27Mai/15

A escolha dos nomes MATHEUS E BRUNA

POR: Mirela AciolyCATEGORIA: Diversos(1) COMENTÁRIOS

roteiro-baby-como-escolher-nomes-de-bebes

Tinhamos pouco mais de um mês de namoro quando eu e Saulo falamos pela primeira vez em filhos.

Foi algo natural e coincidentemente (ou não) sempre falamos que seria um menino e por isso escolhemos cedo o seu nome: Guilherme!

Pois é, Matheus foi durante anos, Guilherme mas sabe Deus porquê, deixou de ser no dia em que engravidei.

Quando soubemos da gravidez, Saulo ficou na duvida do nome¬†e quis pensar noutras op√ß√Ķes e eu concordei porque naquele momento, Guilherme n√£o tinha mais tanta gra√ßa.

Fiquei quase até os 6 meses sem ter o nome do meu filho escolhido.

Um dia gost√°vamos de Lucas, outro de Vinicius e outro de Gabriel… At√© que um dia um de n√≥s (que Saulo jura ter sido ele, mas eu n√£o tenho certeza), deu a ideia¬†do nome Matheus, a fam√≠lia gostou e pronto, ficou.

Aos seis meses de gestação, Matheus ganhou seu nome e pouco tempo depois, soubemos que Matheus significa presente de Deus. Não poderia fazer mais sentido ele ter esse nome, pois nunca contei pra vocês, mas a minha gravidez foi me revelada num grupo de oração (prometo contar mais detalhadamente depois porque é emocionante).

E foi assim que Matheus virou Matheus.

A escolha do nome Bruna foi um pouco mais interessante.

Eu já contei pra vocês que não imaginei nunca que seria mãe de menina um dia, né? Pois é, nem eu nem o marido. Jurávamos de pés juntos que eu estava grávida de outro menino e era quase certo que iria ser Gabriel. Era tanta a certeza de que seria OUTRO menino que hora nenhuma sequer pensámos em nome para menina.

Vez ou outra l√° falamos no assunto mas parecia que n√£o flu√≠a. Bruna era de fato um dos nomes que gost√°vamos¬†mas¬†nunca foi coisa pra dizer “√© esse”. A filha da madrinha do Matheus √© Bruna, e n√≥s numas f√©rias que passamos juntos, gostamos do nome, mas foi tipo: Oh gosto do nome Bruna. Voc√™ gosta? Gosto!

√Č que os nomes que eu gostava (e ainda gosto) n√£o s√£o nomes que se usem no Brasil e alguns nomes que se usam e soam bem aqui, n√£o soavam bem no meu ouvido.

Quando foi para nos revelarem o sexo, as meninas que estavam organizando pediram os nomes que tinhamos escolhido, e na hora eu fiquei meio sem saber o que responder. Perguntei pra Saulo se ele gostava de Bruna e ele falou que sim mas que n√£o tinha certeza, dai eu pensei: Ah vou colocar Bruna mesmo, e depois logo vejo.

S√≥ que gente, no dia da revela√ß√£o, as meninas quando entregaram os bal√Ķes para o Matheus nos presentear, falaram pra ele que quem estava na barriga da mam√£e era¬†a Bruna e ele na mesma hora fechou o nome na cabe√ßa dele e¬†pronto! N√£o teve mais jeito. Ficou Bruninha (como ele automaticamente a intitulou).

Na hora, com toda a empolgação eu nem pensei em nada e quando postei no instagram que era uma menina de nome Bruna, foi que ganhei consciência de que tinha decidido o nome e já não tinha volta a dar.

Para me fazer sentir “melhor”, escutei o meu marido no telefone dizendo para um amigo:

“Eu nem tive tempo de escolher. Quando vi j√° o Brasil inteiro estava sabendo que era Bruna!”

Gente, na hora me deu um n√≥ na garganta que c√™s nem imaginam… Ai fiquei tipo, uma semana sem conseguir tocar no nome Bruna principalmente na frente dele, mas consegui ter “coragem” e perguntar se ele estava de acordo com a escolha e ele falou que por acaso at√© estava Ufaaa mas que¬†preferia ter tido mais tempo pra pensar, mas pronto.

E foi assim, sem direito a muita escolha que a Bruna virou Bruna.

Mas confesso… n√£o imaginaria e ainda hoje, n√£o imagino outro nome para a minha filha. O nome Bruna veio meio que na press√£o mas ainda bem. Todas as Brunas que conhe√ßo s√£o gente querida, do bem ent√£o a minha Bruna vai ser tamb√©m =)

Só pra matar a curiosidade, os nomes que eu falei que gosto e Saulo não gosta são:

Para menina: Matilde, Emilia e Olivia s√£o os que eu me lembro.

Para menino: SIMÃO (sempre foi o meu favorito, mas aqui tem essa história do macaco então não teve nem chance).

Eu sei, eu sei, nomes antigos, mas eu gosto tantooo! kkkkk

Ahhh, n√£o pensamos em ter o terceiro, maaas se tivermos, n√£o sei qual ser√° o nome. A un√≠ca coisa que vou deixar pra ser o marido a escolhar, porque n√©…¬†hahaha

 

     
    TAGS
    24Mai/15

    70 COISAS SOBRE MIM

    POR: MirelaCATEGORIA: Diversos(2) COMENTÁRIOS

      

    Oi genteee, 

    Este é daqueles posts que eu há tempos venho querendo fazer e prometi que de hoje não passava.

    Voc√™s me acompanham todos os dias, leem meus desabafos e sem nem saber, me ajudam muito em diversas coisas, ent√£o acho que faz sentido voc√™s saberem mais sobre mim, n√©? 

    Ent√£o l√° vai… Se preparem que tem um monte de revela√ß√Ķes por aqui! 

    1 – O meu segundo nome √© Urbano e eu nunca gostei dele por isso assino s√≥ com um U. 

