homem sem escrupulos como vc, assim vc não terá que suportar uma mulher com as caracteristicas acimas citadas.
      Pena que sua mãe é uma mulher tbém, e teve que passar por tudo isso pra colocar um bosta como vc mundo. Sua mãe teve sofrimento desnecessário,pois esse seu pensamento mesquinho mostra que o pesar dela não valeu a pena!

      Eliana

      15 de Fevereiro de 2015 às 17:41Responder

      vce é um ogro heein meu filhoooo

    Michele

    3 de Outubro de 2013 às 23:53Responder

    tenho um filho de 4 anos e passei por cada fase descrita acima…ñ tem o que por e nem tirar. Vou ter meu segundo filho em janeiro do ano que vem e estou me preparando para reviver tudo isso novamente!!! Adorei esse artigo…perfeito!!!
    bj Michele

      Juliana Thompson de Moraes

      28 de Novembro de 2013 às 20:33Responder

      Michelle, sinto lhe informar que com o segundo é tudo em dobro. Boa sorte.

      Danielle

      2 de Dezembro de 2013 às 0:41Responder

      Michele, tenho 2 filhos e por sabermos como funciona, o segunfo acaba sendo bem mais facil….procuramos nao cometer os mesmos erros e com certeza, curtimos muito mais! Eu achei muito mais fácil passar por tudo de novo….boa sorte pra vc! ; O)

    Carol

    4 de Outubro de 2013 às 14:34Responder

    Nossa lendo esse texto voltei a 5 anos atrás quando meu filho nasceu…perfeito,adorei

    Janaína Lisboa

    5 de Outubro de 2013 às 10:01Responder

    Mirela,

    Vc como sempre muito precisa nos seus posts.
    Perfeito, estou vivendo grande parte disso, principalmente a parte dos choros rs…

    Beijo grande.

      Mirela

      7 de Outubro de 2013 às 13:42Responder

      Vai passar já já :) 

      Bjão

      Mirela

    Layanne

    14 de Outubro de 2013 às 13:39Responder

    A minha bebe nem nasceu e já estou com medo de tudo que está por vir, mais difícil ainda e quando se é mãe solteira acredite a carga e bem pesada mais com o apoio da família principalmente da vovó as coisas vai dando certo. Bjs

    Layanne

    14 de Outubro de 2013 às 13:47Responder

    A minha bebe nem nasceu e já estou com medo de tudo que está por vir, mais difícil ainda e quando se é mãe solteira acredite a carga e bem pesada mais com o apoio da família principalmente da vovó as coisas vão dando certo. Bjs

    Juliana Marinho

    5 de Novembro de 2013 às 13:21Responder

    ;) eu nao tenho filho e nem estou gravida rs mas adorei o post,tem coisas que é sempre bom saber! E ja sei q a minha sogra vai acampar aqui kkk ja q moro longe da minha mae tb a coisa vai ficar feia.kkkk bjao

      Deysiane Irineu

      23 de Novembro de 2013 às 13:57Responder

      Oiii, boa tarde! Tbm não sou mãe ,(ainda) mas essa questão de sogra é super delicada. Tenho medo :(

      Luciana

      25 de Novembro de 2013 às 23:48Responder

      Coragem Juliana, coragem, lembre-se passa rápido e não deixe ela te comandar! rsrs
      Eu passei por isso com minha primeira filha a 6 anos atras, ateh hoje eu me lembro disso e fico arrepiada. EU morava em outro pais e minha mae nao pode ir, ai jah viu, foi a sogra e ficou acampada na minha casa por 3 meses querendo me ensinar… NOSSA!!!! rsrsrs Mas passou rápido! Boa Sorte! Beijos

    Fátima Valladares

    10 de Novembro de 2013 às 11:49Responder

    Gente, sensacional! Foi descrito com precisão, Só faltou mesmo a parte da mãe que preferimos que nos de ajuda nessa hora tão complicada. Sempre confiamos mais na mãe que sogra rsrsr.

    michellynne

    19 de Novembro de 2013 às 10:17Responder

    Pura verdade…
    Adorei…

    Carolina RS

    22 de Novembro de 2013 às 9:36Responder

    P-E-R-F-E-I-T-O! Pena não ter visto isso, antes de ganhar minha filha.., meu esposo não foi nada legal comigo. Nada mesmoooo..