    2 РLevei quase toda a minha juventude sem gostar nadinha do nome Mirela porque em Portugal ele não era na época, nada comum.

    Pra vocês terem ideia, eu nasci a 20 de Maio mas só fui registrada a 8 de agosto, exatamente por conta do nome Mirela não existir na lista de nomes que podiam ser colocados nos bebês. Ou seja, fui a primeira Mirela em Portugal! Kkk

    3 – Quase que o meu nome era “123” porque os meus pais queriam porque queriam que eu me chamasse Mirela e como o meu pai era (e ainda √©) BASTANTE teimoso, teimou que por eu ser filha dele, ele poderia colocaria o nome que quisesse em mim e se n√£o deixassem que o meu nome fosse Mirela, ele colocaria “1,2,3” (que tamb√©m acho que n√£o iriam deixar) mas a teimosia venceu e tr√™s meses depois liberaram (inventei de contar essa hist√≥ria pros meus amigos e virei a 123 da turma). 

    Aos 4 anos pedi pra minha mãe me comprar um colar que tivesse o meu nome para quando me perguntassem, eu ter apenas que apontar para o colar, já que ninguém nunca entendia como eu me chamava à primeira (e isso me irritava solenemente).

    Aos 5/6 (eu acho), para facilitar o entendimento das pessoas, passei a dizer que o meu nome era como as notas musicais: MI R√Č L√Ā (j√° devia ter perdido o colar) e fa√ßo essa brincadeira sem gra√ßa at√© hoje quando algu√©m n√£o entende #Sapoha.

    4 – Aos cinco anos eu sabia fritar um ovo e se necess√°rio fosse, ficava em casa sozinha enquanto os meus pais trabalhavam (o trabalho dos meus pais era grudado com a nossa casa). Isso de saber fritar um ovo chega a ser assustador nos dias de hoje, mas de fato, eram outros tempos.

    5 – Aos 5/6 anos tamb√©m, tive o primeiro contato com uma camisinha. Isso mesmo camisinha = preservativo. 

    Os meus pais eram donos de um bar, e na √©poca tinham acabadas de ser lan√ßadas as m√°quinas de camisinhas que ficavam no banheiro dos clientes. Eu ficava vendo o dia todo um mar de gente colocar moedas e toda a vez ganhar um “brinde” e claro, quis o meu sem nem saber o que era.

    Roubei uma moeda do caixa, saquei o “brinde” e corri para um jardim que tinha na frente do bar. Atr√°s de umas moitas descobri que feliz que o “brinde” eram “bal√Ķes”!!!

    Um segurança foi quem contou pra minha mãe que eu tava no jardim escondida enchendo camisinhas com a boca (lembro das mãos gordurosas até hoje hahaha).

    6 РA vida toda fui amante de animais (igualzinho o Matheus é hoje), e meio contra a vontade da minha mãe, o meu pai me deu aos três o meu primeiro cachorro. Dei o nome de Niki, mas esta morou na nossa casa tão poucos dias que nem lembro. No entanto viveu na casa da minha avó até eu ter 17 anos.

    7 – Vi os meus pais se separarem aos 7 anos e lembro como se fosse hoje de responder a quem perguntava, que n√£o tava nada triste e nem queria que eles voltasse pois eles iriam se dar melhor separados do que casados.

    8 РLogo após a separação, a minha mãe resolveu se mudar para o Brasil e eu vim com ela. Tinha oito anos.

    Moramos um ano em S√£o Paulo, mais precisamente no bairro Itaim Bibi, no entanto n√£o me adaptei e pedi para ir morar com o meu pai em Portugal.

    Fui e pouco mais de um ano depois a minha m√£e n√£o aguentou e voltou pra ficar comigo.Aos 25 anos, conhe√ßo o meu marido durante umas f√©rias no Brasil e decido n√£o voltar pra ficar com ele. Quase perco o ch√£o quando descubro que o meu novo lar, iria ser numa rua paralela √† que eu havia morado na minha inf√Ęncia com a minha m√£e! Foi como se o destino me tivesse falando que n√£o era pra eu ter sa√≠do de onde tinha estado um dia.

    9 – Dizem que canto super bem (Fado e √≥pera), dois estilos de m√ļsica que gosto mais de cantar do que escutar.

    10 – Segundo amigos de inf√Ęncia, eu dou umas Mireladas (fil√≥sofo) desde pequena!

    11 – Aos 26 anos fiz pela √ļltima vez as contas e desde o meu nascimento at√© ent√£o, tinha morado em 28 casas (os meus pais mudavam muito e quando fui morar s√≥, mudei mais umas quantas vezes).

    12 РA propósito, sai de casa com 18 anos.

    13 – Hoje, casada e com filhos tenho certa resist√™ncia √† mudan√ßa (s√≥ Deus sabe o misto de emo√ß√Ķes que estou com a casa nova).

    14 РPor falar em filhos, desde sempre, mãe foi a profissão que eu falava que queria vir a ser um dia! Curiosamente, hoje ganho a vida sendo mãe, então concluo que a lei da atração realmente funcionou comigo.

    15 – Casar na igreja com vestido de noiva estilo princesa foi um sonho que ainda n√£o realizei. No meu casamento fui de vestido branco mas curto pois foi no cart√≥rio.  

    16 – Aos 23 anos quase cometo a doidice de me converter ao islamismo para casar com o meu ex namorado que era indiano/mu√ßulmano, com quem namorei 6 anos.  

    17 – Gra√ßas ao conv√≠vio mais pr√≥ximo com a cultura indiana, aprendi a entender um dos dialetos da india e a conseguir assistir um romance “Bollywoodiano” sem legendas (hoje acho que tenho mais dificuldade porque destreinei, mas ainda lembro de v√°rias coisas).

    18 РAlém do português, falo fluente o inglês e o espanhol. Entendo e arranho umas palavras em francês.

    19 – Sou apaixonada por culturas diferentes e se n√£o fosse casada e nem tivesse filhos, com certeza hoje moraria pelo mundo conhecendo novas formas de pensar e viver.

    Sou da opini√£o que se o mundo aprendesse a respeitar a cultura alheia, com certeza este seria um planeta muito melhor de se habitar.

    20 – As minhas viagens de sonho s√£o: Tibete, Vietn√£, Qu√©nia, Tail√Ęndia, Hava√≠, Nova york e claro, √ćndia. √Č, eu gosto do ex√≥tico.   

    21 – Sempre brinco dizendo que n√£o morro sem tirar uma selfie em frente ao Taj Mahal e se morrer, antes do meu anjo da guarda me levar pro c√©u (sim, eu acho que vou pro c√©u kkk), mtem de me levar l√°. 

     

    22 – O meu maior sonho sempre foi ser m√£e de um menino! No entanto, sabe Deus por qu√™, achei a vida toda que n√£o podia ter filhos e quando tive, ainda que estivesse tentando, nunca achei que iria ter o segundo, muito menos que o segundo fosse uma menina. A Bruna sem d√ļvida foi a maior surpresa da minha vida e at√© agora a ficha de que ela √© uma menina n√£o caiu. Sempre acho que v√£o encontrar um menino aqui quando fa√ßo ultra som. 

    23 – N√£o aguento mais do que uma hora com salto alto nos p√©s. √Č um desgosto porque amo sapato de salto alto, mas de fato n√£o fui feita pra andar com eles.  

    24 – Nunca daria para blogueira de moda porque n√£o tenho paci√™ncia para me vestir e me arrumar todos os dias. Sou muito pouco feminina no quesito “Se cuidar”.

    25 – N√£o gosto nem um pouco de rotina.

    Na verdade gosto mas n√£o consigo mant√™-la na minha vida. Acho surpreendente quem faz as mesmas coisas sempre com a mesma pessoa. Tipo: fazer as unhas sempre com a mesma manicure, fazer a depila√ß√£o sempre no mesmo lugar. 

    26 РO D E I O fazer exercício, mas na minha adolescência sempre fui atleta, inclusive ganhei várias medalhas.

    27 – Se eu pudesse escolher UMA cidade para morar para sempre, com certeza seria Londres.   

    28 – Sou A-P√ĀI-XO-NA-DA por carros e mais apaixonada ainda por dirigir. Quando decidi morar no Brasil para ficar com o meu marido, fiquei dois anos sem poder dirigir e quase enlouquecia (para n√£o enlouquecer, “roubei” algumas vezes o carro do meu marido sem ele saber para poder ir ao supermercado. Ele tinha medo que a pol√≠cia me parasse e me deportasse kkkk N√£o podia dirigir porque estava ilegal no pa√≠s). 

     
    29 РSim, eu fiquei ilegal aqui por quase dois anos pois não queria casar só para ganhar um visto e se saísse ao poderia voltar 6 meses depois e eu não ia deixar o meu suspiro aqui sozinho 6 meses. Casamos de fato ao fim de dois anos por vontade e de brinde ganhei o visto de residente.

    30 РSou viciada em pão com manteiga e leite com chocolate (não sei viver sem e passo o dia comendo só isso).

      
    31 – A √ļnica coisa que n√£o consigo me adaptar aqui √© a gastronomia! Sinto imensa falta da comida de Portugal. Chego a sonhar frequentemente que estou num supermercado de l√° pra trazer coisas pra c√°.

    32 РFumei desde os meus 15 anos até os meus 27. Só consegui parar porque decidi engravidar e o motivo era tão forte que parei de um dia para o outro (fumava todos os dias pelo menos 5 cigarros por dia).

    33 РSegundo a minha mãe, dei muitooo trabalho na minha adolescência. Nunca me meti em drogas nem nada, mas era metida a independente e rebelde! #EuConfessoQueDeiTrabalho

    34 – N√£o gosto de nenhuma bebida alco√≥lica e segundo o meu marido, tenho s√©rios traumas com bebida porque n√£o suporto √°lcool nem sou muito tolerante com quem est√° alcoolicamente bem disposto (vez por outra l√° bebo alguma coisinha pra fazer “bonito” e brincar de ser madura mas tem que ser algo beeem doce pra conseguir engolir sem fazer careta). 

    35 – Sou estilona (n√£o tenho muita paci√™ncia para brincadeiras digamos que maldosas), mas n√£o sou NADA orgulhosa e a rapidez que me ofendo √© a mesma com que esque√ßo e perd√īo.

    36 – N√£o me considero uma pessoa muito boa para se ter como amigo (O contr√°rio do que possa parecer) porque n√£o sei ser atenciosa nem me fa√ßo muito presente. Pessoas mais carentes e que gostam de receber aten√ß√£o constantemente, geralmente se magoam comigo (ou me interpretam errado) porque se deixar, fico meses sem ligar, mas n√£o √© por mal. √Č jeito desligado de ser mesmo… Freud talvez explicasse kkkk

    37 – Ao mesmo tempo que amo socializar, AMO ficar sozinha. 

    38 РSou extremamente perfeccionista com as coisas que faço. Se não ficar do jeito que imaginei, enrolo, enrolo e termino não fazendo só porque sei que não vai sair como imaginei.

    39 – Sou P√ČSSIMA administradora de tempo. Meus dias nunca d√£o para nada!

    40 – Sou bem desorganizada e bagunceira.

    41 – Esque√ßo do anivers√°rio de TODO o mundo (menos o meu e do meu filho) mas morro de desgosto quando esquecem o meu kkk no entanto perd√īo porque eu sei que sou a ultima pessoa a poder falar.

    42 РSou viciada em comprar livros mas 90% das vezes não os leio até ao fim.

    43 – Sou bastante ciumenta (sou taurina) mas j√° fui BEM mais.