    Alexia

    22 de Novembro de 2013 às 10:03Responder

    meu marido sabia disso… mas nao conseguiu colocar em pratica.
    afffff me deu mais trabalho que o bb ao implicar comigo por tudo… sofri!!!

    Osorio Silverio Dobner

    23 de Novembro de 2013 às 9:24Responder

    Isso é pura realidade ,ja sou avô e sei o que é isso

    Marvale

    23 de Novembro de 2013 às 16:44Responder

    Pena que os homens não sejam assim! Se podem ainda pisam nas mulheres! Só pensam neles!

    Lucilene

    23 de Novembro de 2013 às 21:29Responder

    Sem palavras, passei por tudo isso!!!

    Carla

    25 de Novembro de 2013 às 9:21Responder

    Nunca li algo tão interessante e realmente REAL. Obrigada por fazer esta síntese para todas nós mães e principalmente para o pais que se acham os donos da razão… Sendo enfim, uns verdadeiros babacas. Tapa de luva neles… Parabéns!

      Mirela

      27 de Novembro de 2013 às 19:39Responder

      Obrigada Carla :) 

      Fico feliz de ler o seu comentário!

      Mil beijos

      Mirela

    luciana

    25 de Novembro de 2013 às 11:51Responder

    Adorei.. essa matéria e certinho mesmo .ja passei por isso nas minhas tres gravides mas faz tanto tempo que só agora me voltou a memoria estou ja na hora do parto e com medo do depois da gravides isso é o mas difícil,mas vamos a luta.

    Suzana Carrascosa Storolli

    25 de Novembro de 2013 às 20:25Responder

    Ainda não sou mamãe, mas achei interessante!

    renata

    26 de Novembro de 2013 às 6:41Responder

    eu adorei o texto, realmente é isso que acontece, estou passando por isso neste exato momento, os hormônios estão a flor da pele, e é bom que o marido tome cuidado com a fera. acho importante ressaltar que ficamos alguns meses em casa, saindo apenas para irmos ao pediatra ou uma voltinha ou outra bem rapida (padaria, banco) e nao sei todas as mulheres, mas eu, sou vaidosa e sinto enorme necessidade de me arrumar, de.trocar trocentas vezes de roupa, ate achar uma que fique legal, arrumar o cabelo etc, e que o homem entenda que mesmo se vc tiver indo no supermercado, vc vai levar bons minutos para ficar pronta e não quer ninguem dizendo ‘ pra que ae arrumar tanto, testamos indo apenas no supermercado’ rs

    Chris

    26 de Novembro de 2013 às 9:41Responder

    Infelizmente nós homens não tivemos opção de escolha, simplesmente foi dado o direito as mulheres gerar filhos. Nós homens não temos culpa por momentos de crises e muito menos temos culpa nos períodos de sinal vermelho. (e temos que aguentar).
    Entendam, nós homens temos paciência e sabemos amar de verdade uma mulher, porém temos necessidades (chamada testosterona) que as mulheres não sabem o que é, e jamais saberão.
    A verdade é, após o nascimento de um filho a mulher deixa de amar o homem e transfere todo amor ao filho. Por isso, é que na maioria das vezes o casamento vai para o ralo.
    Mulheres esquecem que sem a semente não há fruto.
    Fica a dica para a mulherada feminista de plantão.

      Mirela

      27 de Novembro de 2013 às 19:37Responder

      Não posso deixar de dizer que é uma boa dica!