    44 РSou BASTANTE desconfiada e rarissimamente as minhas desconfianças são sem fundamento. Quando implico com ago, mais tarde ou mais cedo a vida me mostra que tinha motivo e estava certa em ficar de pé atrás.

    45 – Quando estou nervosa/feliz/ansiosa falooo pelos cotovelos e geralmente sempre me arrependo depois de ter falado tanto (fico com vergonha de mim mesma).

    46 РNão sei lidar bem com crítica nem sei lidar quando me chamem a atenção kkkk. Acho que isso se deve por ser perfeccionista demais, no entanto ando melhorando esse quesito.

    47 – Por ter sido filha √ļnica por parte de m√£e e pai por muito tempo, e por ter tido um passado um pouco turbulento, fui muito mimada e hoje me reconhe√ßo como um ser um tanto ego√≠sta. MAS, tamb√©m estou trabalhando para melhorar isso, e o meu filho de ego√≠sta n√£o tem NADA e me d√° grandes li√ß√Ķes constantemente (n√£o sei a quem puxou porque o pai √© igual a mim kkk)

    48 – Invejo quem gosta de queijo e vinho porque eu quero mas n√£o consigo gostar! Me obrigo a provar mas o meu paladar definitivamente n√£o amadureceu o suficiente para saber apreciar.

    49 – Descobri pouco tempo antes de engravidar da Bruna que tenho TDAH (transtorno de d√©fice de aten√ß√£o e hiperatividade) n√≠vel bem alto! Infelizmente porque na minha inf√Ęncia n√£o foi detectado (na altura n√£o era conhecido esse transtorno) e o fato de ter tido uma vida bastante inst√°vel a n√≠vel emocional e geogr√°fico, fez com que n√£o melhorasse na fase adulta. Crian√ßas que tem o transtorno mas s√£o criadas em ambientes com muita rotina e sem grandes mudan√ßas, tendem a n√£o apresentar sintomas na fase adulta (N√£o vejo a hora da Bruna nascer, pra recome√ßar o tratamento).

    50 РFiz pedagogia mas não quis exercer. Entrei na faculdade pra ciências da comunicação mas nem comecei, mudei pra psicologia mas não gostei. Tranquei a faculdade e quando me mudei pra São Paulo, passei em Veterinaria e amei só que no meio do primeiro ano o meu marido decidiu que queria voltar a morar em Recife e mais uma vez não terminei.

    Em Recife n√£o continuei porque a √ļnica faculdade que tinha veterin√°ria na altura, era a rural (faculdade p√ļblica) e meus estudos n√£o dariam nunca pra passar no vestibular de faculdade p√ļblica NUNCA!

    Ahhh, tamb√©m sou uma arquiteta frustrada, mas nessa faculdade eu sequer tentei entrar, porque matem√°tica e eu… Infelizmente n√£o combina.

    51 – Por falar em matem√°tica, sou um zero √† esquerda nesse quesito. Falou em conta ou em n√ļmeros e eu j√° arrumo um jeito de sair do local pra n√£o correr o risco de me perguntarem alguma coisa! 

    52 РSou SUPER distraída para umas coisas e SUPER ligada para outras.

    53 – Paci√™ncia definitivamente n√£o √© a minha maior qualidade. 

    54 РPor ser filha de pais separados, aprendi a lidar bem com o passado do meu marido e por isso faço questão de ter um bom relacionamento com a ex dele, principalmente por envolver filhos no meio.

    55 – Tenho uma tatuagem na perna mas sempre evito mostrar porque n√£o gosto muito dela. Vivo no dilema de tirar ou modificar.

    56 – Davi Charvet foi o √ļnico famoso que me teve como f√£. Era pra mim o homem mais bonito do mundo, at√© conhecer o meu marido #Rom√ĘnticaModeOn 

     

    57 РApesar de achar que não podia ter, sonhava em ser mãe três filhos. Hoje acho que encerro na Bruna porque pra três eu já não terei mãos suficientes.

    58 – Durante anooos tive p√Ęnico de aranhas por causa do filme “aracnofobia”.

      
    59 – O filme da minha vida √© “Ghost, esp√≠rito do amor”.  

    60 РO meu prato favorito é peixe cozido, com batata, brócolis e ovo cozinho.

    61 – Um presente? Um eletr√īnico! 

     
    62 – Sempre me dei melhor com meninos do que com meninas e ainda hoje, acho que me dou melhor com o sexo masculino do que com o feminino!

    63 РSofri bulling na escola por ser muito magra (e feinha). Meus apelidos eram: Girafa, cabelo de piaçava, Olívia palito.

    64 – Com 13/14 anos era a √ļnica que n√£o tinha peito na escola, por isso enchia o suti√£ de algod√£o ou meias kkkk (n√£o acredito que contei isso!) e no inverno chegava a vestir por baixo dos jeans umas 4 cal√ßas (entre colans e pijamas) para parecer que era mais gorda (pense na trabalheira pra ir ao banheiro, e no calor quando fazia exerc√≠cio).  

    65 РAos 17 participei de um concurso bem conhecido de Misses lá na minha região. Não ganhei mas só de ter participado já calei a boca de todo o mundo da minha escola (HAHAHA). Não tenho foto aqui, mas assim que a minha mãe encontrar nas minhas coisas em Portugal, eu juro que posto!

    66 – O D E I O p√©s. E o √≥dio come√ßa pelos meus que s√£o os mais horrorosos que j√° vi na vida! 

    67 – Meus perfumes: Alien da Thierry Mugler e Narciso Rodrigues (o rosa).

      
     

    68 – Durante anos, um dos meus maiores sonhos era ordenhar uma vaca (HAHAHA Mirelice pura) e no dia em que realizei, quase chorei. Tinha 22 anos.

    69 – Tenho a mania que consigo e que sei fazer tudo.

    70 – N√£o, esse eu n√£o vou contar! (HAHAHA)

    E aí, gostaram?

    Espero de verdade que tenham gostado de me conhecer um pouco mais e se tiverem curiosidade de mais alguma coisa, perguntem aqui ou no Instagram. Pode ser que lembre de algo que tenha esquecido e daqui 

       
      TAGS
      22Mai/15

      Primeiro ensaio fotogr√°fico da gravidez da Bruna.

      POR: Mirela AciolyCATEGORIA: Diversos(0) COMENTÁRIOS

      N√£o vou mentir: Estava torcendo para que a maioria escolhesse a postagem das fotos e como a maioria votou na postagem das fotos, ei-las!

      Estava super ansiosa pra fazer esse ensaio. Primeiro porque seria o primeiro ensaio com a barriguinha (estou neste momento com 18 semanas de gestação), e  depois porque ia ter a participação da Amanda e com ela presente, a família fica completa. Na verdade, não ficou beeem completa porque faltou o Pepeu, mas infelizmente nesse parque não permitem a entrada de cachorros, então vai ter de ficar para a próxima.

      Liguei no inicio da semana para a Deborah a fim de propor fazermos esse ensaio. Precisava que fosse algo bem simples, rapido e próximo de casa (por causa do marido rs), só para registrar esse momento família. No entanto, como eu ja conhecia o trabalho dela (ela foi a fotografa do aniversario de três anos do Matheus e foi quem registrou a revelação do sexo da Bruna), eu sabia que o resultado ia ser lindo, mas gente, ela se superou!

      As fotos ficaram simplesmente perfeitas, e este post sequer precisava de texto porque as imagens falam por si só, mas eu preciso elogiar mais um pouco a Déborah.

      Gente, ela √© de uma paci√™ncia impar, de uma criatividade fant√°stica, de uma simpatia infinita… e tira fotos de fazer qualquer amante de fotografia se encantar.

      Não encontro sequer palavras suficientes para agradecer e elogiar o trabalho dela!

      Mas, vejam o resultado com os próprios olhos e me digam senão é mesmo pra elogiar!

      NÃO DÊ PRINT NAS FOTOS SEM AUTORIZAÇÃO!

      DSC_9770

      DSC_9812

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (20)

      DSC_9827

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (31)

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (34)

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (45)

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (47)

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (66)

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (3)

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (16)

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (27)

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (54)

      Ensaio Família_Por Deborah Ghelman (55)

      E aí, ficaram lindas, né? Difícil agora vai ser escolher as que vão para o porta retrato.

      Ahhh, e antes de finalizar o post, super quero convidar todas a seguir a @Deborahghelman no instagram para ficar acompanhando o trabalho dela e se for de Recife, quando precisar, lembrar e a contratar! #VaiSerTiroCerto

      Bjooos

         
        TAGS
        21Mai/15

        O dia em que sofri com a doença RH!

        POR: MirelaCATEGORIA: Diversos(0) COMENTÁRIOS

        Hoje vendo os meus exames da gestação da Bruna, lembrei de contar uma das minhas maiores Mirelices da vida!

        Senta que vem história:

        Estava vivendo com encanto o primeiro trimestre da gestação de Matheus quando a médica me passou aquele batalhão de exames. Apesar de odiar ser furada, fiz e passados uns dias passei no laboratório para os pegar.

        Como a maioria dos leigos do mundo, mal entrei no carro j√° dei uma de espertalhona e abri o envelope para ver os resultados. 

        Parecia eu que havia me formado com louvor em medicina e entendia tudo o que ali estava.

        Folha por folha olhava satisfeita e à medida que folheava, concluía satisfeita que meus resultados estavam ótimos:

        HIV – n√£o reagente 

        Anti corpos anti Herpes – n√£o reagente 

        Hepatite A – negativo 

        Tudo que era doen√ßa ruim tinha dado negativo ou n√£o reagente, mas de repente, eis que surge no meio  um resultado deu POSITIVO!

        Como coraçã querendo pular da boca, não pensei duas vezes. Liguei para o meu marido (que é médico), e ao escutar a sua voz desabei num choro descontrolado!

        Claro que o assustei porque não conseguia falar, apenas chorar, mas aos poucos fui me acalmando e tentei explicar o porquê do meu choro:

        Consegui em meio a solu√ßos dizer – Um dos resultados dos meus exames deu POSITIVO e eu nem sequer sei que doen√ßa √© – e voltei a chorar! 

        O meu marido sem entender nada voltou a pedir que me acalmasse e explicasse o que estava havendo. Expliquei:

        – o Exame de RH deu positivo… Eu sofro de RH!!! – e o choro voltou mas parou imediatamente quando escutou do outro lado um pequeno sinal de risada.

        Ele segurando a risada perguntou qual o tipo e eu respondi que julgava ser A pois era a √ļnica letra que tinha ali!

        N√£o precisa dizer que a ficha rapidamente come√ßou a cair…! 

        Resumo da ópera:

        Eu tava t√£o agoniada com o resultado desses exames que n√£o me liguei que o exame RH se referia ao meu grupo sangu√≠neo e o tipo era A positivo! 

        Ri de n√£o aguentar e a partir desse dia nunca mais inventei de abrir exames pra tentar ver resultados, ali√°s fui proibida pelo marido kkkkk!

        Eu n√£o estudei medicina e abri-los pode me levar a estressar sem necessidade alguma!!! 

           
          TAGS
          19Mai/15

          O primeiro Bibi da Bruna

          POR: Mirela AciolyCATEGORIA: Diversos(0) COMENTÁRIOS

          IMG_0283

          Não importa se é o seu primeiro, segundo ou terceiro filho.

          Quando voc√™ compra o “primeiro” – n√£o importa o qu√™ – imediatamente esse “primeiro” se transforma em algo t√£o √ļnico e especial que nem Deus consegue imaginar e mensurar o valor do sentimento depositado.

          Quem não se lembra da primeira roupinha que o bebê vestiu após o seu nascimento? Acho que toda a mãe lembra. E qual mãe não quer guardar para a vida essa roupinha?