      Obrigada pelo seu comentario

      Bjs

      Mirela

    Sinha

    26 de Novembro de 2013 às 9:53Responder

    Perfeito, mas vou, então, me autocriticar: eu só vejo a criança a miha frente, e ela tem 15 meses, portanto, esta fase ainda não passou…

    Tina Alencar

    26 de Novembro de 2013 às 11:07Responder

    Nossa! Vou passar agora mesmo para meu marido! Eu super me identifiquei!
    Obrigada!

    Fernando

    26 de Novembro de 2013 às 12:52Responder

    pedir pro marido ser um saco de pancada, pelo seu filho e pela sanidade mental da sua mulher É O FIM DO MUNDO …. da mesma forma como a mulher sofre, o homem que for decente, parceiro e companheiro tb sofre com tantas mudanças e adaptações, tb é muito difícil pra um marido de responsabilidade … agora pedir pra ser saco de pancada é O CÚMULO DO ABSURDO …

    Daniel Tomazi

    26 de Novembro de 2013 às 13:56Responder

    Isso é muito bom os pais (homens) saberem, mas não as mães… ficam bem mais confiadinhas!!! E a parte do saco de pancadas, não se aplica…

    Muito legal, gostei muito de saber!

    Daniel

    Vivien

    26 de Novembro de 2013 às 14:16Responder

    Meu Marido disse que tudo que foi escrito aqui nesse post estava relatando a pessoa que ele ja é…………que lindo ne….vamos ver se sera td assim msm em fevereiro de 2014 que e quando nosso bebe “O Vincent” vem ao nosso mundo……

      Mirela

      27 de Novembro de 2013 às 19:31Responder

      kkkkkkk, reze para que seja assim sempre.

      A gande maioria muda quando o bebe nasce, mas não é por mal. É porque a mudança para eles é de uma forma diferente.

       

      Mil beijos e boa sorte

      Mirela

    Gabriella Pouso

    26 de Novembro de 2013 às 14:36Responder

    Acho que a regra N○1deveria ser: NÃO DÊ PALPITE OU DEIXEM PALPITAR! Essa regra é se ouro…
    Tebho um bebe de 2 meses e Graças a Deus tenho um marido que institivamente tem seguido todos esses passos desde o nascimento do nosso bebezinho!!!

    josiane ricci

    28 de Novembro de 2013 às 12:16Responder

    A parte da sogra dar palpite foi o que mais sofri,por conta disso fiquei com depressão pós parto,eu só chorava,ela só sabia mandar!

    Gustavo Chaves Lopes

    28 de Novembro de 2013 às 20:14Responder

    Interessante o texto (que minha mulher “mandou” eu ler, hahaha). Tendo a concordar com a maioria dos itens. E mais que isso, tento (de um jeito ou de outro), fazer tudo o que é sugerido aqui. As mulheres suportam toda a pressão desses períodos (estamos no segundo, com 11 meses agora) e a nós cabe apoiá-las.

    Abraço e sorte às mães recentes.

    Não se apavorem, tudo passa… e rápido!

      Mirela

      29 de Novembro de 2013 às 11:13Responder

      Parabéns pelo pai, marido e principalmente homem que você é!!!
      Deus abençoe muito vcs

      Bjs
      Mirela

    regina

    29 de Novembro de 2013 às 2:28Responder

    Essa sou eu,me tocou bastante que ate hoje tenho m sentido do mesmo geito,obrigada,Regina

    amansa

    29 de Novembro de 2013 às 6:42Responder

    Tudo verdade no primeiro filho. No segundo VC já fica torcendo p alguem ajudar e se liga que tudo passa. No terceiro então VC corre logo atras do preju ( corpo, marido abandonado) pq filhos crescem..

    Joana

    29 de Novembro de 2013 às 9:21Responder

    Eu adorei o artigo! Ainda não tive filhos mas minhas irmãs sim e vi elas bem descritas nesse texto. Concordo definitivamente com o que as meninas disseram sobre a sogra, gente, sogra por mais que seja boazinha, não adianta! A gente não quer que ela se meta na nossa vida! Eu perdi minha mãe cedo e ficou muito claro pra mim que mãe é uma só… se mãe dando pitaco já é chato, imagina a sogra! Aff!!!

    Leo

    29 de Novembro de 2013 às 17:19Responder

    Muito legal. Mas acho que como tudo em nossas vidas, os 2 lados tem que fazer um esforço para agradar o outro. A mulher tem que entender que ela é mãe, mas também esposa e precisa também ter cuidados com a forma que lida com o parceiro (como ele deve ter com ela e com o bebê). O bebê deve trazer mais amor ao casal, apesar do stress. Deve unir ainda mais o casal que tem boa comunicação e uma boa relação. A maneira com que você coloca as coisas – as vezes – fica parecendo que o homem precisa ser um saco de pancadas calado, a válvuda de escape sem medidas, e bajular de todas as formas e durante o tempo todo (sem opção de questionar) para deixar a mulher “bem”. Sem a mulher fazer o menor esforço para escoar e controlar o seu “stress”. É egoísta de mais isso. Discordo de você nesse ponto; acho que a mulher também tem que ponderar como ela trata do seu homem nesse momento e, msm que tenha alguns breakedowns (normal…), ela precisa tratar bem o homem dela, trazer el ainda mais para perto dela (o que ele já vai fazer naturalmente), e juntos devem ser parceiros. Ser pai e ser mãe, é bom, é gostoso e deve ser um pouco mais leve do que isso. Tem que existir muita cumplicidade e parceria. Muito entendimento. Você fala de uma forma como ser pai fosse “simples” e não causasse stress, preocupações, etc. Como se fosse fácil ficar longe do filho o dia todo e mais preocupado do que nunca com o trabalho. Como se o homem, como você descreveu, não sentisse mais pressão por ter novas responsabilidades… E que independente disso tudo só ele deve arcar com o “stress” da parceira e ela não deve ponderar como ela trata seu homem. Como se isso desse a ela o direito de não ter essa responsabilidade conjugal. A forma com que você colocou as coisas pode se aplicar para todas as mulheres, mas existem poucas vão saber ler isso e atuar de maneira ponderada e correta. A maioria q acha isso como você colocou natural, vai passar d+ do limite e sem cuidado pode virar uma bola de neve ruim para o casamento lá na frente…. rs

      Mirela

      29 de Novembro de 2013 às 22:48Responder

      Oi Leo, 

      Sabe que lendo o seu comentario me fez repensar no que escrevi?

      Eu estou muito longe de ser daquelas “feministas” sabe? E já me chamaram de antiquada rsrs porque eu sou o tipo de mulher que paparico que so o meu marido! A minha ideia neste post, não é dizer ao homem que ele deve ser um saco de pancadas, de forma alguma! A minha intenção é mostrar aos homens que essa fase existe, e que ela vai passar. A mensagem que quero passar é que os homens assim que o bebe nasce, devem aumentar a sua tolerancia com relação as “loucuras” pos parto das mulheres.

      Acho que vou escrever um novo post kkkkk

      Obrigada pela sua participação.

      Espero que volte

       

      Bjs

      Mirela

      robson

      5 de Dezembro de 2013 às 9:01Responder

      aonde eh q eu assino????ta chato e cansativo demaissssss essas coisas da net do feminismo ao extremo…toda hora tem gente fazendo post sobre isso…vou contar uma coisa a voces,tudo isso que foi comentado nesse e em um milhao de outros posts,qualquer homem razoavelmente informado ja sabe,devido a exagerada repercussão que factoides do tipo “como a mulher isso,como a mulher aquilo” possuem hoje…agora,pergunto a todas as mulheres que concordam com isso,voces sabem o que um homem passa em uma gravidez???OBVIAMENTE,como razoavel que tento ser,TENHO CONVICÇAO que em termos tanto fisicos quanto psicologicos,nao é e nem deve ser comparado com o que uma mulher passa…alias,todos nos sabemos disso…isso nao siginifica que o homem nao tenha os seus medos,os seus anseios,as suas dificuldades…pois a responsabilidade dele TAMBEM aumenta e muito…entao,tentem tambem ver o outro lado,façam a mesma coisa que estao pedindo…nos entendemos sim que em teoria esta fase eh sim de muito mais instabilidade emocional na mulher do que no homem,mas nao significa que devemos fazer tudo,refutar o proprio estilo e personalidade em noma de uma fase…isso pra mim eh chavao,desculpa de quem tem medo de fazer diferentee admitir que talvez com um pouco mais de esforço de AMBAS as partes,tudo pode ser diferente…peço desculpas à blogueira pelo tom,mas precisava mesmo falar isso…abraço a todas voces