          Eu não sei vocês, mas euzinha não consigo nem cogitar doar a primeira roupa que o Matheus usou na vida.

          Quero guarda-la para todo o sempre… E quem sabe us√°-la um dia num neto meu, mas doar? Nem pensar! Foi a primeira roupa do meu filho. Quer pe√ßa com mais valor sentimental que essa?

          Quer ver outro “primeiro” que eu vou guardar para vida e provavelmente toda a m√£e guarda tamb√©m?

          O primeiro sapatinho! O primeiro do Matheus foi um tênis branco, simples, mas só por ser o primeiro já é pra mim o mais lindo do mundo.

          Comprei numa viagem, e devo dizer que era tão pequeno que ele usou umas três vezes enquanto recém nascido, para poder justificar a compra. Hoje está guardado a sete chaves e também está fora de questão doá-lo.

          Ainda não parei para fazer, mas tenho a intenção de ou emoldura-lo ou então mandar bronzear.

          Não adianta, primeira roupa e primeiro sapato são eternos e primeiro é sempre primeiro.

          Agora gr√°vida de Bruna, n√£o podia ser diferente, tudo o que √© “primeiro” eu j√° sei que vai virar eterno.

          Ainda não sei bem qual será a primeira roupa que ela vai vestir, mas o primeiro sapatinho eu já comprei e eu já morro de amores por eles. Ai gente, é LIN-DO!

          Já contei aqui pra vocês que sou orgulhosamente, uma das colunistas do blog da Bibi, e por esse motivo e por muitos outros que, escolhi essa marca para eu presentear a Bruna com o primeiro sapatinho dela.

          Juro que morro de pena de não ter filmado a minha reação, pra mostrar pra vocês a emoção que foi quando chegou aqui em casa o primeiro Bibi da Bruna!

          Quando vi a caixa enrolada em um papel de presente, eu n√£o lembrava o que tinha dentro. Abri e para minha surpresa… O primeiro sapatinho da minha princesa estava ali na minha frente, com direito a ter o nome dela gravado na lateral e tudo!¬†

          Acho que ali a ficha caiu!

          Olhar e pensar que daqui a pouco aquele sapatinho vai cal√ßar um pezinho, pezinho esse que foi voc√™ que gerou… S√≥ l√°grimas de emo√ß√£o mesmo pra descrever a sensa√ß√£o!

          Sem palavras para agradecer, a essa marca tão querida e amada por mim e por tantas mamães, pela preocupação com cada fase, cada detalhe e cada sensação que serão transmitidos aos pezinhos dos nossos filhos!

          Esse par pode n√£o ser o que vai estar com ela nos primeiros passos, mas com certeza vai estar junto dela a vida toda.

          Voc√™s tamb√©m amam um “primeiro”?¬†

          Ent√£o acessa o link, clicando aqui¬†, escolhe o seu par (tem pra menino tamb√©m), personaliza-o e descobre como √© a fant√°stica sensa√ß√£o de receber algo √ļnico e eterno!

             
            TAGS
            18Mai/15

            10 utilidades para o talco

            POR: Mirela AciolyCATEGORIA: Diversos(0) COMENTÁRIOS

            Conheça os dez usos que pode dar a este produto, reunidos pelo Daily Mail.

            1. Reduz o odor dos sapatos (tira o chul√©): Espalhe p√≥ talco dentro dos sapatos antes de os cal√ßar. Vai ajudar a absorver o excesso de suor e deixar os p√©zinhos cheirosos.

            2. Ajuda na depila√ß√£o: Antes de come√ßar a depila√ß√£o, independente se faz com cera ou com gilete, espalhe algum p√≥ talco na pele. Para al√©m de ajudar a reduzir a dor vai parar a vermelhid√£o. Eu uso faz tempo e prefiro at√© quando fa√ßo a depila√ß√£o com gilete, usar s√≥ talco na pele seca do que usar sabonete na pele molhada.

            3. Champ√ī seco caseiro: Lavou o cabelo, fez escova e dois dias depois n√£o t√° sem tempo de lavar e escovar de novo? O talco faz a vez do champ√ī a seco. Use nas ra√≠zes da camada superior do cabelo. Ajuda a absorver o excesso de oleosidade e d√° volume ao cabelo. Para o cabelo n√£o ficar branco, as morenas podem juntar cacau ao p√≥ talco e as ruivas podem misturar canela.

            4. C√≠lios mais grossas: Se aos seus cilios parecem sem vida, aplique um pouco de p√≥ talco sobre eles antes de passar o r√≠mel. Ao fazer isso, vai fazer com que eles pare√ßam mais grossos. N√£o sabia disso!

            5. Fixador de maquiagem: A sua maquiagem vai saindo ao longo do dia? Pegue num pincel largo e passe o p√≥ talco com ele (s√≥ tenha cuidado na hora de passar perto da boca e do nariz. O talco pode sufocar t√° gente?). Volte a passar o pincel por todo o rosto depois de aplicar a maquilhagem para fixa-la. Tamb√©m n√£o fazia ideia

            6. Leve para a praia ou para o parquinho: N√£o consegue tirar aquela areia que fica grudada no corpo depois de um dia de praia ou a areia que fica grudada no pequeno depois de uma tarde no parquinho? S√≥ jogar talco que a areia sai tooodinha (Vale refor√ßar que o talco se entrar nas vias respirat√≥rias sufoca, por isso cuidado principalmente quando usar em crian√ßas).

            7. Durma melhor: N√£o consegue adormecer? Jogue algum talco sobre os len√ß√≥is antes de se deitar. Vai ajudar a regular a temperatura do corpo, ajudar a relaxar e adormecer mais r√°pido (Nada de colocar perto do travesseiro porque, n√£o sei se ja falei mas talco pode sufocar rs).

            8. Arrefe√ßa: Est√° com calor? Sente a pele queimando depois de se barbear ou depilar? O talco tem propriedades calmantes o que faz dele o aliado perfeito para a pele irritada.

            9. Use-o como desodorante: Graças às suas propriedades calmantes, odor agradável e capacidade de absorção, pode ser uma alternativa ao desodorizante ou antitranspirante (Não faço ideia se funciona, mas é bom saber pra se um dia o desodorante acabar).

            10. Suaviza a pele seca: Acabou o creme hidratante? Espalhe talco sobre os cotovelos secos para deixar a pele mais suave.

            Algumas dicas eu j√° conhecia e fa√ßo at√© hoje porque super funcionam, tipo a do cabelo oleoso e a da areia, outras eu n√£o fazia nem ideia da sua exist√™ncia mas sempre √© bom conhecer

               
              TAGS
              13Mai/15

              Terror noturno, você sabe o que é?

              POR: Mirela AciolyCATEGORIA: Diversos(0) COMENTÁRIOS

              Aconteceram poucas¬†vezes por aqui no entanto¬†as vezes que aconteceram foram suficientes para me lembrar da import√Ęncia de falar um pouco sobre esse assunto com voc√™s pois se eu nunca tivesse lido sobre¬†esse tal¬†terror noturno, ia achar que nas vezes que Matheus chorou aterrorizado no meio da noite sem motivo aparente, estava tendo¬†nada mais do que um pesadelo.

              Chega a ser até interessante essa historia de terror noturno porque depois que você passa a saber da sua existência, você consegue distingui-lo de pesadelo (na mesma semana aqui em casa tivemos pesadelo e terror noturno, por isso digo que é interessante pois eu consegui distinguir) e isso é importante para você saber como lidar.

              Terror noturno

              “√Č um dist√ļrbio do sono comum em cerca de 3% das crian√ßas.

              Costuma atingir mais meninos que meninas e geralmente acontece entre 2 e 6 anos de idade.

              A diferença entre o terror noturno e o pesadelo é que no pesadelo a criança acorda e consegue relatar o que sonhou (naquela semana que eu disse que aconteceram ambos, eu soube quando foi pesadelo porque Matheus relatou o sonho. No caso um carro tinha batido nele). Já no terror noturno não, a criança vai chorar, gritar, mas não acorda (foi o que aconteceu num outro dia)! Por isso não adianta fazer muito porque o seu filho vai ignorar totalmente as suas tentativas de acalmá-lo e no dia seguinte ele nao vai lembrar de nada.

              As causas ainda são desconhecidas, porém, fatores psicológicos podem desencadear o terror noturno, como por exemplo mudanças, um evento traumático, separação dos pais, entrada na escola e outros. Na maioria dos casos o terror noturno desaparece sem nenhum tratamento, quando a criança cresce.

              √Č importante proteger a crian√ßa pra que ela n√£o se machuque, principalmente quando h√° sonambulismo associado, por isso √© recomendado que a crian√ßa durma em cama baixa. Caso ela durma¬†em ber√ßo ou numa cama alta, coloque entao um colch√£ozinho no ch√£o para se ela cair ou pular, n√£o se machucar.

              O terror noturno ocorre de¬†2 a 4 horas depois de dormir, que √© quando a crian√ßa muda do sono profundo para um sono leve (a fase em que os olhos se movimentam rapidamente durante o sono). Esse fen√īmeno est√° relacionado com sonambulismo e falar dormindo.
              Atenção: Embora a criança esteja dormindo, ela não esta em coma.

              A sugest√£o dos pediatras √© tentar conectar-se com o subconsciente da crian√ßa. Pegue-a nos seus bra√ßos, balance-a com carinho, cante uma can√ß√£o de ninar que ela est√° bem acostumada a ouvir. Fale repetidamente: “Mam√£e e papai te amam”. Repita essas palavras junto com o embalo v√°rias vezes, at√© que o ataque passe.

              Se os ataques forem frequentes, recomenda-se que voc√™ fa√ßa uma rotina bem calma todos os dias antes de dormir. Enquanto voc√™ canta uma can√ß√£o¬† de ninar, finja que est√° ‚Äúvestindo‚ÄĚ uma roupa protetora nela. Toda noite aplique essa roupa m√°gica, dos p√©s √† cabe√ßa, cantando a mesma can√ß√£o.

              Toda vez que voc√™ faz esse ritual, mais e mais voc√™ est√° mandando uma mensagem para o subconsciente da crian√ßa que tudo ficar√° bem. No meio do ataque noturno, voc√™ provavelmente ser√° capaz de confortar o¬†subconsciente da crian√ßa (lembre-se, ela est√° dormindo) aplicando a roupa invis√≠vel e cantando a can√ß√£o.”

              Trecho¬†extra√≠do¬†do livro ‚ÄúThe happiest toddler on the block‚ÄĚ, de Harvey Karp.

              #TerrorNoturno

                 
                TAGS
                12Mai/15

                Ideia legal para um chá do bebê diferente!

                POR: Mirela AciolyCATEGORIA: Diversos(0) COMENTÁRIOS

                unnamed

                Oi mam√£es, tudo bom?

                Desde que anunciei que estava gr√°vida da Bruna, n√£o param de chegar coisinhas para ela.

                Vou até fazer um vídeo para conseguir mostrar tudo, mas tem umas coisas em particular que são novidade (pelo menos para mim) e são tão bacanas e diferentes que merecem destaque, por isso vão virar post!

                O kit de bodies para personalizar é um deles.

                Não, não são aqueles bodies que você manda estampar o que você quiser, não. São uns bodies que vêm com um kit de pinturas para você pintar, colar, escrever o que quiser!

                Quando chegou aqui em casa, confesso que fiquei meio sem entender, mas como eu gosto de artes, gostei da ideia, principalmente pela qualidade do tecido do body e pelas op√ß√Ķes de acess√≥rios para decor√°-lo: canetinhas coloridas com relevo e glitter, tintas, adesivos termocolantes e de strass, stencil (aquelas forminhas com letrinhas, n√ļmeros e desenhos), cola, tecidos e outros itens. Depois entrei no site deles, e entendi qual era a ideia e pirei.