        Mirela

        5 de Dezembro de 2013 às 11:24Responder

        Oi Robson,

        obrigada pelo seu desabafo!

        lendo o seu e os comentarios de outros pais, fiquei com vontade de refazer esse post pensando um pouco mais no lado masculino, mas de repente tive uma ideia!

        Quer fazer você esse post?

        Desabafe e me envie por email para contato@demaeparamamae.com.br e postarei ele com todo  gosto!

        Acho que seria justo postar os dois pontos de vista, que tal?

         

        Bjs

        Mirela

    carloshfc

    2 de Dezembro de 2013 às 8:38Responder

    Não sou pai e ainda demorarei a ser. Mas gostei de saber das dicas. Uma coisa que vi é que o homem pode ser muito últil nessa fase da esposa, mas ninguem simplesmente absorve tudo e passa incolume por este tipo de experiência e, quando tudo passar e a mamãe se acalmar, o pai também terá se transformado e, absorvendo tudo desse jeito, é provável que ao final do processo esteja uma pilha de nervos, como a mãe estava no começo. Então, acho válido uma dica para que esse stress seja dissipado depois do homem ou, uma outra abordagem tentando dividir melhor o peso da experiência. Nos tempos de hoje, acho que não cabe mais o conceito do homem machão que não é afetado por nada e é uma “esponja”, amortecedor de problemas e pepinos da relação. O homem influência e é influenciado por todo o processo. Fica a minha opinião.

    Cecilia Patello

    7 de Dezembro de 2013 às 0:01Responder

    Queria que meu marido tivesse lido isso :(

    Magali

    9 de Dezembro de 2013 às 20:46Responder

    Muito bom,como mae recente,concordo. !!!
    So acrescentaria p companheiro nao deixar de ser companheiro, é nessas horas que mais precisamos deles.

    Bruna

    14 de Dezembro de 2013 às 0:49Responder

    Sem comentários. ..simplesmente perfeito!

    Patrícia Lobão

    16 de Dezembro de 2013 às 19:55Responder

    Sem dúvida as mudanças ocorrem para ambos,mas sabemos que a mulher além de toda mudança pessoal com mais responsabilidades ,menos liberdade,ainda tem as mudanças hormonais. Que para algumas mulheres são mais intensas e ,portanto, nada mais lindo e maravilhoso que o homem que ama sua mulher tenha a postura que vc Mirela descreveu, pelo menos durante o período que os hormônios vão voltando ao normal e as mudanças se tornam rotina.Parabéns pelo post e para os homens que conseguem compreender essa fase, que passa sim! Ainda bem…..rsrsrsrs.

    ana paula

    18 de Dezembro de 2013 às 10:46Responder

    MIrela, bom dia

    Nao sou mãe, ainda nao estou casada, sou noiva. te acompanho pelo instagram e resolvir dar uma pássada no seu blog para ler a historia como chegou ao brasil conhecendo seu marido!! fiquei encantada e resolvi ler tudo do seu Blog!! klkkk nao quero mais trabalhar lendo isso rsrsrsr amei!!! estou ansiosa para os proximos capitulos e os proximos post e tudo o proximo!!!!! o meu instagram pe paulinhamelo22 amei demais viu?!!
    bem que vc poderia colocar depois o casamento depois como foi que engravidou, enfim pode parecer intrusa, mais queremos saber cada vez mais de sua historia.

    Obrigada por nos proporcionar momentos especiais na leitura!!!!!!!!!!!!!!

    beijossssssssss da eterna leitora

      Mirela

      18 de Dezembro de 2013 às 20:24Responder

      Surpresas virâo por ai =))))

    Yrla

    20 de Janeiro de 2014 às 19:29Responder

    Amei! Sou eu em cada item

    siumara

    22 de Janeiro de 2014 às 10:55Responder

    Muito bom esse texto pura verdsde.

    elaine

    22 de Janeiro de 2014 às 18:50Responder

    Fiquei tao emocionada ao ler isso… nao sei explicar porq.

    débora reis assis

    11 de Março de 2014 às 22:10Responder

    Adorei!!! Pena que meu esposo não leu a tempo, mais mesmo assim vou pedir para ele ler. É justamente tudo isso. Graças a Deus a minha sogra não interviu em nada, eu já havia deixado claro, era meu primeiro filho e eu iria cuidar de cada detalhe em relação a ele. Só o Pai com as minhas instruções e supervisão poderia me ajudar a cuidar do pequeno.
    Meu filho não teve chupeta ou mamadeiras. Só mamou durantes 6 meses. Depois conheceu a água, frutas e outros alimentos, mais continuou mamando até 2 anos e 4 meses. Saúde de ferro graças a Deus. Nunca passei um susto ou tive que ver o meu tesouro dodói. Sim, deixei tudo para servi-lo. Amo ser Mãe.

    Maria das Graças Al-Alam da Fonseca

    15 de Março de 2014 às 5:45Responder

    O texto é perfeito. Parabéns Mirela. Quando aos comentários confesso que choquei. Sou mãe de três homens, hoje sou sogra, e constato aqui como a sogra é discriminada. Tenho pena dessas mãezinhas, infelizmente devem ser bem mal amadas. Aqui fica meu repúdio. Um abraço Mirela.

    Grazi

    17 de Junho de 2014 às 21:28Responder

    Parem de criticar a Mirela por ela ter mandado vcs serem saco de pancada, a verdade eh: vocês vão ser saco de pancada sim e pronto! Não tem escapatória ! Meu marido foi admito ele teve muita paciência hoje até rimos da situação, muitos não agüentam o baque mas eh assim que funciona podem ver com todos e a mesma coisa. Os hormônios deixam a mulher doida e ela não tem consciência disso , só depois que passa . Boa sorte a todas e lembrem que tudo vale a pena pelos nossos pequenos ! 

    TAMIRES

    16 de Janeiro de 2015 às 13:05Responder

    EU ESTOU GRÁVIDA DE 26 SEMANAS E SOU MAMÃE SOLTEIRA, MORA APENAS EU E MINHA MÃE LÁ EM CASA, OU SEJA, NÃO VÃO TER MUITAS PESSOAS PARA DAR PALPITES RS’

    10 coisas que os homens precisam saber depois que a mulher vira mãe | Up To Lisbon Kids

    27 de Janeiro de 2015 às 9:47Responder

    […] que ama. Com o perfil de instagram sobre maternidade mais seguido de IG, Mirela avançou para o blog, onde partilha dicas em primeira mão sobre o mundo […]

    Pietro

    5 de Fevereiro de 2015 às 22:18Responder

    Bom eu tenho uma filha de 2 a ninhos e sempre fui um saco de pancadas mas hoje fico furioso quando ela não cuida bem da minha filha eu não aguento mais prende a criança dentro de casa, enche a cara da menina se remédio mesmo quando ela ta bem. Tossiu ou engasgou inalação, 37 graus tilenol. E a coitadinha vive um inferno e ela não me escuta pq ela acha que ta certa, só não me separei pq não quero deixar minha filha sozinha nessa! Então oque fazer?