                Olha que ideia diferente pra fazer num chá do bebê:

                Voc√™ vai no site do Pinta Beb√™ ‚Äď http://www.pintabebe.com.br ‚Äď, escolhe o kit que quer, faz o pedido, e quando for o dia do seu ch√°, voc√™ coloca uma mesa com todo o material √† m√£o e convida as suas amigas a personalizarem cada uma um body para o seu beb√™ (tamb√©m pode ser uma tia ou uma madrinha a fazer essa surpresa para a mam√£e). O manual que vai junto dos kits √© explica direitinho como fazer a brincadeira.

                unnamed (5)

                Tá, talvez nem tooodos os bodies ficarão liiindos para serem usados porque nem todo o mundo tem dotes artísticos, hahaha. Mas todos com certeza terão um significado especial, serão dignos de serem guardados para o resto da vida e vão virar uma lembrança inesquecível.

                J√° sei, voc√™ deve estar achando que √© caro n√©? √Č nada, os pre√ßos dos kits come√ßam em R$ 69! E o melhor: as minhas¬†leitoras ganham 10% de desconto de presente!

                Para ganhar, é só ir no site e colocar o código DMPM2015 no fechamento da compra.

                Ah, outra coisa legal é que parte da arrecadação da venda dos kits é destinada à ONGs que cuidam de crianças. Cada mês, uma instituição diferente recebe uma doação!

                unnamed (2) unnamed (3)

                Muito legal, né?

                Entrem no site da Pinta Bebê, e deem uma olhada no quão diferente e genial é essa ideia!

                 

                   
                  TAGS , , ,
                  6Mai/15

                  O que você quer ser quando o seu filho crescer?

                  POR: Mirela AciolyCATEGORIA: Papo de M√£e(1) COMENTÁRIOS

                  Engraçado, levamos a vida sonhando com o nosso futuro, mas quando os nossos filhos nascem, não pensamos em mais nada, senão no futuro deles.

                  √Č uma reviravolta t√£o grande nas nossas vidas, que as prioridades de antes, deixaram at√© de serem prioridades.

                  Os seus sonhos n√£o tem mais sentido, e junto com um filho, novos sonhos e novas prioridades surgem. Prioridades essas que, nos colocam sempre em segundo ou terceiro plano, mas para um pai ou uma m√£e, isso n√£o importa mais.

                  At√© o mais ego√≠sta dos adultos, depois que passa a ser chamado de pai, deixa de pensar em si e programa toda a sua vida pensando no seu fruto. √Č a lei natural da vida, e que lei linda de ser seguida.

                  O que um pai espera do seu filho pode parecer fácil de responder, mas é muito mais complexo do que se imagina.

                  Eu espero para o meu filho, tudo o que de melhor a vida tem para lhe dar, mas espero também que a vida lhe dê o que ele desejar. Mas o que ele irá um dia esperar da vida?

                  O que Matheus vai ser quando crescer, não é algo que eu pense com frequência, mas com certeza é algo que já lhe perguntei, e me recordo que todas as vezes que o questionei, me encantei com o que ele respondeu, e com o que eu mentalmente visualizei.

                  Mas o que eu vou ser quando o meu filho crescer, sem d√ļvida, √© uma pergunta que eu nunca cheguei a me fazer. E a nova campanha da Nestl√™ me fez parar para pensar que mesmo quando o meu filho crescer, a √ļnica coisa que vai importar, √© que aconte√ßa o que acontecer, eu nunca mais vou deixar de ser m√£e, e como √© bom saber disso, porque ser m√£e √© o que melhor sei fazer, ainda que n√£o seja como pensei que seria um dia. Mas n√£o importa. Ele saber√° sempre que mesmo quando ele crescer, eu vou ser a m√£e que ele precisar, e √© do lado dele, que se a vida permitir, eu vou com certeza estar!

                  E você, já se fez essa pergunta antes? Vamos debater aqui embaixo nos comentários?

                  Convido vocês a darem o PLAY aqui nesse vídeo, e depois vamos conversar! Quero debater com vocês essa pergunta tão especial e curiosa, que a Ninho nos faz.

                  #m√£eprasempre

                     
                    TAGS , , ,
                    30Abr/15

                    Colunista do blog de uma marca t√£o respeitada!

                    POR: Mirela AciolyCATEGORIA: Diversos(0) COMENTÁRIOS

                    Sess√£o Jaqueira - Fotos_Deborah Ghelman (59)

                    Hoje eu venho orgulhosamente contar que, fui convidada para ser uma das colunistas

                    do blog da marca de calçados Bibi, e vocês não podem imaginar o quanto fiquei feliz com

                    esse convite, e o quanto estava ansiosa para contar essa novidade para vocês!

                    A calçados Bibi é uma marca super respeitada, inclusive por mim, acho que por esse motivo, escrever no blog deles é uma honra, mas é também uma enorme responsabilidade. No entanto, o tamanho da responsabilidade não me intimidou, porque o que ultimamente melhor sei fazer é escrever o que sinto, e a proposta do blog vai muito ao encontro do que faço diariamente.

                    Duas vezes por m√™s, farei dois textos bem “Mirelados”, para compartilhar com voc√™s l√°.

                    O primeiro j√° est√° dispon√≠vel, cliquem aqui para ler como “sonhar pode ser t√£o natural quanto andar descal√ßo”.

                    Um texto onde falo sobre a minha necessidade de viajar no tempo, e relembrar como tudo era, quando eu n√£o tinha filhos.

                    Espero que gostem e se identifiquem.

                    E não esqueçam de seguir o Blog da Bibi, para ficar por dentro de tudo o que vai rolar por lá!

                    Beijos, Mi!

                       
                      TAGS