    Ser mãe é aprender a viver com medo | Up To Lisbon Kids

    14 de Fevereiro de 2015 às 16:06Responder

    […] que ama. Com o perfil de instagram sobre maternidade mais seguido de IG, Mirela avançou para o blog, onde partilha dicas em primeira mão sobre o mundo […]

    Alfredo

    1 de Março de 2015 às 13:32Responder

    Olá, lembra de mim?

    Sou o Alfredo do “Portal Teia”, é bom falar com você novamente.

    Só estou passando para dizer que nosso Portal acaba de lançar dois projetos que vai ajudar muito vocês blogueiros.

    Confira:

    http://turbonauta.com.br/ = um agregador de postagens muito legal que divulga seus posts de maneira fácil e rápido,sem cadastro e o melhor de tudo, totalmente grátis!

    http://varaldefotos.com/ = um banco de imagens totalmente grátis onde você poderá buscar por imagens sem direitos autorais para colocar nas suas postagens, super simples e sem cadastro.

    http://microow.com.br/ = um guia empresarial onde você pode divulgar sua empresa ,loja virtual ou prestação de serviço totalmente grátis.

    Não é o máximo, tudo isso feito pela equipe do Portal Teia especialmente para você.

    Fique a vontade para usufruir de nossos serviços, será um prazer poder ajudar.

    Adorei rever seu blog, está cada vez melhor!

    Até mais.

    http://www.portalteia.com/

    bruno

    15 de Abril de 2015 às 6:36Responder

    Gente a minha mulher esta gestante a 3 meses e vive brigando comigo,mim respondam uma coisa isso vai passar?eu estou com medo de perder ela!entao por favor assim que verem essa mensagem respondam por favor

    José Soares

    18 de Abril de 2015 às 9:43Responder

    A mulherada precisa é tomar conta da cabeça, isso sim.
    Com esse pensamento ai em cima, nenhum homem aguenta. Muito Difícil.
    A vida não é tão difícil assim como vocês acham.
    A minha avó deve 10 filhos e não tinha esse drama todo não. Tratava os problemas de cabeça erguida e com desenvoltura!
    Talvez as mulheres “modernas” precisam saber o que realmente querem da vida antes de colocar a culpa no marido ou no mundo.

      Mirela Acioly

      19 de Abril de 2015 às 17:31Responder

      De certa forma, concordo plenamente com isso, no entanto fica mais fácil os homens entenderem um pouco das mulheres modernas com quem casam, afinal é mais eles as entenderem do que elas deixarem de ser “modernas”, concorda?

    Marizete

    22 de Abril de 2015 às 16:15Responder

    Perfeito! Meu filho tem 1 ano e 4 meses. passei por tudo isso e ainda passo por algumas coisas, principalmente a minha sogra dando palpites (aff). Meu marido não ajudou muito, e nem ajuda…nosso casamento esta em crise. Estou fazendo (sozinha) o desafio dos quarenta dias que encontrei aqui no blog para reverter a situação. Estou no 9º dia, o clima já mudou entre nós. Esperançosa, pois meu marido já chegou ao ponto de ir ao fórum para saber sobre a separação. Já pensei em desistir várias vezes, mas não quero que o meu filho sofra com isso, alem disso casamos no religioso e acredito que o casamento é indissolúvel. Meu marido não me ajuda muito com a criança, nem pra cuidar nem financeiramente, ajuda muito pouco em casa, e ganha bem mais que eu, não sei o que fazer…Alguém pra aconselhar?

    Parabéns Mirela, seus textos são ótimos!

    Rodrigo marques

    30 de Maio de 2015 às 0:46Responder

    Isso vai me ajudar kkk vou ser um pai muito novo mais sei q vou ser um herói pro meu filho e tenho medo q minha mulher pega ódio e raiva de mim na gravidez porque eu ja ouvir mt das mulheres dizendo que na gravidez vai ter uma hr e momento que a mulher pega ódio do homem mais depois que ganha ela volta ao normal mais sei que vai ser diferente se Deus quiser e vai ser diferente e vai ser muito útil para mim esse índice kk

    Deixe um comentário